Muitas empresas e lojas virtuais estão usando a cauda longa para atrair mais cliques para os seus sites. Assim como elas, você pode melhorar a sua presença no meio digital usando essa técnica. Sendo assim, continue a leitura e descubra o que é cauda longa e como aplicá-la no Marketing.

O que é a teoria da cauda longa?

Cauda longa é uma teoria estatística criada pelo físico Chris Anderson. Segundo ele, a estratégia de vendas tem o objetivo de dar atenção às coisas com menos demanda em invés de focar as ações nos produtos com muita procura. Ou seja, o empreendedor focará a sua venda em produtos de nichos variados em vez de trabalhar com nicho único.

Por exemplo, o Marketing cauda longa do Mercado Livre e da Cacau Show. Enquanto o primeiro vende diversos tipos de produtos e serviços com demanda menor, porém constante,  o segundo foca apenas na venda de chocolates. Ainda assim, o Mercado Livre alcança uma receita tão grande quanto à Cacau Show.

Diante dessa tendência, cada vez mais empresas procuram saber o que é cauda longa. Além dos ganhos, o objetivo dessas corporações é lançar produtos segmentados capazes de atender as necessidades do público exigente. Como resultado, muitos negócios com propostas inovadoras continuam a surgir no mercado.

O que é a palavra Long Tail?

Em suma, Long Tail é a versão inglesa do termo “cauda longa”. No Marketing digital, o Long Tail junta várias palavras para usá-las como palavra-chave a fim de filtrar uma pesquisa mais específica para um indivíduo. Dessa forma, um site consegue atrair consumidores e aumentar a conversão ao usar termos específicos e menos termos genéricos.

Por exemplo, se você procurar por “músicas”, encontrará links com diversos tipos de material. Contudo, se você procurar por “músicas que ajudam a relaxar”, receberá esse conteúdo específico. Assim, o resultado da pesquisa estará mais alinhado com o seu objetivo de pesquisa.

A teoria da cauda longa no Marketing digital defende o uso de vários termos na palavra-chave. Dessa forma, as chances de um conteúdo ficar irrelevante entre os sites concorrentes diminui bastante. Afinal, quanto mais termos uma palavra-chave tiver, mais chances você tem de atrair e converter um consumidor.

Diante disso, muitas empresas têm utilizado técnicas de SEO para atrair um público mais interessado. Para tanto, é essencial que os conteúdos de um site melhorem os termos de pesquisa, deixando-os mais específicos e usem a Long Tail para variar a palavra-chave principal. Assim, usando “música” como exemplo, é possível adicionar “curso de música”, “como fazer música” ou “como baixar música”. Embora os acessos sejam menores, os resultados são mais efetivos.

Vantagem de usar a cauda longa no Marketing

Uma das grandes vantagens do Marketing cauda longa é a melhora do posicionamento de um site nas buscas do Google. Tudo porque um artigo com técnicas de cauda longa tem menos concorrência que outros textos. Por isso, um artigo bem escrito e otimizado com essa técnica tem mais chances de alcançar as primeiras posições no ranking de pesquisa.

Além disso, o uso de palavras-chave cauda longa ou long tail ajudam a diminuir a rejeição de um site. Como um leitor encontra o que ele precisa dentro de um site, as chances de interação e compra de um serviço aumentam bastante.

Logo, o uso de palavras-chave cauda longa ou long tail aumentam o fluxo de visitantes qualificados. Além disso, esse tipo de palavra-chave melhora o retorno sobre o investimento da página. Trata-se de entender o problema do cliente e apresentar a solução que ele procura, aumentando a taxa de conversão.

Busca – cauda longa – Pixabay

Quais são as três forças da cauda longa?

Assim como outras estratégias, a teoria da cauda longa possui regras para ser aplicada. No livro “A cauda longa” de Chris Anderson, pdf, nós podemos observar três diretrizes para usar a cauda longa Marketing digital. São elas:

Democratizar a produção e reduzir os custos

Antes, somente grandes empresas conseguiam fazer produção de conteúdo por causa dos gastos. Hoje, as ferramentas tecnológicas estão mais acessíveis, já que possuem um custo menor. Logo, uma pessoa empreendedora pode criar o próprio conteúdo sem gastar tanto por ele.

Distribuição mais democrática

Para Anderson, cada cliente é único e um vendedor precisa entender a diferença entre os públicos. Nesse sentido, é preciso pensar no conjunto de produtos para públicos diversificados, elaborando uma distribuição diferenciada para cada situação.

