Dentro do marketing, o Inbound Marketing é voltado para a atração de novos clientes. Além disso, também tem como concepção o encantamento e a conversão. Existem alguns pilares que tornam esse conceito importante.

O marketing de conteúdo, as estratégias usadas nas redes sociais, o SEO, todos são exemplos que auxiliam o marketing de atração. São técnicas e até mesmo conceitos que usam ferramentas para conectar e atrair o público-alvo de determinado produto ou marca.

Muitas empresas usam essas técnicas para tirar a atenção do público de uma rotina comum, para perceberem que os produtos podem ser úteis em determinadas atividades. No Inbound Marketing mostrar a importância dos produtos na vida de cada um, é um dos principais objetivos.

Esse é um conceito usado no marketing, desde sempre, quando nem sempre as soluções oferecidas eram realmente interessantes ou eficientes. Na era digital atual, várias mudanças aconteceram, assim como os próprios hábitos de compra das pessoas.

Com essas novas mudanças, as formas de lidar com o Inbound Marketing precisou evoluir e com isso, as estratégias de atração também mudaram. Para entender melhor como essa estratégia funciona e quais tipos de resultados ela consegue entregar, continue lendo.

Qual o significado do Inbound Marketing?

Antes de entender como o conceito pode ser aplicado e como ele funciona, é preciso entender o Inbound significado dentro do marketing digital. Sendo assim, deve-se levar em consideração que se trata de uma série de estratégias.

Essas estratégias usam ideias de criação, conteúdos, compartilhamentos, entre outros atributos, para atingir um determinado público ou persona. Saber conquistar essa atenção, é o que faz toda a diferença.

Contudo, é preciso ter permissão para isso. Ao atingir o público ideal de maneira direta, isso oferece uma certa permissão, para que possa haver conexão entre empresa e cliente. Através desse relacionamento inicial, é que se forma toda a estratégia. A intenção, é que ela seja duradoura.

Portanto, no Inbound Marketing, o ponto principal e que se torna objetivo é a criação de estratégias que façam com que os clientes que desejam o produto ou serviço, encontrem ou vão até a marca ou empresa. Esse público, deve ser atraído pela mensagem e para isso, é necessário que a comunicação seja eficiente para transformá-los em novos clientes.

O Inbound Marketing também pode ser conhecido como Marketing de Atração. Atualmente também é chamado em alguns lugares como “Novo Marketing”. Esse novo conceito tem como intenção atrair ou invés de interromper, como era usado antes.

inbound marketing
Fonte: Canvas

Como se originou o Inbound Marketing?

A história do Inbound Marketing aconteceu, quando as empresas e marcas perceberam que não era necessário interromper o dia a dia das pessoas. Contudo, a intenção passou a ser ajuda-los no que fosse preciso e também criar uma relação, uma conexão.

A prática muito usada atualmente por vários profissionais, mesmo que nem sempre ele tenha um planejamento eficiente. Como o intuito é criar conteúdo que seja relevante, o SEO Inbound Marketing também é um dos conceitos mais usados.

Quando se consegue entregar valor para o cliente, mais potencial se torna a conversão. Quem criou o conceito foi Brian Halligan, dono da empresa Hubspot.

De acordo com ele, o Inbound Marketing hubspot tem como princípio, o outro conceito criado por Seth Godin, que da permissão. Inclusive, este segundo até escreveu um livro em 1999, chamado de “Permission Marketing”.

Nesse livro, Seth consegue descrever várias das diretrizes mais usadas e fazem parte do conceito do Inbound Marketing. Para quem tem interesse em conhecer a prática mais a fundo, é uma ótima opção de leitura.

Ao descobrir como a origem da Inbound Marketing se originou, fica mais fácil entender, como o seu conceito pode ser usado. Dentro do marketing digital, é possível criar uma relação paralela entre a publicidade e o consumidor. Principalmente quando se trata de comunicação através da internet.

Antigamente, quando o conceito se originou, o público não tinha qualquer controle sobre o tipo de conteúdo que chegava até eles. Com o acesso à internet tudo pode se selecionar e escolher. Inclusive, as formas de consumo.

Por isso, a importância de sempre manter um bom planejamento estratégico na hora de criar conteúdo ou criar campanhas inteligentes. As ações que possuem alta performance, tendem a ter melhores resultados no que diz respeito ao índice de atração.

Quais os benefícios de usar Inbound Marketing?

Se até aqui ainda há dúvidas se realmente é importante usar o Inbound Marketing, vale ressaltar os benefícios que esse tipo de ação pode promover. Dentro de uma estratégia de negócio bem montada, há motivos para usar e atrair clientes de maneira eficiente.

O potencial em criar esse tipo de conteúdo, torna o processo muito mais relevante. E os benefícios podem ser vistos facilmente. Independente do tamanho da empresa, se ela é grande ou pequena, B2C ou B2B por exemplo.

Dentro dos modelos de estratégia de marketing comuns, há uma deficiência que não é encontrada no Inbound Marketing. Esses conceitos conseguem construir uma imagem forte, e aumentar o engajamento assim como o número de vendas.

Contudo, ao perceber que o público aceita e gosta desse conteúdo, é essencial focar ainda mais nos resultados. Fazendo com que eles engajem cada vez mais e compartilhem esse conteúdo.

Para entender um pouco mais afundo sobre isso, acompanhe abaixo, quais os principais benefícios de usar Inbound Marketing.

1.      Aproxima os clientes

O Inbound Marketing leva o nome de Marketing de Atração também por esse motivo. Como ele oferece e cria o conteúdo que é totalmente voltado para a persona, de forma prática ele alcança quem precisa.

Quando a mensagem ou a informação chega até quem precisa, isso se torna automaticamente algo mais atrativo para quem recebe. Portanto, as chances do produto fazer sentido naquele momento para aquela pessoa, são realmente muito altas.

Por isso, que o Inbound Marketing acaba se tornando uma relação de confiança. O público vai ficar mais interessado nas próximas mensagens e nas próximas recomendações que forem ditas. Essa é uma ótima estratégia de conteúdo.

Focar nas necessidades da persona pode ser uma das melhores opções de estratégias. Segundo algumas pesquisas desenvolvidas pela Hubspot, cerca de 62% das pessoas fazem pesquisa antes de fazer uma compra.

Além disso, pelo menos 29% das pessoas querem mais detalhes de um produto ou serviço e buscam um vendedor para explicar mais sobre ele. Dentro dos conceitos de Inbound Marketing, manter uma comunicação aberta, aumenta a interação entre marca e público.

Sendo assim, ter a reação e a opinião da persona para o tipo de conteúdo que se cria dentro das campanhas, deve ser tratado como um enorme feedback para avaliação de métricas.

2.      Alcança a persona

Um dos principais benefícios em usar o Inbound Marketing nas estratégias é a vantagem de atingir a persona com eficiência. As campanhas quando bem montadas podem atingir o público e atrair muito mais.

Atingir quem precisa através de um conteúdo próprio e voltado para a persona certa, faz toda a diferença nos resultados. Várias empresas hoje, usam esse tipo de estratégia, e conseguem alcançar muito mais resultados quando comparados ao não uso delas.

O Inbound Marketing não permite apenas atrair novo tráfego, mas também na possibilidade de conquistar quem antes não se atrairia por esse conteúdo. É uma espécie de mensagem certeira, que chama atenção e toca na ferida, por assim dizer.

