A Escaneabilidade é um dos pontos principais quando se escreve um artigo para a web.

Ela está totalmente ligada à estruturação do texto, e com a compreensão do mesmo pelo leitor.

Ter uma boa escaneabilidade textual gera benefícios importantíssimos para o site, com uma maior aceitação por parte do leitor e mais tempo dentro do site.

Então, se você quer saber um pouco mais sobre o que é a Escaneabilidade e como colocar em prática, basta ficar com a gente até o final.

O que é a Escaneabilidade do texto?

Sempre que se fala em artigos para a web, ou nos próprios sites em si, a primeira coisa que vem à mente é o SEO.

Bem, isso é bastante justo, afinal o SEO é o responsável pelo ranqueamento dos conteúdos que aparecem nos resultados das pesquisas.

Mas além dele há outros pontos importantíssimos que devem ser levados em consideração.

E dentre eles, está, principalmente, a escaneabilidade dos textos. Mas afinal, o que realmente é a escaneabilidade?

Esse termo é utilizado para se referir ao próprio texto, ou melhor, a forma como ele é estruturado pelo redator e compreendido pelo leitor.

De uma forma geral, é possível ter dois entendimentos sobre a palavra escaneabilidade.

  • O primeiro está exatamente relacionado à palavra “escanear”, ou seja, entender sobre o que se trata apenas passando os olhos sobre o texto.
  • Já o segundo é relacionado a compreensão do texto em si, a facilidade que o leitor encontra em entender o que está sendo escrito.

Então, quando se escreve um texto, é preciso escrever pensando em duas partes diferentes: os robôs do SEO, e os leitores com a escaneabilidade.

Não basta apenas escrever um artigo com todos os quesitos necessários para um bom SEO, pois o leitor poderá não se agradar da leitura e do conteúdo.

Contudo, escrever um conteúdo excelente, com uma boa escaneabilidade, não vale nada se não for otimizado em SEO. Isso porque, ele não chegará nas mãos dos leitores em si.

É preciso buscar um meio termo e escrever pensando nessas duas partes, seguindo todas as recomendações.

Dessa forma, o conteúdo chegará onde deve chegar, e será muito bem aceito pelo público, de um modo geral.

Escaneabilidade no WordPress

Quem já trabalhou alguma vez no WordPress, já se deparou com  o chamado Yoast SEO.

O Yoast SEO é como um gerenciador, que vai indicando os principais fatores do texto, que no caso são o SEO e a Escaneabilidade.

Depois falaremos um pouco mais sobre o SEO, mas por enquanto vamos focar na escaneabilidade do texto.

Dentro do WordPress, que é a plataforma de edição e publicação dos artigos nos site de conteúdo, dentre outras funções, é usado o nome readability.

A palavra readability tem como tradução para o português legibilidade. Mas, apesar disso, ela trata exatamente da escaneabilidade do texto. 

Então é possível se deparar com esses três termos: escaneabilidade, legibilidade e readability.

Esse é um dos pontos mais importantes do texto, pois está diretamente relacionado com a compreensão do leitor, com uma leitura fluida.

Ela leva em consideração diversos fatores relacionados à leitura, ou melhor, a facilidade do leitor de ler e compreender o que está sendo escrito.

Felizmente, não é algo tão complicado assim de se alcançar, e ao menos no Yoast SEO, ela pode ser feita de forma prática.

Para isso, é preciso levar em consideração apenas alguns pontos principais, que interferem diretamente nessa área.

E o próprio WordPress já indica quais são e como está a escaneabilidade do texto.

Dessa forma, é importante conhecer esses principais pontos, pois se ater a cada um deles pode gerar resultados incríveis.

E alguns dos pontos que interferem diretamente nessa facilidade são a facilidade de leitura Flesch; tamanho das sentenças; voz ativa; distribuição dos subtítulos e as frases consecutivas.

Vejamos cada um deles, para que seja possível entender melhor como escrever um artigo com uma boa escaneabilidade.

Facilidade de leitura Flesch

Quando se fala em facilidade de leitura Flesch, está se referindo a própria facilidade de leitura em geral, isto é, a facilidade de ler e compreender o texto.