Armazenar produtos em ambientes digitais gera um estoque infinito para vendas e diminui o custo com armazenamento.

Flexibilizar oferta e demanda

A última diretriz afirma que um empreendedor deve vender a combinação de produtos que elaborou e observar como o público reagirá. Dessa forma, o empreendedor entenderá quais produtos são os mais procurados e quais produtos precisam de reajustes para melhorar as vendas.

Assim, é possível flexibilizar a oferta e demanda, disponibilizando um produto para quem busca por ele.

Como o processo de cauda longa pode ser útil para determinada empresa?

Hoje, os consumidores têm acesso imediato às informações sobre produtos, serviços e empresas na internet. Por isso, as corporações estão cada vez menos dependentes de grandes anúncios que encarecem uma estratégia de Marketing.

Com a ajuda da cauda longa, uma empresa consegue reduzir custos de promoção e atrair clientes fiéis que compram com regularidade. Com a ajuda da cauda longa no Marketing digital, uma empresa consegue:

Atrair o público certo

Como dito anteriormente, o uso das palavras-chave cauda longa ou Long Tail direcionam um visitante para o local exato da busca dele. Como resultado, uma filtragem de público acontece, atraindo a audiência que você procura e afastando quem não procura o seu produto. Quando bem elaboradas, as palavras-chave melhoram as chances de um visitante se tornar um comprador.

Público-alvo – Pixabay

Aumentar as taxas de conversão

Todo consumidor procura por alguém que compreenda as necessidades e dúvidas dele. Logo, quando um site utiliza palavras-chave corretas, ela aumenta as chances de atrair potenciais compradores. Afinal, oferecer soluções para as dúvidas que um usuário tem facilita bastante a vida desse consumidor.

Dito de outra forma, é fundamental que uma empresa facilite a chegada do público até o site dela. Dessa forma, é possível passar credibilidade, respondendo as perguntas do visitante e incentivando ele a comprar.

Diminuir os custos com o Marketing

O uso das palavras-chave cauda longa ou Long Tail keyword aumenta as chances de conseguir novos compradores. Esse tipo de resultado influencia no ROI, o Retorno Sobre Investimento, e indica um ganho superior se comparado ao uso da palavra-chave de cauda curta. Como a empresa usa estratégias mais efetivas para atrair os consumidores, os gastos com campanhas diminuem bastante.

Aumentar o fluxo de visitas orgânicas no site

À medida que o índice de rejeição de um site diminui, o Google tende a recomendar mais conteúdos dessa página. Tudo porque o Google posiciona os conteúdos relevantes do site para os primeiros lugares da pesquisa, melhorando o fluxo de visitas orgânicas. Assim, usando a cauda longa no Marketing da sua empresa, a visibilidade dela no buscador aumentará de forma natural.

Amenizar a rejeição do público

A taxa de rejeição de um site é uma métrica importante para você observar o nível de interesse dos visitantes. Caso a taxa de rejeição da sua página esteja alta, experimente aplicar a cauda longa e melhore as palavras-chave. Além de diminuir o índice de rejeição, você filtrará e qualificará a sua audiência.

Como aplicar a cauda longa no Marketing?

A melhor forma de utilizar a cauda longa no Marketing digital é aplicá-la na prática. Por isso, as dicas a seguir ajudarão você a criar a sua estratégia com assertividade e melhorar o seu posicionamento na internet. Sendo assim, veja como aplicar a cauda longa no Marketing.

1°: Pesquise

Em primeiro lugar, é fundamental que você saiba quais são os termos ou palavras-chave importantes do seu nicho. Afinal, as palavras-chave não devem ser aleatórias e mal planejadas, colocando em risco o seu crescimento digital.

Utilize ferramentas como Ubersuggest ou Keyword Planner da plataforma AdWords. Por meio dessas plataformas é possível observar quais as palavras-chave mais importantes do momento para o seu negócio. Além de encontrar as melhores combinações, você encontrará variações que ajudem a aumentar o seu alcance.

2°: Defina a sua estratégia e objetivo

Após a pesquisa, você deve entender as razões pelas quais um usuário buscará determinado termo. Seja para vender ou melhorar o tráfego no seu site, as palavras-chave escolhidas devem favorecer a escolha do indivíduo. Para tanto, inclua na sua estratégia a escolha dos termos chave de pesquisa, canais que você utilizará e os recursos disponíveis para a campanha.

cauda longa – Pixabay

3°: Tamanho da cauda longa

Segundo alguns especialistas, uma palavra-chave de cauda longa deve conter, no mínimo, 4 palavras de até 20 caracteres. O ideal é que os termos escolhidos não sejam tão curtos ou muito longos. Seja como for, use essas referências, priorizando a clareza e objetividade da palavra-chave escolhida.