Além disso, também torna a persona em sim, uma possível, potencial compradora. As empresas que tem costume de produzir mais conteúdo, conseguem atrair mais visitas, mais tráfego e consequentemente, mais resultados.

Entretanto, ainda é fundamental entender que não se trata de quantidade, mas a qualidade do público que se conquista. No Inbound Marketing, as estratégias podem ser altamente segmentadas até atingir os resultados desejados.

Por exemplo, quando uma empresa consegue usar o marketing de conteúdo com estratégia para alcançar e atingir quem precisa, ele gera mais leads. Que podem ser bem trabalhados e também se transformarem em resultados.

inbound marketing

3.      Ciclo de vendas mais curto

Toda empresa que trabalha com vendas, tem seu ciclo de vendas pré determinado. Se trata do tempo médio que a marca leva para atrair, passar a mensagem, gerar engajamento e converter.

Quem trabalha com marketing digital, consegue ter uma boa visão desse ciclo. Desde o contato inicial com a persona, até o fechamento final, pode ser também chamado de jornada de compra.

Quanto mais tempo se leva para que esses leads se convertam em novos clientes, maior será o tamanho desse ciclo. Quando mais longo, mais custo ele gera. Dá para entender e faz sentido, que as estratégias de marketing aconteçam em forma de ciclo.

Isso porque, é um dos benefícios do Inbound Marketing usar estratégias para diminuir cada vez mais esse tempo de conversão. Por exemplo, quando se cria um conteúdo para atrair ou para vender, ele deve ser relevante.

Quando há personalização sobre o leads e as movimentações, o cliente em potencial passa pelo funil de vendas de forma mais rápida e toma a decisão de comprar com menos dúvidas. Muitas empresas já usam essas técnicas para diminuir o tempo do ciclo.

Existem inclusive, técnicas de Outbound que também conseguem obter esses resultados. Contudo, ter um ciclo menor e conseguir aumentar ainda mais o número de vendas, exige um planejamento também eficiente para diminuir os gastos.

4.      Persuasão

Assim como em várias estratégias do marketing, a persuasão se faz uma das mais especiais. saber envolver e cativar o público, persuadindo-o a tomar uma determinada atitude, é uma arte. Esse é o copywriting e também o storytelling.

Além disso, a persuasão também pode ser usada para vender. É realmente muito complicado conseguir vender, para quem tem dúvidas sobre o produto ou sobre a marca. Sendo assim, o convencimento inicial, é uma das etapas mais importantes.

No Inbound Marketing, esse é um dos benefícios oferecidos dentro desse conceito. Já que parte da criação de conteúdo envolve engajamento e confiança por parte do público. Entretanto, manter uma boa relação no pós venda, que seja positiva, também é essencial.

O convencimento que pode ser gerado com o conceito, inclui argumentação que deve se transformar em informações importantes para a persona. Isso significa que em um longo prazo, a confiança se constrói de forma sólida.

No processo de Inbound Marketing, o conteúdo que a persona ou o público-alvo recebe, inclui o convencimento. Com isso, ela tem tempo de identificar se realmente precisa daquilo, se convence e pode continuar pesquisando sobre.

Conversar com os leads e com o seu produto, melhora o histórico. Mais da metade das empresas que já trabalham e usam as redes sociais para encontrar e falar diretamente com a persona, usam o poder de persuasão para falar com os clientes diretamente.

5.      Leads qualificados e um maior ticket médio

Esse também é um dos principais benefícios atribuídos ao Inbound Marketing. Quando for possível agregar valor e gerar leads qualificados, é mais fácil deixa-los bem informados. Sendo assim, a confiança em adquirir aquele produto ou serviço, fica mais fácil.

Isso acontece, porque uma boa estratégia montada, gera um ticket médio maior. Dentro de um processo de educação, essa é a relação que se tem, no que diz respeito a jornada de compra.

Com as ferramentas que podem ser usadas no Inbound Marketing, é necessário nutrir cada lead e manter um acompanhamento próximo. Só assim, oferecer novos produtos e serviços, se torna realmente eficiente e pode ajudar a solucionar problemas.

Além disso, fica mais fácil converter. O processo todo, passa a ter menos risco e gera menos perdas. Portanto, é importante dizer que na hora de encontrar e gerar leads, eles precisam ser qualificados. Caso contrário, ainda podem atrapalhar os resultados de conversão.

Fonte: Canvas

6.      O Inbound Marketing consegue diminuir os gastos

Está também entre os benefícios de trabalhar com Inbound Marketing, o baixo custo. Para se ter uma ideia, os custos de encontrar e atrair novos clientes com técnicas de inbound são realmente muito baixas.

No processo de vendas, quando menor o gasto, melhor. Já que se tem mais lucro. Além disso, chamamos de custo de aquisição, o que pode ser conquistado de forma mais barata. Com isso, o Inbound Marketing acaba se tornando algo realmente muito mais barato do que outros tipos de ferramentas.

Ao utilizar anúncios comuns, que também podem se encaixar em Inbound e Outbound Marketing, o primeiro é realmente bem mais barato que o segundo em questão de soluções. Os anúncios mais tradicionais custam caro e embora também tragam resultados, elas podem custar muito mais.

O que melhor que se tem a fazer dentro de uma campanha, sempre será testar o que pode ou não ter mais resultados. Mas reduzir custos, sempre será um dos principais objetivos durante a criação de campanhas de marketing.

Além disso, vale ressaltar que não há perdas de resultados, mesmo gastando menos. A qualidade dos recursos acaba sendo a mesma, mesmo quando não há investimentos. Inclusive, ele pode ser até mais eficiente.

Outro ponto importante a comentar, é sobre ter o mínimo de desperdício em recursos. Existem várias táticas que funcionam e desperdiçam menos recursos durante o processo. Contudo, criar orçamentos para aplicar técnicas eficientes, gera menos gastos dentro do conceito de Inbound Marketing.

7.      Resultados podem ser medidos em tempo real

Para que uma estratégia de marketing tenha sucesso, ela precisa mostrar resultados. Com isso, para saber se uma ferramenta funciona, ou se uma campanha foi bem sucedida, é necessário medir seus resultados.

Com o Inbound Marketing, é possível medir esses resultados enquanto eles ainda estão aparecendo. Isso porque, é necessário ter em mãos os dados, enquanto eles são formados em tempo real.

Isso quer dizer, que esse tipo de técnica é mais rápido e também, mais preciso. Mesmo que a estratégia esteja funcionando, ou não. A grande maioria das empresas calculam seus resultados, apenas pensando no investimento que foi feito.

Essas métricas também são importantes, entretanto, não é somente isso que torna uma campanha eficiente.

É fácil usar os recursos que o Inbound Marketing possui, para medir os resultados da receita. Além disso, fica mais fácil acompanhar quais estratégias funcionam melhor com determinadas personas.

No marketing de conteúdo por exemplo, trabalhar com as redes sociais, SEO, publicações, entre outros, permite observar de perto, os resultados. Contudo, é essencial que haja um planejamento para incluir as ferramentas certas.

Como funciona o processo de Inbound Marketing?

O passo a passo do Inbound Marketing funciona principalmente em quatro etapas que são essenciais. Essas quatro etapas se dividem entre a atração do público, a conversão, o processo de vendas e o encantamento final.

Para criar um planejamento de Inbound Marketing eficiente, é preciso entender que para ser eficiente, essas 4 etapas precisam estar presentes. Elas fazem parte do processo. para entender o que cada uma das etapas querem dizer, veja abaixo:

1.      Atração

Como a primeira etapa do Inbound Marketing é a atração de público-alvo, de atrair novos possíveis compradores, essa acaba se tornando a primeira regra. Principalmente no que diz respeito em conseguir tráfego qualificado.

