Um administrador de banco de dados pode ser muito bem remunerado. Além disso esses podem não ter dificuldade de inserção no mercado de trabalho. Afinal, cada dia mais empresas contratam serviços de bancos de dados.

Em suma, administrador de banco de dados se responsabiliza por manusear bancos de dados dentro dos mais diversos tipos de demandas.

Esses atuam desde a criação até a manutenção dos bancos de dados. Além disso, eles são responsáveis por reparos técnicos e organização dos bancos de dados.

Só para que os leitores tenham a mínima noção da relevância das atividades de um administrador de banco de dados, é interessante usar um exemplo. Nele fica eminente o campo de atuação do administrador de banco de dados em atividades rotineiras. Assim, indivíduos que fazem uso de banco de dados e não se dão conta passam a saber como essa profissão está presente no dia a dia.

Hoje em dia é muito comum que os mercados tenham seus próprios planos de fidelidade. Neles seus clientes vinculados ao plano de fidelidade conseguem adquirir produtos com descontos.

Mas, algo que nem todos sabem é que a identificação dos clientes cadastrados ocorre da maneira e na velocidade rápida que acontecem porque há um grande banco de dados por trás do sistema .Portanto, sem a existência de administradores de banco de dados seria muito difícil ter esse tipo de sistema funcionando com eficácia.

Visto isso, aqui estão alguns detalhes sobre a profissão de administradores de banco de dados. Vale ressaltar que o exemplo dado anteriormente é apenas um dos que se encaixam na atividade dos administradores de banco de dados 

Como se tornar um administrador de banco de dados

Algo que nem todos podem saber como tornar-se um administrador de banco de dados. Por isso, aqui separamos algumas dicas que podem contribuir para a trajetória daqueles que almejam tornar-se administradores de banco de dados. E para começar, é preciso falar que ser um administrador de banco de dados demanda ter uma graduação superior em tecnologia da informação ou alguma outra área.

Aqueles que se formam em engenharia da computação, análise e desenvolvimento de sistemas, computação ou quaisquer que sejam as outras áreas ligadas a esse mercado, podem optar por essa profissão.

É claro que ter uma graduação não é o suficiente para tornar-se um administrador de banco de dados bem sucedido. Portanto é preciso desenvolver algumas habilidades para além das capacidades técnicas adquiridas com faculdade e especialização. Algum dos principais aspectos que um administrador de banco de dados precisa trabalhar é a sua capacidade de trabalhar com pessoas.

Além disso, conseguir se concentrar bem, conseguir mensagem de forma lógica e ter psicológico para trabalhar com demandas exigentes.

Ao longo da formação como administrador de banco de dados é possível notar que a afinidade por diferentes linguagens e códigos é crucial para o desenvolvimento profissional. Por isso, procurar diversificar o know-how de diferentes linguagens computacionais é algo indispensável pra todos que desejam ser bons administradores de banco de dados.

Enfim, existem diversas faculdades no Brasil que oferecem cursos e que podem ser muito proveitosos para aqueles que pretendem seguir carreira de DBA.

Qual é a função de um Administrador de Banco de Dados?

Em poucas palavras, o DBA atua diretamente com o incremento da eficácia na consulta de dados em banco de . Ou seja , são os responsáveis pelo bom funcionamento dos serviços de software de bancos de dados ou que dependem dos mesmos.

Outro aspecto importante de ressaltar sobre a função de um administrador de banco de dados é a segurança que esses provém. Em específico aos processos de acesso às informações registradas nos bancos de dados. Muitas vezes esses atuam como validadores nos bancos de dados.

E para executar funções como essas , segundo o Ministério do Trabalho, os DBAS podem chegar a receber até R $8400 no Brasil.

Esses, podendo atuar na área de tecnologia de informação, podem executar funções indiscutivelmente importantes para o funcionamento de sistemas de dados. Seja em instituições de ensino,prefeituras, centros médicos, lojas, entre vários outros tipos de estabelecimentos.