4°: Faça o uso de sinônimos

A fim de garantir que os termos do seu site ajudem os consumidores a chegarem até ele, faça o uso de sinônimos. Para tanto, crie variações da palavra-chave de cauda longa escolhida por você, substituindo o termo principal por um sinônimo. Por exemplo, doce/sobremesa, tênis/calçado, celular/telefone móvel e outros.

5°: Valorize o seu conteúdo

Se você utiliza boas palavras-chave de cauda longa, mas não oferece um bom conteúdo para os seus visitantes, a tendência é que eles te abandonem. Logo, é essencial que você crie um conteúdo de qualidade que resolva as questões dos visitantes do seu site. Dê a eles a sensação de recompensa por acessarem o seu site.

Exemplos de cauda longa

Quando se trata de cauda longa, exemplos de empresas que utilizam a técnica são os melhores para fixar o tema. Nesse sentido, é possível observar como as corporações construíram modelos de negócios bastante lucrativos. Sendo assim, veja a seguir alguns exemplos famosos de cauda longa.

Instituições que oferecem microcrédito

A maioria das pessoas sabem que instituições financeiras tradicionais são burocráticas e dificultam o acesso da população ao crédito. Em vista disso, algumas instituições financeiras começaram a aplicar a teoria da cauda longa nas suas estratégias. Como resultado, elas descobriram um público disposto a pagar mais pelos empréstimos.

Investindo o suficiente em cauda longa na publicidade, essas instituições criaram um mercado de crédito mais acessível. Além de estabelecerem condições próprias de contratação, muitas oferecem opções que incentivam a contratação do empréstimo. Por exemplo, usar um automóvel, casa ou renda fixa para quitar a dívida.

O melhor é que o público-alvo desse nicho é bom pagador e costuma honrar os débitos. Por isso, mesmo que os juros ou condições de contratação sejam mais caras, as instituições sempre terão oportunidades para lucrar. Para tanto, bastou melhorar a estratégia de Marketing usando pouco investimento e atrair a fidelidade do público certo.

Empresas online

Hoje, muitas empresas virtuais só possuem o sucesso que alcançaram por causa de estratégias envolvendo a cauda longa. A grande vantagem das empresas virtuais é que os custos, incluindo o espaço, não são tão altos quanto os das empresas físicas.

Já que não estão limitadas a um mesmo ambiente, as empresas virtuais podem oferecer produtos de cauda longa em qualquer parte do mundo. Por exemplo, a Netflix com o serviço de streaming e o Google com o seu buscador. Além delas, a Amazon e Aliexpress, que oferecem diversos tipos de produtos. Filtrando as pesquisas, elas atraíram aos serviços delas consumidores pagantes e fiéis.

Empresas – Pixabay

Opção “freemium”

Uma tendência bastante comum em aplicativos e jogos eletrônicos é a modalidade de serviço conhecida como “freemium”. Em suma, freemium é a estratégia de misturar ferramentas gratuitas e pagas para atrair novos consumidores. Usando a estratégia de cauda longa, uma empresa entrega ao cliente a opção de escolha do que ele usará.

Esse tipo de modelo costuma ser bastante vantajoso para quem vende e quem compra. Afinal, todo mundo usará as funções gratuitas, mas um grupo pagante vai preferir as vantagens do pacote completo. Logo, a empresa lucra tendo mais usuários pagando por partes de um serviço em vez de criar uma única ferramenta paga em que poucos usuários terão acesso.

De acordo com Chris Anderson, a tendência é que a gratuidade seja cada vez mais comum em serviços. Portanto, as empresas adotaram a opção freemium não só para manterem os lucros, mas também atrair novos consumidores.

Neste resumo, cauda longa pode significar o crescimento de qualquer empresa no meio digital. Por meio dessa teoria, é possível elaborar estratégias de Marketing capazes de explicar os desejos e necessidades dos clientes para os empreendedores. Assim, uma empresa pode oferecer uma comunicação e atendimento personalizados, melhorando a imagem e presença dela na internet.

Saber como direcionar os anúncios e ofertas da marca evitará que uma empresa passe por desafios desnecessários. Além disso, aprender a aplicar cauda longa pode ajudar na economia com o Marketing e melhorar a apresentação dos conteúdos da organização. Por isso, é importante que qualquer empreendedor digital saiba como utilizar a cauda longa em favor do seu negócio.

Deixe seu comentário