Nos canais de comunicação da campanha de marketing digital, existem metodologias que precisam ser seguidas. Entre elas estão principalmente, a de trazer novas visitas e também de fazer com que as pessoas continuem voltando. E isso acontece através de criação de conteúdo eficiente.

2.      Conversão

A conversão é o que mostra resultado. Na grande maioria das vezes, ela é o objetivo principal das estratégias. As campanhas de Inbound Marketing geralmente envolvem atração de um número grande de visitantes, e depois fazer a conversão com algum objetivo.

Seja para atrair leads, dar mais um passo dentro do funil de vendas, para atrair seguidores, etc. A intenção dessa etapa é fazer com que a persona toma alguma atitude, que realize alguma ação.

3.      O processo de vendas

Embora o processo em si, já esteja em andamento, é muito comum que nessa etapa do processo de Inbound Marketing, a venda seja o objetivo principal. A conversão propriamente dita nesse momento, é realmente a venda.

Quando se constrói todo o processo de venda de forma apropriada, o sucesso aparece de acordo com cada estágio a persona se encontra. De acordo com a etapa do funil que ela esteja, fica mais fácil concluir o objetivo e fechar a venda.

4.      Encantamento

Nem só de venda, se vive o marketing. A relação com o cliente durante o processo de venda, vai muito além do que só a venda. Manter uma relação com o público mesmo depois de concluída a venda, é fundamental.

Nessa etapa é como se uma nova campanha fosse criada. Um tipo de jornada diferente. A de encantar o público. No encantamento do Inbound Marketing, é preciso continuar promovendo a marca, para continuar sendo atrativo para aquele público.

Todas as etapas do processo de Inbound Marketing, são feitos para concluir os objetivos de forma certeira. Levar o conteúdo até a persona, no momento certo da jornada de compra, para converter, é feito de forma estratégia.

Com o funil de vendas acontece a mesma coisa. A jornada de compra do cliente fica mais eficiente e com isso, é possível identificar Inbound Marketing exemplos e conseguir analisar cada um deles com mais tranquilidade.

inbound marketing

Como fazer Inbound Marketing – passo a passo

Agora que já deu para entender como funciona cada uma das etapas do Inbound Marketing, é preciso ter em mente que cada uma das etapas precisa ser aplicada em seu momento certo. Na prática, isso faz parte da estratégia.

Sendo assim, de uma maneira mais profundada, é preciso ficar atento em como tomar atitudes durante cada uma das etapas. Para entender com um passo a passo simples, e a forma de entrar em ação e aplicar essas atividades, veja em forma de metodologia.

Atraindo

Durante a etapa de atração do Inbound Marketing, o ideal e que acaba sendo mais vantajoso, é incluir um vasto número de pessoas. Se tomarmos como exemplo uma lanchonete, não é vantagem colocar um monte de pessoas do lado de dentro, sendo que elas não estejam com fome.

Nas redes sociais e até mesmo nas páginas online, isso também acontece. Atrair novos visitantes é ótimo. Mas atrair os visitantes que estão famintos, é melhor ainda. É mais certeiro. Isso leva o nome de tráfego qualificado dentro do Inbound Marketing.

E como garantir que os conteúdos estejam atraindo o público certo para gerar leads, ou para converter futuramente em alguma ação importante. Ele deve ser relevante e gerar interesse ou curiosidade da outra parte.

Portanto, ferramentas como marketing de conteúdo, blogs, sites, redes sociais e também a otimização em SEO, são fundamentais durante essa etapa. É possível criar conteúdo atrativo, interessante e relevante, de forma que as ferramentas do Inbound Marketing sejam usadas ao longo de todas as etapas do funil.

O conteúdo é responsável por atrair, com o tempo converter e porquê não encantar? Essa é uma estratégia que os especialistas em marketing digital já têm tentado ensinar há alguns anos.

A criação e a produção de conteúdo para blogs podem ser usados durante as etapas de Inbound Marketing, assim como os blogs e as redes sociais. Esses locais de maneira mais informal, também vendem.

E quando a ideia for produzir conteúdo online, técnicas de otimização e SEO, são fundamentais para um bom posicionamento na busca.

Convertendo com Inbound Marketing

Na etapa da conversão, é preciso ser um pouco mais persuasivo. Depois de atrair muitas pessoas, incluindo a persona e os clientes certos, a conversão é o próximo passo. É preciso transformar esse número de pessoas em algo.

Normalmente isso acontece, como um passo a mais para ir estreitando os laços entre empresa e público, ou para avançar mais dentro do funil de vendas. Mesmo que seja através da geração de conteúdo, existem ferramentas que são ótimos aliados durante essa etapa do Inbound Marketing.

As landing pages são uma delas. Elas também são conhecidas como páginas de vendas, páginas de conversão e servem principalmente para fazer com que as pessoas cumpram alguma ação. Ou façam uma visita, ou deixem um e-mail para contato, etc.

Além disso, também é possível usar formulários para conseguir dados das pessoas que visitam os canais. De acordo com a criação de cada formulário, é que os resultados vão variar. Os CTAs “call to action” são muito usados nessa etapa para fazer uma chamada para ação.

Esse convite normalmente é feito de maneira direta, para que o potencial cliente, ou visitante, aceite algum tipo de oferta. Com isso, a etapa é concluída com sucesso.

Processo de vendas

Ao longo de todo esse processo que começou a ser descrito no começo, o processo de venda, é o que dá menos trabalho. Isso porque de acordo com os hábitos de compra do público, se ele chega até esse ponto, significa que ele se interessou pelo conteúdo.

Sendo assim, as chances dele se converter e finalmente comprar, são grandes. É como se a parte difícil de convencimento já tenha passado, e se foi possível leva-lo até o fundo de funil, está cada vez mais fácil da conversão acontecer.

Nesse passo, também existem ferramentas do Inbound Marketing que podem ser usados para fechar com chave de ouro, toda a estratégia e campanha. A automação do marketing por exemplo, exige personalização, porém, através da geração de leads, isso fica mais fácil de ser feito.

Como isso pode ser feito de forma automática, o relacionamento através do funil funciona em larga escala e tudo de uma só vez. Em resumidas palavras, é como se ao invés de ter que enviar um e-mail para cada um dos contatos de forma individual, é possível fazer tudo de uma vez e ainda assim, de maneira personalizada.

No e-mail marketing acontece da mesma maneira. Basta fazer uma boa gestão do lead e conquistar contatos interessados em receber o seu conteúdo. Depois disso é montar o e-mail e mandar para todo mundo de uma só vez.

Nutrir esses contatos de forma eficiente é o segredo. É preciso criar esse tipo de conteúdo com estratégia e objetivo.

otimização de página
Fonte: freepik

Encantando

O passo do encantamento, é a finalização de todo o processo. Essa etapa também entra no fundo de funil é pode ser conhecido também como o momento de comemoração do sucesso. Ou seja, se chegou até esse momento, significa que todo o caminho deu certo.

Contudo, o principal objetivo dessa etapa é entender que o processo funcionou, mas ele ainda não acabou. O encantamento implica em transformar aquele já cliente, em um cliente leal. Fazer com que ele volte a comprar sempre, ou até mesmo que recomende a marca para outra pessoa.