Nesse caso o próprio WordPress realiza o cálculo dessa facilidade, que é calculada em pontos.

Ela pode variar entre 0 e 100 pontos, sendo preciso alcançar uma média de 60 pontos, para garantir uma boa leitura.

Desse modo, é necessário uma escrita de sentenças curtas, sempre utilizando palavras fáceis, que todos possam entender.

Mesmo quando são utilizados termos mais técnicos, é preciso explicar bem esses termos, para que tudo seja mais compreensível.

O ideal é que tudo possa ser entendido por adolescentes, ou seja, mesmo um adolescente deve entender o que está sendo escrito.

Aqui entram também questões como o negrito e itálico, que contribuem diretamente para esse quesito.

Eles ajudam a destacar as principais informações do texto, então apenas com um simples olhar, já é possível perceber os dados principais.

De certo modo, a facilidade da leitura Flesch também está diretamente interligada com os outros quesitos.

Então, o tamanho das sentenças, dos parágrafos, e o tamanho das frases em si, é um fator indispensável para essa facilidade.

Sentenças curtas

Outro ponto bem importante da escaneabilidade é o tamanho das sentenças, ou melhor, das frases.

Isso porque, não há basicamente uma diferença expressa entre frase e sentença.

Normalmente, o limite máximo que uma sentença deve ser escrita é de 25 palavras.

Isso falando de um modo geral, já que também dá para, de vez em quando, escrever uma sentença maior, quando houver a necessidade.

Mas o ideal é sempre escrever essas frases mais curtas, com 25 palavras no máximo.

E quando forem escritas frases maiores, elas não devem ultrapassar 25% das sentenças do texto.

Dentro dessas sentenças é preciso ainda levar em consideração ainda outros detalhes.

A principal é na divisão dessas frases em si, já que elas devem ser escritas sempre utilizando vírgulas, para dar mais pausas e separações nas sentenças.

Então, apesar de serem 25 palavras, não podem ser escritas com uma leitura contínua, mas sim de forma pausada, com uso de vírgulas.

Outro ponto importante ainda é em relação aos parágrafos, ou melhor, em relação ao tamanho deles.

De uma forma geral os parágrafos devem variar entre 1 a 5 linhas, afinal um texto muito grande dificulta bastante a leitura.

É importante variar de acordo com cada caso, mas é quase sempre preferível escrever de 1 a 2 linhas, no máximo três.

Dessa forma, a compreensão é facilitada muitas vezes, já que as informações são passadas de forma mais prática e direta.

Então, em resumo deve-se levar em consideração o:

  • tamanho das sentenças (frases) – chegando ao máximo de 25 palavras;
  • uso de vírgulas – as frases devem ser separadas por vírgulas;
  • parágrafo – devem variar de 1 a 5 linhas, mas o ideal é, no máximo, 3 linhas.

Divisão do artigo em tópicos e subtópicos

Normalmente, os artigos publicados na internet, possuem os tamanhos mais variados possíveis.

Assim, enquanto alguns tem 150 ou 300 palavras, outros chegam facilmente aos 7.000 palavras, ou até muitas mais. Isso vai depender do próprio perfil do site.

Mas, independentemente do tamanho, se há algo que deve ser levado em consideração é a distribuição desse texto.

Afinal, um artigo com 5.000 palavras não deve ser escrito em um bloco único, com todas as informações dentro desse bloco.

É preciso pegar todo esse texto, e realizar divisões por cada assunto em específico, ou seja, criar tópicos.

Esse artigo, por exemplo, apesar de tratar como tema geral a escaneabilidade dos textos, tem outros temas relacionados.

Assim, cada tema desses deve estar dentro de um tópico ou subtópico. E isso está totalmente ligado com a própria escaneabilidade em si.

Pois, dessa forma, o leitor, ao passar os olhos rapidamente sobre o artigo, já consegue identificar os pontos principais.

É um pouco difícil precisar com clareza quantas palavras cada tópico ou subtópico deve ter.

Afinal, como dito, isso vai depender muito do tamanho do artigo em si.

