Muitos jogadores que passam horas ao jogar na frente do computador, algumas vezes se deparam com situações complicadas. Principalmente quando algum componente queima. No caso de placas essenciais para rodar os jogos. E com isso, surge a dúvida para saber se vale a pena ou não consertar placa de vídeo e observar diversas variáveis.

Essa dúvida é algo constante entre os jogadores e muito persistente quando se trata da placa de vídeo, que é algo essencial para jogar e ter um melhor desempenho. Quem é adepto de e-sports e outros jogos mais pesados precisa de uma placa dessa de porte. Que tenha qualidade para que o jogo rode com alta performance e qualidade.

A principal função da placa de vídeo é controlar e ler os gráficos para passar o vídeo para a tela com qualidade. Resoluções baixas desse acessório podem prejudicar o desempenho da imagem. Com travamentos e má qualidade e consequentemente provocar uma péssima experiência do jogo para o usuário.

Pc gamer

Placa de vídeo estragada

Inclusive, há possibilidades de que uma placa dessas estragada ou queimada, provocar danos ao restante dos componentes do computador. Já que pode provocar um superaquecimento. Daí a importância de saber se vale a pena ou não conservar placa de vídeo ou trocá-la.

Na grande maioria das vezes, se faz essencial avaliar os danos, além de identificar se a placa usada é de fato, voltada para as suas atividades. Quando a placa de vídeo usada é inferior, o superaquecimento costuma ser o principal motivo para que ela estrague, ou queime. E por isso, nesse caso o mais trocar pode ser a solução.

Para entender melhor sobre esses acessórios e entender os motivos pelos quais elas podem estragar e saber se vale mesmo a pena ou não consertar placa de vídeo, continue lendo.

Quais são os modelos de placa de vídeo disponíveis atualmente

O mercado oferece diversos tipos de placas de vídeo. E quem precisa investir nesse tipo de acessório para computador, precisa conhecer e avaliar qual modelo pode ser o ideal e o que se deve fazer para o seu tipo de atividade.

Além disso, os tipos diferentes podem influenciar em questões e fatores de levar em consideração se vale a pena consertar placa de vídeo, principalmente se ela for de boa qualidade e muito cara. Porém, cada caso é um caso.

Veja abaixo, os tipos de placa de vídeo que existem no mercado, e para o que elas podem ser mais indicadas:

Consertar placa de vídeo

Placa de vídeo integrada

As placas de vídeo integrada, são do tipo que são ligadas à CPU. São opções mais voltadas para o uso diário. Para quem usa o computador para atividades mais simples, como por exemplo, redação de artigos ou para abrir arquivos mais simples.

Não é a melhor opção para quem busca ou precisa de abrir e colocar para rodar gráficos mais pesados. A placa de vídeo integrada pode ser usada em boa parte dos computadores que possuem processadores da marca Intel Core da série i.

Uma das principais vantagens desse tipo de placa é o seu tamanho. Elas são pequenas o que permite uma portabilidade muito maior e de forma simples.

placa de vídeo

Placa de vídeo dedicada

As placas de vídeo integradas, são do tipo avulsas. Elas são maiores e muitas vezes compradas a parte para serem inseridas dentro da CPU. É válido ressaltar que esse tipo de placa exige mais das demais configurações do computador, como memória RAM por exemplo. Fazer com que outras peças tenham que ser melhoradas também.

Os processamentos de gráficos das placas de vídeo dedicada, oferecem experiência melhorada. tanto em relação ao visual, quanto em relação as capacidades. Um ponto importante em relação a esse tipo de placa, é que por suas capacidades serem aprimoradas, isso pede mais energia, que gera mais calor. Sendo assim, é necessário muitas vezes, investir em sistemas de resfriamento também, para deixar o local mais frio.

Colocar mais coolers no local, costuma ser até mesmo um pré requisito para quem pretende adquirir uma placa de vídeo dedicada. Além de contar com mais ventilação a limpeza também deve estar presente como item essencial. Durante a pesquisa, é importante verificar que já existem opções que vêm com coolers embutidos e embora sejam mais caros, já resolve boa parte dessas questões de resfriamentos.

Placa de vídeo

Como saber se a placa de vídeo queimou?

Os problemas relacionados a placa de vídeo podem ser vários. Ao incluir a falta de outros componentes paralelos ou que fazem a integração do sistema de resfriamento. Sendo assim, quando a placa para de funcionar, é preciso verificar o motivo para que isso tenha acontecido, e saber se ela queimou ou não.