Essa etapa também pode ser conhecida como pós-venda no Inbound Marketing, e também exige atenção. Já que de nada adianta capar clientes qualificados, fazer a venda e abandoná-lo quando ele está satisfeito.

Portanto, o sucesso do cliente em solucionar um problema com o produto ou serviço em questão, merece atenção. Quando isso é um sucesso, provavelmente ele vai retornar e comprar novamente. E sempre que for possível, recomendar que pessoas também façam o mesmo.

Manter um relacionamento ativo com o seu cliente é mais do que fundamental, é o que faz com que tudo continue funcionando. Além disso, um contato ativo também faz com que ele continue se lembrando da marca.

Dependendo do tipo de produto ou serviço oferecido, é possível continuar criando conteúdo, mostrando como se usa os produtos. Mostrando conteúdos mais avançados para que esse cliente continue se interessando pelo que se tem a dizer.

Como medir os resultados?

Toda estratégia de Inbound Marketing ou campanha produz uma série de dados e informações. Estas que precisam ser analisadas e medidas, para saber se os resultados são positivos ou não.

Portanto, para mensurar e descobrir se os objetivos estão realmente sendo alcançados, precisa estar atento a esses números. As métricas do Inbound Marketing são específicas e uma das principais responsabilidades de quem lida com estratégia.

Medir os resultados é fundamental para acompanhar o funcionamento da estratégia. Saber se o público está aceitando bem o conteúdo, os produtos, lidar com o feedback, etc. É através dessas informações que se sabe, se os investimentos estão no caminho certo.

Além disso, também se torna mais fácil saber, se o que está sendo feito, é bem aceito. E caso necessário mudar ou adaptar algumas estratégias quase que de maneira imediata. Dentro do marketing digital, existem métricas importantes que precisam ser avaliadas.

As métricas são verdadeiros indicadores de desempenho, eles fazem parte importante da evolução da estratégia. Ajudam a reduzir os custos e também a lidar com pequenas falhar de forma muito mais rápida.

resultados

Métricas do Inbound Marketing

Assim como é preciso levar em consideração as formas de como criar as campanhas, saber avaliar as métricas e o que elas são é essencial. Contudo, vale ressaltar sobre algumas armadilhas que podem aparecer no meio disso, sendo necessário ficar atento.

Para avaliar esses números e dados, é preciso acompanhar todos os indicadores de perto, para não pegar números errados. São vários dados e parâmetros, que podem ser usados, levando em consideração cada uma das estratégias.

Cada um dos dados possui sua importância, que deve ser levada em consideração dentro de toda a metodologia de Inbound Marketing. Para não se perder em meio a tantos dados, também se faz necessário conhecer e entender o que são cada um deles.

Veja abaixo uma lista com as principais métricas de Inbound Marketing que precisam ser acompanhadas de perto.

1.       Conversão de funil

Quando se está criando o funil de vendas e acompanhando toda a jornada de compra do cliente, é importante acompanha as taxas de conversão. Ao verificar esses números, dá para saber se vale a pena continuar na mesma estratégia.

O que quer dizer que cada estágio e cada uma das etapas de funil, podem avaliadas de forma isolada. E assim, dá para corrigir algo pequeno, sem precisar mexer em outros pontos. Ao realizar uma análise detalhada, é comum encontrar alguns problemas.

Esses problemas normalmente podem se resolver de forma rápida e prática, permitindo que os números dos resultados voltem a subir rapidamente.

2.       ROI

O ROI, também conhecido como Retorno sobre investimento, são as métricas mais importantes da empresa. É através dela que se tem uma noção de que vale a pena continuar. Caso esses números estejam em déficit ou o custo de trabalhar e dos investimentos estejam superando os do lucro, algo está errado.

Usando termos mais simples, são os dados que vão mostrar se você está tento mais lucro ou mais prejuízo. Portanto, essa se torna uma das métricas mais importantes que precisa analisar bem de perto.

Contudo, as contas são muito simples de serem feitas. É preciso somar todos os investimentos que foram feitos. Tais investimentos em marketing, e em outras estratégias e determinar um período para avaliação desses resultados. Depois disso, comparar com outros resultados.

Por exemplo, é possível acompanhar a quantidade de leads que foi gerada, se o tempo ou o ciclo de venda diminuiu, se houve novas compras, se existem clientes inativos, etc. Todos esses resultados, podem ser analisados através do ROI.

3.       Taxa de conversão

Em Inbound Marketing, avaliar a métrica da taxa de conversão é fundamental. Mas acompanhar de perto o número de pessoas que está sendo convertida, é essencial. Portanto, verificar o número de visitantes, e comparar com o número de leads e de clientes, é o primeiro passo.

Esse indicador, mostra se o conteúdo criado, está realmente convencendo as pessoas. Entretanto, se o valor oferecido, está agradando e convertendo em vendas. Caso isso não esteja acontecendo, é preciso bolar novas estratégias para mudar esses números.

Continuar atraindo e convertendo, é fundamental. Sendo assim, mesmo que as métricas estejam negativas, dá para consertar de forma bem rápida. Por isso, a importância de acompanhar essas métricas em tempo real.

4.       Nível de satisfação

Em termos mais específicos de Inbound Marketing, NPS, ou  Net Promoter Score, esses dados mostram o percentual de chance e probabilidade de o seu público recomendar seus serviços ou produtos.

Independente de qual seja a marca ou empresa, sempre que um consumidor gosta de algo que comprou, ele automaticamente recomenda para pessoas próximas. Já que deseja que as pessoas tenham a mesma experiência.

Essa métrica da metodologia permite avaliar exatamente isso, o percentual de probabilidade de uma recomendação. Além disso, também mostra o nível de satisfação dos clientes da empresa.

Ao ter esses dados coletados, fica fácil conseguir atrair ainda mais público, através da chamada de outras pessoas. O famoso boca a boca. Em relação a negativa, também dá para concertar e melhorar o que for preciso para aumentar esses números.

5.       CLV e CAC

Os dois termos também são métricas para avaliar, mas o CLC, significa Customer Lifetime Value (Valor Vitalício do Cliente), que mostra quanto tempo um cliente permanece fiel a marca ou a empresa.

Esse é um dado bastante importante de se mensurar, principalmente por mostrar se está perdendo para a concorrência, ou por algo interno que pode ser melhorado. Atrair e convencer um cliente não é uma tarefa tão difícil. Mas fazê-lo permanecer, aí está o grande segredo.

Enquanto isso, o CAC é a métrica de Customer Acquisition Cost (Custo de Aquisição por Cliente). Neste dado é possível identificar o valor que custa, para conquistar um novo cliente. Essa informação é relevante para manter o financeiro da empresa em ordem.

A saúde financeira da empresa requer menos custos e mais lucros. Não faz nenhum sentido gastar demais para atrair e conquistar novos clientes, mas isso não render o lucro necessário.

Inbound Marketing
Fonte: Canvas

É exemplo de Inbound Marketing?

Citar alguns exemplos de Inbound Marketing no mercado, pode facilitar o entendimento. Para isso, é preciso levar em consideração que há diferenças de estratégias. No marketing digital por exemplo, é essencial aprender tudo o que for necessário para montar estratégias.

Enquanto que no Inbound Marketing, existe muito estudo de casos e exemplos práticos e até bem próximos que permite entender como esse universo funciona.

Em se tratando de um mercado tão competitivo como o atual, qualquer conceito ou tipo de investimento precisa ser certeiro. Caso contrário as chances de gastar dinheiro e não ter resultados é muito grande.