Obviamente que artigos menores, possuem tópicos menores. Por exemplo, um artigo de 600 palavras, terá ao menos uns dois tópicos. Assim, tudo ficará dentro do normal.

O grande problema ocorre realmente nos artigos maiores, acima de 1.000 palavras, pois é muito fácil se perder na divisão correta dos tópicos.

Mas, de uma forma geral, é interessante deixar cada tópico ou subtópico com, no máximo, 300 palavras.

300 palavras é um número aceitável, onde o leitor, não terá problemas de entender tudo.

Mas acima disso, as dificuldades irão aumentar bastante, e o leitor se sentirá cansado ao tentar a leitura.

Por isso, essa divisão é importantíssima, deixando as explicações claras e compreensíveis.

Frases não repetidas

A escaneabilidade também está diretamente associada com o uso de frases consecutivas no texto.

Isso é melhor observado no início do texto, onde as palavras repetidas ao início de cada parágrafo curto, prejudicam bastante o resultado final.

Por exemplo:

  • Então, é preciso compreender que não devem ser usadas palavras consecutivas.
  • Então, depois de entender essa questão, a escaneabilidade do texto aumenta bastante.
  • Então, basta seguir essas dicas e tudo será compreendido de forma clara.

Note que nesse exemplo, o então se repetiu por três parágrafos consecutivos, prejudicando assim a escaneabilidade do texto.

A própria estética e formatação textual também sofre prejuízos, afinal é mais difícil e cansativo ler essas frases consecutivas.

Por isso, vale muito a pena investir no uso variado das frases, com alterações nos termos.

Aliás, isso está diretamente relacionado com o uso das variações nas frases.

variações nas frases

As variações nas frases estão diretamente ligadas com as questões da própria coesão textual.

Os artigos encontrados na internet devem cumprir, obviamente, todas as regras do português.

Sendo assim é preciso saber utilizar bem essa língua, e escrever bem, para que tudo seja compreendido.

Por isso, a própria coesão textual deve ser muito bem respeitada, sendo um dos fatores principais da escaneabilidade dos artigos.

Para quem não lembra muito bem o que é isso, a coesão é a parte do uso correto dos conectivos.

Assim, uma sentença deve se ligar claramente com a anterior, ou melhor, ela deve estar conectada com o texto.

Escrever uma sentença, e depois escrever outra e mais outra, sem interligar essas frases ou parágrafos, é muito ruim para o leitor.

As frases podem até fazer sentido separadamente, ou até mesmo juntas. Mas se não tiverem interligadas, a escaneabilidade será interferida.

O uso correto da voz passiva

Por último, mas não menos importante, está a voz passiva, que só pode ser usada de forma moderada.

O ideal é que quase todo o texto seja escrito utilizando a voz ativa em suas sentenças.

Para deixar tudo mais claro, vamos explicar primeiramente o que é voz ativa e voz passiva.

Essas vozes estão relacionadas diretamente com a forma que o sujeito está agindo dentro da sentença.

Ou melhor, está ligada com a ação do sujeito, que pode ser feita por ele ou sofrida pelo mesmo.

Vejamos primeiramente um exemplo:

Carlos vendeu a casa, e foi morar em outra cidade para trabalhar.

A casa foi vendida por Carlos, que foi morar em outra cidade para trabalhar.

Note que ambas as frases se referem a mesma coisa, que é a venda da casa por Carlos.

E o sentido, o significado, a compreensão da frase é a mesma, não há uma mudança no que foi dito.

O que houve foi simplesmente uma modificação na estrutura da frase em si.

Sendo que uma é de forma mais direta, e a outra mais indireta de falar a mesma coisa.

O primeiro exemplo, onde “Carlos vendeu a casa”, mostra uma frase em voz ativa.

Já em “a casa foi vendida por Carlos”, é usada a voz passiva.

E na escrita de artigos para internet, é preciso utilizar a voz ativa. Afinal, é uma forma mais direta de falar.

O ideal é que 90% de todo o texto utilize a voz ativa, sendo, no máximo 10% das sentenças em voz passiva.