Normalmente quando a placa de vídeo queima, o jogador fica sempre em dúvida do real motivo para isso ter acontecido. Mas de uma forma geral, as causas do problema podem ser bem especificas e muitas vezes evitada.

Para saber se dá ou não para consertar placa de vídeo quando ela queima, é preciso observar alguns pontos. Como componentes, problemas, sintomas e outros pontos que podem ajudar a prolongar a vida útil das placas.

O primeiro ponto é identificar se o componente está com problema. Assim como qualquer outro produto eletrônico, as placas de vídeo possuem um ciclo de vida útil que embora possa ser longo, está sujeito a problemas. Algumas falhas podem se dar do próprio sistema, outras acontecer por fatores internos da placa, ou de dentro do CPU, etc.

consertar placa de vídeo

Fique atento aos principais sintomas, que são:

  • Quando há travamentos constantes das imagens: isso começa a acontecer, não necessariamente indica um problema com a placa, Mas pode ser algo com o sistema no geral. O que chamamos de travamentos ou imagens congeladas, é conhecido como “stuttering”. Ao pensar que isso pode não ser um problema apenas da placa de vídeo, mas sim envolver a memória RAM, o HD, processamento, entre outros hardwares que precisam funcionar juntos para um bom desempenho.
  • Imagens aleatórias na tela: quando durante um jogo, alguns traços em formas e cores diferentes começam a aparecer na tela, isso pode ser um sintoma de problemas com o monitor. Que é muito comum em notebooks ou cabos flat.
  • Barulhos constantes de ventoinhas sobre o calor excessivo: quando ouvir esse tipo de barulho que vem da CPU, significa que é preciso dar mais atenção a placa de vídeo. Um cooler que faz barulho em excesso para resfriar os componentes, pode estar sendo forçado. E os giros em excesso mesmo que a atividade do jogo seja de baixa intensidade, ou até para outras atividades como navegar na internet, pode elevar a temperatura no sistema. E isso pode causar diversos danos. Existem ferramentas atualmente que detectam se está havendo algum tipo de superaquecimento ou se a performance está deixando a desejar devido ao calor em excesso.
  • Tela de morte, a famosa tela azul: aquela tela clássica do Windows quando algum erro acontece. A tela azul, também pode ser um sintoma de que a placa de vídeo está em colapso. Esse tipo de sintoma é grave e na grande maioria das vezes ele apresenta um código de erro que revela os problemas. Mas isso também pode acontecer de forma isolada. Sendo assim, é essencial observar os erros e se começar a acontecer com frequência, pode ser que um problema.

Quais são os causadores dos problemas para consertar placa de vídeo?

Assim como qualquer outro produto eletrônico, as placas de vídeo estão sujeitas ao desgaste de uso. Isso quer dizer que mesmo em condições normais, usar um mesmo componente por muito tempo, uma hora ele pode vir a dar problema.

É comum que a ventoinha das placas de vídeo dedicadas por exemplo, se desgastem de forma mecânica pelo tempo de uso. Por exemplo, e nesse caso, é preciso trocar ou consertar placa de vídeo. Para que o sistema volte a funcionar e se resfriar.

O tempo de vida útil de uma placa por exemplo, pode ser de até 20 anos, mas o mal uso dela, ou uso inadequado pode fazer com que dure muito menos. Para se ter uma ideia, as fabricantes costumam oferecer de 3 a 5 anos de garantia, o que por si só, já pode ser considerada uma boa durabilidade.

Mas o que faz com que a vida útil do produto se diminua? Existem diversos fatores, mas calor é um dos principais deles e precisa levar muito a sério. As altas temperaturas que são desencadeadas dentro do CPU. Com o uso das placas de vídeo e dos demais componentes que são usados para jogos pesados. Pode exigir muita energia e com isso, aumentar a temperatura.

superaquecimento

Temperaturas elevadas

Essa temperatura alta, quando não controlada que deixa a placa de vídeo exposta por muito tempo, pode começar a gerar deformações físicas. Seja por contração ou dilatação dos materiais do produto.

É válido ressaltar nem sempre se pode consertar placa de vídeo por danos relacionados ao calor, tudo vai depender do que as altas temperaturas causaram. Que pode ser algo fácil ou não de resolver.

Outro fator que também é um dos principais fatores que causam danos em placas de vídeo, é a eletromigração. Esse termo serve para designar problemas progressivos que acontecem por onde a energia no interior da GPU passa. Que vão desgastando esses caminhos.