Entre as tarefas mais executadas por administradores de banco de dados está o gerenciamento do banco de dados. Além disso, a realização e manutenção do banco, otimização do desempenho, realização de backups, monitoramento, lidar com documentações e criptografias, entre outras.

A verdade é que aqueles que trabalham com DBA devem ter um psicológico com bom preparo. Afinal, esses lidam diretamente com os dados importantes de empresas que contratam serviços de banco de dados.

Qual o salário de um Administrador de Banco de Dados?

Bom, não é possível estimar qual é o salário de um administrador de banco de dados, uma vez que isso é relativo a diversos aspectos.

Todavia, é possível ter como base os censos organizados por centros de pesquisa que entregam dados rasos. Porém esses dados ajudam a elucidar questões quanto a salários de administradores de banco de dados.

Segundo uma estimativa feita pelo Ministério do Trabalho e da Educação alguns administradores de banco de dados podem chegar a receber r$ 8400 por mês. É claro que essa nova oportunidade está aberta para todos os administradores de bancos de dados disponíveis no mercado.

Entretanto, existem diversas vagas a redor do país que podem oferecer salários aproximados de r$ 8400. Por exemplo, ao procurar por emprego de administrador de banco de dados no Estado de SP na cidade de Diadema há mais de 3609 vagas com salário médio de r$ 7001, 00.

Isso pode ser muito interessante para aqueles que desejam estabilidade financeira e viver com mais tranquilidade exercendo um trabalho que gosta.

Enfim, essa é apenas uma perspectiva que pode elucidar àqueles que pretendem exercer a profissão de administrador de banco de dados o quanto podem vir a receber no futuro. Mas, claro, o cenário do mercado pode mudar para melhor num futuro não muito longo.

Os bancos de dados sendo implementados em mais serviços e âmbitos presentes no dia a dia devem impulsionar a realidade em direção a essa possibilidade de aumento salarial para os administradores de banco de dados.

Alguns aspectos que podem contribuir com isso é a integração entre profissionais DBAs no Brasil para a formação de grupos ou sindicatos que estabeleçam um teto salarial para essa profissão.

Fonte: Pixabay

Quais são os tipos de administradores de banco de dados?

Bom, quando se fala de tipos de administradores de banco de dados é necessário pontuar que eles dividem-se entre Juniores, Plenos, Sêniors, Masters e especialistas.

Cada um deles são divididos por suas qualificações e tempo de experiência no desenvolvimento de carreiras ligadas à administração de banco de dados.

Os administradores de banco de dados Júnior geralmente não têm tanto tempo de experiência. Por isso, seus salários podem ser um dos menores entre os demais na escala, recebendo a partir de R $2000 até R $3000 por mês. Esses devem conhecer bem todos os processos ligados ao banco de dados e os principais meios para inicializar instâncias no banco de dados.

Além disso, é interessante que haja um conhecimento quanto a gerar relatórios, modelar, extrair e manusear dados, entender sobre SQL e compreender programação.

Bom, essas são apenas algumas das características que os administradores de banco de dados Júnior devem ter para conseguir desempenhar a profissão.

À medida que a “graduação” de um administrador de banco de dados muda no decorrer de sua carreira, podendo chegar ao nível de especialista, esse adquire muito conhecimento. Com isso um reflexo no acréscimo salarial passa a ser evidente.

o que é CSS?
Fonte: Freepik

Como está o mercado hoje em dia?

Em plena era da informação é possível deduzir que o mercado de trabalho para administradores de bancos de dados se encontra ótimo.

No entanto, é necessário lembrar que apesar de ser um mercado de trabalho recente e com grande demanda de profissionais, pode ser um pouco exigente. E com isso acabar criando limitações para aqueles que atuam no mercado.

Em paralelo a revolução tecno informacional  que presenciamos agora existe uma implementação massiva das tecnologias de banco de dados em empresas de diversos ramos.