Nubank

O Nubank é um banco digital que pode ser um ótimo exemplo de Inbound Marketing quando se trata de assuntos delicados. Lidar com as finanças é um assunto complicado para a grande maioria das pessoas.

Isso porque o mercado é engessado, e mesmo tendo plataformas atualmente que abordem o assunto com mais naturalidade, ainda é um tabu. Com isso, a empresa usou o Inbound Marketing como uma forma de levantar mais audiência para o seu serviço.

As ferramentas usadas pelo banco digital foi a criação de conteúdo informativo. Que acabou tornando o relacionamento mais natural, e gerou confiança entre público e empresa. Na área das finanças, ter confiança no conteúdo é algo realmente muito importante.

A empresa então criou um blog, repleto de informações importantes sobre finanças e educação financeira. Além disso, é tudo escrito em uma linguagem simples de entender e muito mais didática.

O mercado financeiro não é algo que atrai muita atenção, mas ensinar as pessoa a ganhar dinheiro, ou a cuidar melhor do dinheiro que possuem, isso sim, atrai atenção.

Por ter uma linguagem acessível, o Nubank conseguiu aumentar o seu engajamento nas redes sociais, se consolidou e hoje é uma das marcas mais acessíveis do mercado. Seu plano de Inbound Marketing deu muito sucesso e fez da marca, o que é hoje.

Dell

Quando o assunto é tecnologia, a Dell é uma das marcas que mais se destaca no mercado. Por isso, para se manter bem posicionada, ela precisa garantir que está sempre em alta. Se manter em relevância frente ao que sai de novidade, é o ponto chave da marca.

Além disso, a empresa sempre investiu em ferramentas e técnicas de Inbound Marketing. Para se ter um exemplo disso, basta passear pelo blog da empresa e encontrará milhares de conteúdos relevantes sobre temas diversos dentro do nicho de tecnologia.

Por ter se transformado em uma marca que oferece conhecimento e conteúdo sobre tecnologia, a Dell nem precisa mais divulgar ou promover seus produtos. Porque ela já despertou a confiança no público.

O mesmo acontece com a Apple. Quando se tem a confiança da audiência, não há necessidade de criar conteúdo de venda. Basta promover assuntos importantes e diferentes que estejam relacionados com o nicho, que o público vai consumir.

Nesse caso, o objetivo da estratégia não será apenas atrair para vender, mas atrair para manter um relacionamento com o público. Quem fica no espaço para consumir o conteúdo, acaba se interessando pela forma como ela é ensinada e como isso pode acontecer.

No caso da Dell a abordagem da marca com o público sempre foi leve. Falando sobre novas tendências, sobre novidades na área da tecnologia e tirando dúvidas de quem tem dificuldade com a área.

Magazine Luiza

O Magazine Luiza inovou de todas as maneiras na forma de como atrair e conquistar novos clientes. Mesmo convertendo desde sempre, a empresa se tornou uma gigante na internet e principalmente em seus canais de e-commerce.

Todo brasileiro conhece a empresa, e ela acabou se tornando uma das poucas marcas que conseguiu conquistar o país através do sucesso. Sem contar em como as suas ferramentas conseguiram humanizar a marca.

Entretanto, tudo aconteceu de forma muito espontânea e mesmo usando ferramentas de Inbound Marketing, de uma forma descontraída e inovadora, a empresa criou a lu, criou um canal no Youtube e até mesmo suas personas.

Mas os conteúdos criados em seus canais de comunicação, nas redes sociais, no blog, atraem o público. Além de informar sobre produtos que vende, também passa informações práticas sobre eles, e entretém. O que aumenta o engajamento e a relação entre empresa e cliente.

No segmento de vendas, a empresa acabou se tornando uma autoridade. Sua audiência aumentou demais e ainda assim, continua usando ferramentas de Inbound Marketing, cria conteúdo otimizado e converte sempre mais.

Inbound Marketing

Quais as principais características do Inbound Marketing?

No mercado atual, quem quer aplicar toda a metodologia do Inbound Marketing, precisa entender suas características. Dentre elas estão o baixo custo e a facilitação em receber para poder analisar os dados.

Não há estratégia de marketing que seja tão eficiente para atração, quanto o Inbound Marketing. Toda empresa que deseja começar a produzir conteúdo, atrair novos clientes e converter para obter mais resultados, precisa conhecer essa metodologia.

Existem muitos casos de sucesso dentro do Inbound Marketing, que mostram que as estratégias desse conceito, conseguem ser mais eficientes. Isso porque além de ser um método mais barato, também acaba sendo mais rápido em mostrar os resultados.

As pessoas a todo momento, buscam por solucionar algo. Sempre vai ter pessoas que está precisando de algo, que precisa resolver uma dor, e por isso, os mecanismos de busca estão sempre cheios de conteúdos para mostrar.

Dentro dessa premissa, a empresa que deseja se destacar no mercado, também precisa estar online. Precisa estar aparecendo ali, entre as buscas mais acessadas.

Com todas as suas características, o Inbound Marketing funciona e consegue entregar resultados quando aplicado da maneira correta. Portanto, quem aprende e sabe lidar com as estratégias e toda a campanha de vendas, consegue entregar melhores resultados.

Além disso, a metodologia já mostrou que é um dos investimentos mais baratos se comparado com o marketing convencional. O que faz dele algo primordial para pequenas empresas e quem está em ascensão no mercado.

Quais os 3 tipos de Inbound no Marketing?

Quando falamos sobre tipos de Inbound Marketing, estamos nos referindo a tipos de conteúdo que existem e podem ser usados dentro dessa metodologia. Como a criação de conteúdo nesse estilo de estratégia é fundamental, existem três tipos principais que são cruciais na hora de criar a campanha.

Para que os resultados sejam eficientes, é fundamental migrar entre os tipos de conteúdos diferentes, e assim manter um fluxo de interesse maior. Claro que sempre prestando atenção e levando em consideração, aquilo que o público tem mais interesse.

A produção de conteúdo no Inbound Marketing, precisa compreender também, em que tipo de etapa do funil está montada a estratégia. Para entender como se comunicar, como falar e de que forma abordar o conteúdo.

Para entender melhor, os tipos de conteúdo principais mais usados dentro das estratégias de Inbound Marketing são:

1.      Blog post

Os blogs são grandes aliados do consumidor que está sempre buscando por algo através da internet. Nos buscadores, muito do conteúdo criado, é ranqueado de acordo com técnicas de otimização em SEO e isso, também entra como uma estratégia de atração.

Quando se consegue ir conquistando o público e até mesmo a persona pelo conteúdo criado, o conteúdo retém, e pode até mesmo gerar leads qualificados. Sendo assim. Criar um site ou blog, e produzir conteúdo de qualidade para ele, é sim, uma ótima estratégia de Inbound Marketing.

Os artigos podem ter linguagens diferenciadas, chamadas que ajudem no engajamento, etc. Os blog posts podem ter inúmeros finalidades e objetivos. Sem contar que eles podem fazer parte de qualquer uma das etapas do funil de vendas, não somente para atração.

2.      E-mail marketing

Os e-mails marketing fazem parte essencial de várias estratégias de Inbound Marketing. Sendo assim, para conseguir criar conteúdo e disparar de forma automática, é preciso ter uma boa base de leads.

A base de leads normalmente se consegue através da criação de conteúdo feita em sites ou blogs. Ou até mesmo, usando as redes sociais. Portanto, antes de montar um plano usando essa ferramenta, é preciso ter uma lista de contatos.