Entendendo isso, já é possível ter uma boa escaneabilidade dentro dos textos, que são mais claros e diretos.

Outros pontos importantes ligados a Escaneabilidade dos textos

Além desses pontos explicados acima, existem também outros fatores que estão diretamente ligados com a compreensão do leitor.

Por isso, elas devem ser muito bem trabalhadas no decorrer do texto.

Afinal, já foi possível entender perfeitamente, que a escaneabilidade dos textos é algo realmente importantíssimo dentro de um artigo.

Toda a parte de entendimento, de qualidade e de aceitação das informações dependem diretamente dela.

Não é apenas o que é apresentado, é também a forma como tudo é apresentado.

É possível perceber então três fatores muito importantes dentro de um texto:

A qualidade do conteúdo – aqui está a informação em si, se ela realmente tem algum valor para o leitor, se ela agrega algo de útil para ele.

Esse é um ponto muito importante, afinal é atrás desses dados que o leitor vem em busca, são essas informações que são importantes.

O modo como o conteúdo é feito – nesse ponto entra a parte da escaneabilidade, com toda a estruturação do conteúdo.

Afinal, não importa se o que está escrito é bom, pois se ele não for bem elaborado, bem legível, o leitor não irá procurar informações dentro do bloco de palavras.

O modo como ele é oferecido – aqui entra a parte do SEO, que busca gerar meios de entregar esse conteúdo para quem realmente interessa.

É importante trabalhar em conjunto nessas três partes, para que o resultado final seja completo em todos os seus lados.

Então, depois de entender um pouco mais sobre essa parte geral, vejamos mais alguns fatores importantes para a escaneabilidade do texto:

O uso de bullet points (listas)

As listas são muito bem vindas em diversos aspectos da vida humana, afinal oferecem uma grande facilidade para os usuários.

Uma lista é um sinônimo de organização, e isso é fundamental para a compreensão das coisas.

Receber um conteúdo bem organizado facilita no entendimento e na forma  como as informações são percebidas. E nos artigos da web não são diferentes. 

É importante, sempre que necessário, organizar melhor os dados e as informações principais que devem ser passadas, em pequenas listas.

O termo comum utilizado para essa ação é bullet points, que são os marcadores utilizados para a criação das listas.

No decorrer do texto esse recurso já foi utilizado algumas vezes, para enfatizar algumas partes mais importantes.

E em cada uma delas, ainda é recomendado negritar os pontos principais, assim como foi feito.

Dessa forma, tudo o que é de mais importante será destacado ainda mais. Vejamos um exemplo usando os principais pontos da escaneabilidade:

  • Escrever palavras simples, explicando os termos técnicos, afinal tudo deve ser facilmente compreendido, mesmo por adolescentes.
  • Criar sempre sentenças curtas, com frases e parágrafos pequenos. Sendo de 1 a 5 linhas por parágrafo e 25 palavras por frase.
  • Dividir o texto corretamente em tópicos e subtópicos, para que as informações sejam mais diretas.
  • Não utilizar frases repetidas em sequência, principalmente no início de cada parágrafo.
  • Variar bem os conectivos, sempre interligando as frases e sentenças do texto.
  • Utilizar quase sempre a voz ativa, pois ela é mais direta e clara.
  • Investir nos bullet points, pois eles facilitam bastante a compreensão geral do texto.

Esse é um exemplo básico de bullet points que podem e devem ser utilizados, já que fazem toda a diferença na compreensão do leitor.

A importância das imagens

Dentro de um texto, há diversos fatores importantes, que interferem diretamente na compreensão do leitor.

E dentre esses pontos, o uso das imagens é um dos principais, já que auxiliam no entendimento das informações.

Esse é um recurso utilizado basicamente em todos tipos de escrita, sendo fundamentais para a construção do pensamento.

As ilustrações em livros, por exemplo, são um bom exemplo disso, mas as imagens em reportagens também são bem comuns.

Não apenas para ilustrar e representar algo concreto o que se está falando, elas servem também para quebrar o texto em si.

E como visto durante o artigo, esse é um ponto super importante, para que a leitura não fique tão corrida.