Esse é um desgaste inevitável em qualquer tipo de equipamento elétrico, e mesmo sendo um dano de processo mais lento. Em casos de voltagem inadequada pode se acelerar e causar os desgastes em maior frequência.

Danos por calor e o valor da placa de vídeo

Consertar placa de vídeo que tenha sofrido danos por temperatura alta pode ser um grande desafio. Isso porque, o calor é um dos principais vilões desse tipo de componente. Sendo assim, é essencial equipar o sistema com overclocks. Além de construir um sistema de resfriamento mais eficiente dentro da CPU. Com uma refrigeração ineficiente, as temperaturas mais elevadas podem causar diversos tipos de danos nas placas e toda a qualidade e capacidade do produto vai sendo impactada até que ela para de funcionar.

Alguns problemas podem ser mais graves do que outros. Mas para saber se é possível consertar placa de vídeo, é preciso entender que alguns danos são reversíveis frente a outros. Os danos reversíveis podem ser o estouro de capacitores que podem ser consertados, fraturas em pontos de solda que também podem ser corrigidos. Que embora esses ajustes não sejam baratos, fazê-los com um profissional especializado garantem a recuperação do componente.

Entretanto, em alguns casos consertar placa de vídeo não compensa tanto assim, principalmente pelo custo da mão de obra especializada que costuma ser bem caro. Nesses casos, a troca por uma placa nova acaba sendo melhor e mais eficiente, porém, é essencial conseguir identificar o problema e isolá-lo para que isso não aconteça mais.

Verificar as conexões é um ponto fundamental para que as temperaturas não aumentem de forma descontrolada. Faça testes com a placa de vídeo para saber se ela está bem encaixada, se a placa mãe está suportando o desempenho dos componentes, e analise bem as conexões de energia, se elas estão corretamente instaladas.

Limpeza

Prevenção com a limpeza

Outro ponto importante é sobre a limpeza. Quando um CPU fica sem manutenção física por muito tempo, o excesso de poeira e sujeira, também pode afetar o sistema de resfriamento. Com isso, aumentar as temperaturas também pode obstruir saídas e entradas de ar e comprometer o desempenho dos componentes.

A pasta térmica também pode ser trocada de processadores da placa, e até do processador caso seja necessário. Quando a placa e os componentes já possuem mais de um ano de uso, fazer essa troca pode ser uma opção para melhorar a passagem de ar e evitar o aumento de calor. É uma ótima forma de manter e controlar a temperatura.

Formate e reinstale drivers do hardware se for preciso. Mesmo que todos estejam atualizados, as vezes existe alguma configuração incompatível com o sistema físico e por isso, o processo todo acaba precisando de ser avaliado e assim, é mais fácil reinstalar tudo novamente.

Em casos de dúvidas, sempre fale com um especialista. Caso perceba que o problema com a placa de vídeo seja outro. Fale sempre com um técnico ou especialista antes para descobrir qual pode ser o problema o quanto antes. Encontrar o defeito antes pode evitar um dano mais grave.

PC gamer

Nesses casos vale a pena consertar placa de vídeo?

Depende. Tudo vai depender de cada caso, de cada placa e de vários outros fatores. Em casos de superaquecimento que acontecem por falha no resfriamento, ou por excesso de sujeira, etc, a placa de vídeo queima. Principalmente o chip e alguns outros componentes que são soldados, vão se soltando.

Nesse caso, quando isso acontece em todas as partes da placa de vídeo, se ela não queima de vez, começa a soltar peças e pequenos curtos acontecem. Até que ela para de funcionar por completo. Esses descolamentos de componentes que se solta e abre vários espaços dentro da placa, são chamados de esferas de solda. Que quando vão se soltam, perdem as ligações e as interligações podem causar curtos.

Para fazer uma avaliação técnica de uma placa com esse tipo de problema, dependendo do tipo de região, corrigir esses problemas e recolocar esses componentes que se soltaram, podem custar entre R$ 350 a R$ 500, de acordo com a localização.

Já quando se trata de consertar placa de vídeo que esteja com problemas maiores, ou que precise trocar outros tipos de peças, o valor pode chegar aos R$ 800 até os R$ 7 mil reais, que equivale praticamente a uma nova.

Nesse caso é preciso levar esses pontos em consideração para entender se vale a pena ou não consertar ou trocar. O que vai depender do tipo de placa, do valor dela, e também do problema que ela possa provocar no computador.

consertar placa de vídeo

Avaliar os custos de consertar placa de vídeo

Em alguns casos o consertar placa de vídeo pode custar metade do preço de uma nova. Enquanto que as vezes, custa bem mais do que isso, e a troca e comprar uma nova pode valer bem mais a pena.