Tudo isso faz parte do processo e ao contrário do que muitas pessoas pensam, essa não é mais uma prática chamada de spam como era antigamente. Hoje em dia é possível passar informações e conteúdos realmente importantes através do e-mail.

É uma das ferramentas mais usadas e um dos tipos de conteúdos mais usados dentro do Inbound Marketing. Com o passar do tempo foi se adaptando e melhorando cada vez mais. Inclusive pela facilidade de usar ferramentas de automação.

Tendo uma boa base de leads, ou uma boa lista de contatos, é possível repassar conteúdo de qualidade, de forma totalmente automática. O e-mail marketing está muito presente em estratégias de campanha.

3.      Redes sociais

Assim como criar conteúdo para sites e blogs, as redes sociais também se destacam como uma das plataformas mais usadas para divulgação de produtos e serviços. Isso porque grande parte do público está presente nesses locais.

Contudo, vale ressaltar que não basta apenas criar material e colocar online das redes sociais. É preciso ter uma linguagem própria, gerar engajamento e também fazer com que as pessoas compartilhem o seu conteúdo.

Ao compartilhamento é um dos pontos principais dentro das redes sociais, principalmente por ser uma forma de divulgação gratuita. A linguagem se torna eficiente quando ela convence de alguma maneira, que as pessoas cliquem em algum lugar, compartilhem ou realizam alguma ação.

Portanto, mesmo que hajam algumas particularidades em criar conteúdo para as redes sociais, as plataformas oferecem liberdade. Sendo assim, é possível criar material de qualquer maneira. Ou melhor dizendo, da forma que atrair mais o público.

e-mail marketing
Fonte: Pixabay

Qual a diferença entre Inbound e Outbound Marketing?

Existem algumas diferenças entre Inbound Marketing e Outbound Marketing. Para entender como funciona, é preciso conhecer também, qual o conceito de Outbound. Pensando na prática, se o Inbound Marketing trata de atração, outbound fala das práticas dos anúncios.

É algo que o público está bastante acostumado a ver como e-mails, anúncios de todos os tipos, propagandas, banners, etc. Essas ações, normalmente custam mais e em sua maioria não há como medir os resultados de tais medidas.

Entretanto, no Inbound Marketing, há uma metodologia mais eficiente para ser usada durante o diálogo. A comunicação entre a empresa e o cliente consegue atrair de uma forma melhorada através de conteúdo de qualidade.

Esses canais normalmente são mais baratos, como é o caso de blogs e redes sociais. Para entender quais as principais características entre o Inbound Marketing e o Outbound Marketing. É preciso descobrir suas características.

1.      Quais as principais características do Inbound Marketing?

Ao entender o conceito de Inbound Marketing, suas características envolvem a criação de conteúdo envolvente. Toda a comunicação criada dentro desse conceito, precisa ser atrativa, e satisfazer as dúvidas e tudo o que o público quer saber.

Nesse ponto, provavelmente já existe um relacionamento entre público e marca ou empresa, e para manter esse diálogo, técnicas de Inbound Marketing são usadas. Sendo assim, dentro das características, é muito comum encontrar uma comunicação aberta.

Quando há comunicação aberta entre o cliente e a empresa, há mais engajamento, mais iniciativas, interações, discussões e tudo isso de uma forma fluida. Enquanto isso, a mensagem é passada de forma clara e contínua.

Essa continuidade, entrou no lugar da interrupção que antes era usada nesse conceito. Agora os momentos e o comportamento do consumidor são usados a favor da estratégia. O engajamento também auxilia nas campanhas.

Quando se tem um relacionamento com o público, há confiança. Esta que é desenvolvida através do conceito de Inbound Marketing. E isso geralmente gera muito mais valor do que as interrupções.

2.      Quais as principais características do Outbound Marketing?

Com relação ao Outbound Marketing, as principais características estão mais voltadas aquela forma de propaganda antiga. Os anúncios impressos, a publicidade que aparecia em jornais, revistas, e também o conteúdo de redes sociais e blogs.

Faz parte dessa estratégia também, o que é feito para aparecer em rádio, na televisão e também nos jornais. Sendo assim, nesse tipo de mídia, é comum que a comunicação usada seja mais unilateral.

Nesse tipo de comunicação, não há muita interação entre as duas partes. Um lado fala, a marca e a empresa, enquanto que o outro lado ouve, o público. Esse tipo de conceito tem a interrupção como algo muito comum e marcante.

Isso significa que a experiência de compra e a forma de consumo, é pausada. Contudo, para que a mensagem seja passada e tenha conversão, em alguns casos isso acontece até mesmo a contragosto.

Sendo assim, no Outbound Marketing quase não há engajamento. Quando o produto é vendido nem sempre há muito efeito sobre o público.

Como investir em Inbound Marketing?

Para usar as técnicas e todo o conceito que está por trás do Inbound Marketing, há necessidade de algum investimento. Não necessariamente ele vai ser financeiro, mas é preciso dedicação de tempo pelo menos para criar conteúdo.

Para começar a colocar as estratégias em prática, afim de atingir os resultados desejados, é necessário ter ajuda de quem entende. Grande parte das empresas optam por contratar uma empresa especializada para realizar esse tipo de campanha.

Quando lidar diretamente com quem entende, fica mais fácil organizar todo o caminho que precisa ser dado. Sem contar que a experiência permite alcançar os resultados de maneira mais fácil.

Quando optar por contratar uma equipe ou time qualificado para lidar com toda essa parte de execução de projeto, normalmente haverá profissionais que cuidam da parte de criação de conteúdo, da otimização em SEO das páginas online, haverá um analista de dados, entre muitos outros.

O especialista que lida com toda essa parte de criação de conteúdo se torna um dos responsáveis por desenvolver a estratégia e fazer com que tudo se encaminhe para os resultados.

A intenção com isso, sempre será atingir os objetivos. Mas quando se terceiriza o trabalho de Inbound Marketing, fica mais fácil apenas ir monitorando os resultados e encontrando o melhor caminho de abordar e se comunicar com o público.

Há diferentes estratégias e formas que podem ser usadas na hora da criação de conteúdo. Elas podem ser criadas para atrair ou para reter a atenção dos clientes em potencial. Isso se torna meio caminho andado para converter depois.

Os leads nunca devem ficar de fora, até porque eles também são uma ótima base de contatos para envolver e também trocar informações. Com essa base de contatos, é possível trocar informações de oportunidade, sobre a marca, a empresa.

redes sociais
Fonte: Pixabay

A jornada do cliente e o funil de vendas em Inbound Marketing

Depois de entender como funciona o processo de Inbound Marketing em si, faz sentido entender como ele funciona dentro das etapas do funil de vendas e como acontece a jornada do cliente.

Cada uma dessas etapas do processo de vendas em Inbound Marketing, exige que ela se encaixe em algum momento, dentro do funil de vendas. E assim como o funil de vendas, é preciso levar em consideração a jornada de compra do cliente.

Tudo isso acaba se tornando uma única coisa, quando se tem o conhecido de como elas funcionam em conjunto. Contudo, de uma certa maneira, ao fortalecer o relacionamento com o cliente, fica mais fácil gerar a venda.

Na jornada de compra do cliente, precisa ter em mente que ali se passa todo o seu processo de tomada de decisão. Ou seja, desde o momento de sua busca para encontrar uma solução, até ele encontrar e de fato tomar uma atitude.

Até esse ponto, muitas informações superficiais podem aparecer, até que ele encontre o produto ou serviço certo, preparado para lhe atender.