Um bloco único de palavras gera uma escaneabilidade negativa para o leitor. Contudo, a utilização de uma simples imagem ajuda nessa divisão.

Dessa forma, é possível observar uma utilidade dubla nas imagens, com duas ações de suma importância.

Apesar de estar se referindo apenas a imagens, esse termo pode ser compreendido como outros elementos, como vídeos, gráficos, etc.

Qualquer coisa que acrescente na compreensão de quem estiver lendo.

Benefícios de uma boa escaneabilidade

Depois de entender os pontos principais ligados a escaneabilidade textual, é hora de entender quais são seus benefícios.

Escrever um texto legível e bem estruturado interfere diretamente na primeira impressão dos leitores.

Quando alguém entra em um site, para ler um artigo do seu interesse, o que mais vai importar é sua primeira impressão.

O primeiro contato que ele tem com o conteúdo, ou melhor com a forma que ele é apresentado é crucial.

Ao abrir um artigo e se deparar com um enorme bloco de notas, onde ele terá que ler tudo vagarosamente, rapidamente ele sai.

Isso porque, é preciso levar em consideração também que todas as pessoas são diferentes.

Então, enquanto um está em busca de algo mais completo, outro procura apenas uma informação rápida, e não possui tempo para ler tudo.

Claro que os textos são feitos para uma leitura completa, mas caso alguém queira saber apenas os benefícios da escaneabilidade, basta vir para este tópico.

Assim, será possível verificar que os benefícios da escaneabilidade são;

  • Menos rejeição dos usuários pelo conteúdo
  • Mais tempo lendo o conteúdo
  • Uma boa primeira impressão do artigo
  • Maior durabilidade dentro do site (passeando com o links)

Esses são apenas alguns benefícios, já que a escaneabilidade está ligada a tudo o que ocorre dentro do artigo.

A Escaneabilidade interfere no ranqueamento dos sites?

Depois de observar diversos detalhes sobre a escaneabilidade, já é possível entender sua importância dentro do texto.

Mas será que ela também interfere no próprio ranqueamento dos artigos durante as pesquisas? veremos isso agora.

Bem para quem não está muito por dentro, quando uma pesquisa é feita, os motores de busca apresentam os melhores resultados.

E esses resultados estão diretamente relacionados com o SEO do artigo ou site.

O SEO, em resumo, são os requisitos utilizados pelos motores de busca para compreender do que se trata o texto, e entregar para os leitores.

Os melhores conteúdos sempre aparecem nas primeiras páginas do resultado, e quanto melhor for um artigo, nas melhores colocações ele ficará.

E isso é chamado de ranqueamento dos resultados, sendo como uma forma de ranking.

Então, será que a escaneabilidade também ajuda nesse ranqueamento?

Bem, infelizmente, a resposta mais direta é não.

A legibilidade do texto é sim bastante útil, e fundamental dentro do texto, mas, inicialmente é equivocado dizer que ela está relacionada com esse ranking.

Isso porque, para essa questão, são utilizados outros fatores, como uso e distribuição da palavra-chave, linkagem, etc.

Contudo, é bem verdade que de forma indireta ela está bem relacionada a essa questão sim.

Os robôs, responsáveis pelo ranqueamento, não entendem a qualidade em si do texto, apenas sua questão estrutural.

Essa qualidade é o próprio leitor quem vai informar. Então, apesar do buscador indicar um certo artigo, caso o leitor acesse e não goste, ele vai interferir nesse ranking.

Com isso, os usuários têm um papel fundamental no ranqueamento geral das buscas.

Isso porque eles sim são os responsáveis por avaliar a qualidade das informações em si.

Então, ter uma boa escaneabilidade no texto é fundamental nesse processo.

SEO e Escaneabilidade: importância da integração

O SEO pode ser entendido como os robôs responsáveis por fazer a interpretação dos sites, artigos, etc.

No Youtube, por exemplo, há o Algoritmo que exerce basicamente a mesma função, sendo responsável por fazer as recomendações dos vídeos.