Quando a escolha é consertar placa de vídeo, é válido ressaltar que o reparo oferece apenas 3 meses de garantia de forma geral, enquanto que comprar uma placa nova, pode oferecer até 3 anos. O que é positivo, por garantir durante tanto tempo.

A grande dificuldade em levar essas considerações, é sobre os reparos da placa. Que além de trocar totalmente, pode até consertar o que pode causar danos e problemas. Mas observar de como são as configurações ou o que causou o dano, ele pode voltar a acontecer em pouco tempo.

Sendo assim, descobrir se vale a pena ou não consertar placa de vídeo, é preciso levar em consideração esses pontos também. Pensar e avaliar como está o restante dos componentes da CPU. Se eles vão dar conta de continuar e acompanhar a placa de vídeo e assim por diante. Caso contrário o reparo acaba por durar pouco tempo e assim o gasto não compensa.

consertar placa de vídeo

Decidir consertar placa de vídeo mesmo assim

Mesmo ao ler todas essas observações, se você optar por consertar placa de vídeo, existem dicas simples e fundamentais para aumentar o tempo da vida útil do produto. Ao consertar o componente e descobrir o que mais é preciso mudar no computador, faça a troca ou o upgrade dos demais acessórios que forem importantes.

Outro ponto é saber o que foi que danificou a placa e corrigir o problema. Para que isso não volte a acontecer. Se foi problema de superaquecimento, introduzir mais coolers e melhorar o sistema de resfriamento da CPU é necessário para que isso não volte a se repetir.

Além disso, ter um PC gamer exige manutenção para evitar esse tipo de problema com a placa de vídeo aconteça. Converse sempre com um profissional antes, e é essencial levar em consideração dois pontos importantes, que são:

  • A limpeza dos componentes de dentro do CPU. Como esse é um lugar que acumula muito pó, o excesso dessa sujeira ajuda com que as temperaturas fiquem mais altas e por isso, a limpeza constante é necessária.
  • Melhorar o sistema de resfriamento com mais Coolers ou até mesmo mudar os componentes de lugar quando possível. Já melhora a passagem do ar e consequentemente reverte o problema de altas temperaturas.

Como prevenir problemas e prolongar a vida útil da placa de vídeo

Grande parte dos problemas que se desenvolvem com a placa de vídeo estão voltadas para a forma de como ela é usada. O estresse do calor em excesso entre outras variáveis. Sendo assim, de uma forma muito interessante, saber poupar o equipamento é essencial para não sobrecarregar o componente, e nem provocar danos.

Isso significa que não se pode jogar? Não, mas é preciso ter um certo zelo pelos componentes e respeitar as peças que estão ali para trabalhar. Para isto, basta se atentar as configurações disponíveis que se tem, e não ultrapassar as capacidades dos limites físicos que são determinados pelo fabricante.

Estar atento ao que pode ou não pode rodar com a placa, caso decida consertar placa de vídeo e usar um componente que já foi feito um reparo. Os cuidados são ainda dobrados. Utilize ferramentas que são feitas para monitorar as temperaturas do sistema e de todos os componentes, e faça limpezas com frequência.

No caso das trocas de pasta térmica dos componentes. Escolha sempre as de melhor qualidade que vão realmente funcionar para proteger os hardwares sem trazer ainda mais problemas no futuro.

consertar placa de vídeo

Contrate uma consultoria

Existem empresas especializadas em fazer esse tipo de consultoria e reparo em placas de vídeo. Por isso, quando esse tipo de problema aparece, é fundamental procurar por alguém que entenda sobre o assunto e consiga resolver o problema caso decida consertar placa de vídeo.

Técnicos e especialistas são pessoas confiáveis para dar um diagnóstico preciso do que acontece e do que pode ser feito. Mas não se limite a ouvir uma única opinião. Verifique as possibilidades. Descubra o que pode ser feito para prolongar a vida útil dos componentes. E assim continuar a usar com toda a qualidade e eficiência que a placa de vídeo possa vir a ter.

Conheça mais sobre as dicas da Visão Confiável sobre componentes e tecnologia e fique por dentro de tudo que há de mais moderno nessa área. O que pode te ajudar a solucionar os problemas mais comuns de quem usa dispositivos como trabalho ou entretenimento.

Deixe seu comentário