Contudo, uma maneira fácil de entender essa jornada, é contando como funil de vendas. Para quem nunca ouviu falar, o funil de vendas é dividido em etapas, sendo cada uma delas responsável por uma função, dentro desse processo de decisão.

Sendo assim, é uma das partes mais importantes para conseguir montar a estratégia de marketing da empresa. O funil possui 3 etapas, e vão se afunilando até encontrar o público ideal que está disposto e tomar uma decisão frente a toda a estratégia. Entenda melhor logo mais.

1.      Topo de funil

Na etapa do topo de funil, o intuito é fazer com que o cliente descubra a empresa, a marca. Nessa etapa também é muito comum criar conteúdos de aprendizado. É o começo da jornada de compra, e em Inbound Marketing a persona muitas vezes nem sabe que está precisando de algo.

Normalmente nessa etapa o cliente não tem intenção de comprar nada, mas sente uma certa necessidade. Mas ele opta em pesquisar algumas opções de solução, para descobrir algo. E é aí que tudo começa.

Quando o cliente encontra o conteúdo criado para atração, ele começa a compreender o que sente e suas reais necessidade. Sendo assim, ele vai descobrindo que precisa de algo que você pode ou não ter para oferecer.

Nessa etapa do topo de funil, o ponto principal é oferecer informações. Quando o cliente está em busca de descobrir a sua dor, é através de conteúdos informativos. Posts em blogs, redes sociais, entre outras formas de criação, que podem chamar atenção desse público.

Quando mais fácil de consumir o conteúdo, melhor. Lembrando que vale ressaltar que essa ainda é a primeira etapa da jornada, então tudo precisa ser atrativo, no entanto, ainda não há necessidade de citar os produtos e serviços.

Isso porque a persona ou o cliente que está ali e encontra o seu conteúdo, ainda não sabe o que precisa. Ele ainda não tem uma necessidade real. Portanto, essa etapa é muito mais atrativa e de conhecimento.

2.      Meio de funil

Nessa etapa da jornada de compra em Inbound Marketing, é necessário começar a levantar uma intenção no cliente. Fazer com que ele passe a considerar o que se tem a oferecer. Até o momento a persona já entender qual é o seu problema, ou pelo menos parte dele.

Com isso, fica mais fácil começar a mostrar a solução. Isso significa que ao identificar o que é preciso ser resolvido, ela consegue vera través do conteúdo, que a solução pode estar ali. Por isso essa segunda etapa do meio de funil, também pode ser conhecida como etapa de intenção e consideração.

É como se o cliente que está ali ainda não estivesse pronto o suficiente ou convencido o suficiente para realizar a compra. Mas pode ser que depois de continuar lendo o conteúdo, ele dê mais um passo funil adentro.

Essa etapa depende muito da audiência. O que significa que dá para ser engajado e persistente, em qualquer uma das plataformas, ou em qualquer tipo de conteúdo. Entretanto é preciso dar os passos para a direção certa.

Deve-se levar em consideração que até o momento o conhecimento da audiência é básico, e para engajar. No entanto, já é possível começar a estreitar mais o relacionamento e a se aprofundar mais nos assuntos.

O intuito é ir levando o público através do conteúdo, etapas adentro do funil de vendas. Esse é o processo da jornada de compra de forma bem resumida e simplificada. Por isso, vale muito a apena produzir conteúdos ricos e que sejam atrativos e interessantes.

A troca de informações

Um ponto importante dessa fase do funil, é sobre a troca que pode ser feita. Muitas empresas e marcas, usam essa etapa do funil para agregar valor em seus materiais e conteúdo. Tornado-os mais ricos em informações.

Mas também é possível trocar isso que se tem a oferecer, por uma forma de contato. Dessa forma o cliente em potencial ou apenas visitante, já se torna um lead e vai para a lista de contatos.

Dessa maneira é possível continuar trocando informações com ele, através de outras ferramentas. Contudo, vale ressaltar que é preciso oferecer valor para que o cliente entenda que é vantajoso trocar informações de contato.

Essa troca é muito importante nesse ponto do funil de vendas. Entretanto, ainda não é uma maneira de qualificar o lead, mas ele pode ser feito nas próximas etapas. Até o momento, precisa ter em mente que quanto mais personalizado, melhor.

Criar uma landing page por exemplo, é uma maneira de criar um fluxo de nutrição para manter o interesse do público. Isso significa que é necessário continuar criando conteúdo relevante. Quando a intenção de compra aumenta, fica mais fácil ir chegando ao fim da jornada.

3.      Fundo de funil

Esse é o momento de avaliação e decisão do seu público. Mas o que significa que nessa fase, o cliente vai tomar uma decisão, sendo positiva ou não. Depois de passar tanto tempo criando conteúdo, engajando e nutrindo os meios de comunicação, é o momento de dar a cartada final.

Ao oferecer materiais e informações de qualidade para o seu cliente, ele vai perceber que você tem algo para oferecer. Até mesmo a solução dos próprios problemas. Entretanto, nem tudo está terminado.

A persona, precisa descobrir que o que você tem para oferecer é o melhor para ela. É o que vai atender suas necessidades. Entretanto, mesmo já tendo uma boa base de leads e também já manter um bom relacionamento com o cliente. O fim da jornada ainda está longe.

O convencimento é extremamente importante, principalmente por ter que vencer a concorrência. É necessário fazer um bom trabalho, para conseguir chegar ao final do processo com um resultado positivo.

Quando se constrói toda a base anterior, prende o cliente em todas as outras etapas, mas falha aqui, possivelmente é entregar o cliente de bandeja, para outro negócio que não seja o seu.

Portanto, fechar venda é muito importante. Mas para garantir que isso aconteça, o conteúdo mais uma vez, precisa estar alinhado com a estratégia e com a persona. Os conteúdos podem envolver pesquisa de mercado, estudos de casos, gatilhos mentais, provas sociais, etc.

Nesse momento, é preciso entregar todas as qualidades positivas que o produto ou serviço tem para oferecer ao cliente. A fim de que ele tome uma atitude e se convença de que o que você tem, é o melhor para ele. Os argumentos persuasivos, se tornam ótimos para serem usados nessa etapa.

inbound marketing
Fonte: Pixabay

Como aprender mais sobre Inbound Marketing?

Uma maneira de aprender mais sobre Inbound Marketing curso é estudando mesmo e ir treinando as técnicas. Há muitos conteúdos bons disponíveis pela internet que podem auxiliar nesse aprendizado, além de falar sobre assuntos diferentes.

Contudo, vale ressaltar que fazer bons cursos, mesmo que online, também ajuda a complementar o aprendizado e a entender que existe ferramentas que auxiliam no processo de vendas.

Sendo assim, para conseguir implementar novas metodologias, conquistar novos resultados, mais expressivos e em menos tempo, é necessário se capacitar de alguma maneira. Investir tempo em um curso sobre Inbound Marketing nunca deixará de ser vantajoso ou lucrativo.

Isso porque é uma área que está em alta no mercado. Os negócios online crescem cada vez mais, e empresas precisam de profissionais capacitados para trabalhar com a criação de conteúdo e a gestão de redes sociais.

Sendo assim, quem está em busca de uma nova profissão, pode investir em Inbound Marketing curso e ficar tranquilo pela demanda do mercado. Além de aprender sobre as ferramentas que podem ser usadas, também vai aprender a avaliar e mensurar as métricas mais importantes.