A grande diferença é basicamente o formato do conteúdo, mas em ambos devem ser seguidos requisitos para que tudo possa ser compreendido.

Vale lembrar que esses robôs não conseguem ler o texto em si e decidir qual deles está melhor.

O que eles fazem é simplesmente classificar esses conteúdos, assim, quando alguém realiza uma pesquisa, eles recomendam o material.

Assim, são os próprios leitores que informam posteriormente se o conteúdo é realmente bom ou não.

Ao entrar e sair de um conteúdo rapidamente, por exemplo, se mostra que o conteúdo não tem a resposta necessária. Assim, esse artigo pode perder posições no ranking.

Por isso, quando se pesquisa algo, são mostrados não apenas o que o SEO indica, mas sim o que os próprios usuários aprovam, mesmo sem saber.

Entender isso deixa mais claro a importância de focar não apenas no SEO, mas também na legibilidade dos artigos.

Afinal, são pontos que devem ser trabalhados de forma integrada, para que tudo ocorra da melhor forma possível.

Assim, quando se fala em SEO, há diversos fatores que interferem diretamente em todo o texto. O principal é, sem dúvidas, o uso da palavra chave.

Encaixe correto da palavra-chave

A palavra chave é um termo geral que resume exatamente o que trata o texto.

Ela é o ponto principal dentro do SEO, que interliga todos os outros fatores

Isso porque, é através dela que os motores de busca entendem o tema do artigo.

Assim, sempre que alguém pesquisar sobre o tema, o texto poderá ser selecionado.

Contudo, apesar de se chamar palavra-chave, ela não necessariamente é uma única palavra, mas pode ser uma frase inteira.

E há diversos lugares estratégicos que essa palavra-chave deve ser utilizada, devido ao SEO.

O título, a introdução, alguns tópicos e subtópicos, e no próprio corpo do texto é preciso colocar essa palavra.

Então, quando se trata de uma frase, é importante conciliar isso com a escaneabilidade do texto.

Neste artigo em questão, a palavra-chave trabalhada é “escaneabilidade”, então não há grandes problemas em encaixá-la corretamente. Mas nem sempre isso acontece. 

Caso fosse, por exemplo: “o que é a escaneabilidade” seria bem mais difícil colocar ela dentro do texto de forma disfarçada.

Mas tudo deve ocorrer de forma fluida, sem exageros e sempre deixando que ela apareça naturalmente, e não como um corpo estranho ao texto.

Outro ponto importante, além da palavra chave, são os links que são inseridos no artigo.

links de forma adequada

Dentro dos textos, outro fator importante para o SEO são os links.

Os links são justamente uma forma de direcionar o leitor para uma outra área, utilizando a URL de alguma pagina da internet.

Tudo o que está dentro da internet possui seu próprio endereço, representado por uma URL, chamado de link.

Assim, ao clicar em um link, o usuário é direcionado para o local que ele está endereçado.

Em no casos dos artigos da web, assim como em outros locais, esses links podem ser internos ou externos.

  • Os links internos levam para dentro do próprio site, como para outros artigos ou outras áreas dentro do domínio.
  • Já os links externos levam para fora do site, fazendo uma linkagem com outras páginas da internet.

Eles são muito importantes, uma vez que contribuem bastante para a compreensão do leitor.

Isso se deve ao fato de serem usados para levar o usuário para um local onde são encontrados explicações mais precisas.

Por exemplo: um site está tratando em um de seus artigos sobre o Instagram de um modo geral.

E dentro do site há outros artigos que falam sobre como criar uma conta, como excluir, como postar stories, etc.

Então, ao invés de explicar detalhadamente cada um desses pontos, basta falar brevemente, e linkar para o artigo mais detalhado.

Assim, o usuário poderá, caso queira, compreender ainda mais sobre o tema tratado.

O que ocorre é que tudo deve ser feito de forma que o usuário possa entender o que está sendo feito.

Para isso, é preciso inserir o link em mais de uma palavra, para que seja possível entender perfeitamente para onde ele está levando.

Essa é uma boa forma de ajudar também na compreensão e escaneabilidade do texto.

Deixe seu comentário