Cada dia mais a tecnologia de banco de dados é capaz de integrar-se à realidade de diversas formas de negócio. Desde Redes Sociais até Mercearias de Bairro.

Então, a partir disso é possível inferir que o mercado de trabalho para o administrador de banco de dados é cheio de oportunidades. E, claro, com uma grande curva de aceitação de novos profissionais.

Quais as perspectivas para o futuro do administrador de banco de dados

De antemão é possível adiantar aos leitores que a perspectiva para o futuro do administrador de banco de dados é muito positiva. Por sinal, promete muitos avanços dentro da área.

A medida que a implementação do que se conhece como Internet 3.0 vai acontecendo, muitos avanços tecnológicos se difundem no mercado de banco de dados.

Novas tecnologias criptográficas vem surgindo e sendo integradas a bancos de dados e softwares ligados à área.

Fonte: Pixabay

Atuar em DBA no exterior é mais rentável?

Bom, no que tem de trabalhar com DPA no Brasil, é possível afirmar que é muito menos rentável do que em alguns lugares do mundo.

Entretanto, não deve se confundir isso com a ideia de que o Brasil paga mal administradores de bancos de dados.

A média de salário anual do administrador de banco de dados no Brasil gira em torno entre os R $70000 e R $110000 anuais.

É claro que esse é um valor médio calculado com base em dados angariados pelo Ministério do Trabalho.

Mas, comparando com o ganho de especialistas em administração de banco de dados fora do país, no Brasil esses profissionais não são tão bem remunerados.

Ao analisar a carreira de um DBA em lugares como Europa e Estados Unidos, a diferença da equivalência em dólar é gritante.

Nos Estados Unidos, por exemplo, um administrador de banco de dados pode chegar a receber $130000 anuais.

Fazendo um cálculo de conversão entre dólares e reais é possível inferir que um administrador de dados nos Estados Unidos recebe mais que meio milhão de reais por ano.

Isso é gritante comparado à realidade dos administradores de bancos de dados no Brasil, que não chegam a receber 1/3 disso do ano.

Por isso, ótimos profissionais saem de seus países de origem para ir trabalhar em grandes centros no exterior, como em Portugal ou nos Estados Unidos.

Profissões ligadas a área de tecnologia são valorizadas ao redor do mundo. Enquanto no Brasil, apesar de ser uma área rentável, não paga tão bem quanto em outros países .

Fonte: Freepik

Leia mais sobre o que um DBA precisa saber:

Conclusão

Bom, a partir desse texto foi possível trazer à tona algumas questões ligadas a área de trabalho dos administradores de bancos de dados.

Antes de mais nada, é necessário ressaltar que as informações gerais sobre a profissão foram angariadas para esse texto.

Existe a chance de que muito do que se apresentou aqui demande confirmações de pessoas que exercem essa profissão.

Afinal, a pesquisa que foi feita para trazer essas informações do artigo baseou-se em fóruns da área e matérias de revistas ligadas a DBA.

Entretanto, sabe-se que nem sempre esses materiais, por mais relevantes, críticos e verdadeiros que sejam, podem acabar transmitindo informações irreais.

Enfim, quando se fala sobre o administrador de banco de dados fala-se de alguém que consegue submeter-se a várias situações em sua rotina de trabalho. Inclusive as mais negativas e ligadas a pressão psicológica.

Os erros aos quais os administradores de bancos de dados podem estar submetidos no desenvolvimento de suas funções podem atrapalhar todo um sistema. Com isso implicar em problemas nas vendas de clientes, entre diversos outras questões.

E isso pode acabar gerando transtornos entre a empresa prestadora de serviços de banco de dados e seus clientes. E isso se deve a erros cometidos por administradores de bancos de dados.

Esses transtornos podem criar atritos e, consequentemente, à necessidade de resoluções imediatas. Isso acaba levando os administradores de bancos de dados a trabalhar sob pressão. E é por isso que afirma-se que esses são profissionais que precisam saber trabalhar com o psicológico em altos níveis de exigência.

Deixe seu comentário