Existem muitos bons cursos online que podem chamar atenção, seja pela experiência do curso, por quem oferece o ensinamento ou pela grade do que vai ser ensinado. O importante é entender como funciona para saber montar as próprias estratégias.

Inbound Marketing Rock Content

A empresa Rock Content possui uma mini universidade, onde ensina diversos tipos de cursos para quem tem interesse nessa área de marketing digital. A Rock University é uma plataforma montada para ajudar quem deseja empreender no online.

O curso de Inbound Marketing já ajudou muitas pessoas, mesmo com níveis de conhecimento sobre essa área diferentes. Por isso, a importância de investir em uma capacitação, até mesmo no online.

O curso da Rock Content oferece certificação, e ensina os principais conceitos para trabalhar na área do marketing digital, usando a metodologia Inbound Marketing. Além disso, o curso é gratuito e quem ensina é Fabiano Cancela, um dos cofundadores da plataforma.

Portanto, é uma boa oportunidade para começar a entender um pouco mais sobre esse universo, sem precisar investir nada. Para um primeiro contato com as estratégias, essa é uma das principais maneiras de começar.

Inbound Marketing da Hubspot Academy

Outro curso muito bom para fazer e se inteirar mais sobre o assunto de Inbound Marketing é através da Hubspot Academy. O curso possui vários vídeos muito bem explicados sobre todos os conceitos e fundamentos da área.

Contudo, vale ressaltar que o este curso é em inglês, no entanto, está disponível atualmente as legendas em português, para poder assistir tudo sem qualquer problema. A certificação do curso também é gratuita, e pode ser feito em pouco tempo.

Para isso, vale a pena conferir a grade e se inteirar do que esses especialistas têm a ensinar. Sendo contar que por ser gratuito, são conteúdos que podem ser colocados em prática, praticamente sem custo ou investimento algum.

Livros para se aprofundar ainda mais no assunto

Assim como todo o conteúdo que existe online para aprender sobre Inbound Marketing, também existem alguns ótimos livros sobre o assunto, que vale a pena mencionar. Para quem é amante da leitura, nada melhor que aprender através dela.

Sendo assim, para estudar um pouco mais a fundo sobre o assunto, os livros podem trazer um embasamento muito mais teórico sobre os conceitos e as técnicas. Para verificar como esses processos e ações de marketing têm muito a agregar, vale a leitura.

Contudo, os livros que possuem como tema o Inbound Marketing, servem para estudo. Alguns deles possuem estudo de caso e devem ser lidos com muita atenção. Acompanhe a lista.

1.      Permission Marketing – Seth Godin

O livro que leva o nome de “Permission Marketing: Turning Strangers into friends and friends into customers” quando lançado foi considerado muito inovador. Justamente por ir contra o que era considerado publicidade atualmente. Mas o universo das propagandas era totalmente o oposto.

As propagandas usadas antigamente, também chamadas de Outbound Marketing, era diferente do que se tem como referência atualmente, no Inbound Marketing. Ainda assim uma leitura que vale muito a pena.

Traz conceitos importantes do marketing, incluindo informações importantes para quem deseja atuar no mercado. Seth Godin é considerado um dos grandes nomes do Inbound Marketing e por isso, é um material muito rico.

2.      Inbound Marketing – Brian Halligan and Dharmesh Shah

O nome complete da obra é “Inbound Marketing: get found using Google, Social Media, and Blogs” e fala de uma forma introdutória sobre os conceitos. É ideal para quem está começando a aprender sobre o mercado.

Além de mostrar de forma bem didática, vários dos conceitos mais básicos de Inbound Marketing, também mostra como usar a metodologia. Os dois escritores souberam exatamente como dar truques e dicas para melhorar a experiência, assim como trabalhar com SEO.

Na prática os autores conseguiram mostrar de forma clara, como são os fundadores do conceito, donos da Hubspot, e toda as lições que se pode tirar desse tipo de marketing. Todo o processo pelo qual passaram está no livro e vale a pena conhecer com todos os detalhes.

3.      Content Rule – Ann Handley & C.C. Chapman

Esse é um dos livros mais buscados para aprender sobre Inbound Marketing, já que ele fala principalmente sobre os meios de fazer marketing de conteúdo, a base para uma boa estratégia.

Para quem trabalha com criando conteúdo para blogs, ou com redes sociais, precisa ler este livro, para se inteirar das “regras” mencionadas. É uma ótima maneira de entender e aprender a transmitir de forma correta, o conteúdo que deseja passar.

Além disso, por se tratar de conteúdo relevante, é preciso saber oferecer valor aos clientes em potencial quando se trata de informação. Tem de tudo nesse livro, que ensina exatamente como fazer isso, com qualidade. E sempre seguindo a estratégia de Inbound Marketing.

inbound marketing

Estudando e praticando

Vale ressaltar que de nada adianta estuda a fundo toda a base teórica do Inbound Marketing se não for colocando os conceitos em prática. É uma maneira de aprender também, e já ir testando o que funciona ou não com seu público.

Portanto, mesmo lendo algum livro, ou fazendo curso online, faça anotações e coloque em prática. Seguindo suas próprias estratégias para alcançar seu público e também seus próprios objetivos.

Antes demais nada o que vale é a experiência de começar a praticar e usar as ferramentas. Saber avaliar as métricas e os dados que se coleta com o processo, é algo que se vai aprendendo com o tempo.

Por isso, se está montando um negócio, ou levando ele para o online, conhecer o Inbound Marketing é fundamental para o processo de vendas e divulgação da empresa ou da marca. não deixe de se aprofundar no assunto.

As técnicas de Inbound Marketing levam a interações maiores com o público, e isso gera engajamento e consequentemente mais conversões e vendas. E mais vendas, é igual a mais lucro.

Conclusão

Deu para entender como o Inbound Marketing é totalmente importante dentro de uma estratégia de vendas. Desde a criação e conteúdo para informar e atrair, até as vias de fato da conversão e da venda.

Acompanhar o cliente ou a persona ao longo da jornada faz parte do processo. Saber fazer isso com qualidade e criando conteúdo que agregue ainda mais valor ao produto ou serviço, um enorme diferencial.

Por isso a importância de se manter atualizado sempre e continuar estudando as novidades do mercado e as novas tendências. Dentro do universo digital, as coisas mudam muito rapidamente e é preciso acompanhar para não ficar para trás.

O conteúdo bem criado e com qualidade, pode ser feito uma vez só para continuar atraindo durante muito tempo. Por isso, se diz que o investimento em Inbound Marketing é muito baixo.

Isso porque na grande maioria das vezes o investimento é em tempo. dependendo do tipo de produto ou serviço oferecido, se gasta isso apenas uma única vez. Vale ressaltar que pode ser preciso atualizar os conteúdos, mas nem sempre isso vai ser algo que precisa ser feito constantemente.

Por isso, manter-se atualizado com relação a tudo que aparece no mercado e com novas ferramentas e novas maneiras de criar conteúdo, é tão fundamental. Com o Inbound Marketing, estar por dentro de tudo que é novidade, é extremamente importante para criar conteúdo que agregue e gere valor.

Se você gostou do conteúdo e ainda tem dúvidas sobre como começar por esse universo, ou deseja contratar profissionais especializados para traçar a melhor estratégia para o seu negócio, não deixe de entrar em contato para tirar as suas dúvidas.

Nós da Visão Confiável estamos a disposição para tirar suas dúvidas e fazer um orçamento quase deseje contratar algum de nossos serviços.

Deixe seu comentário