Marketing político e eleitoral é toda estratégia usada para ajudar na campanha do candidato desde a pré candidatura, até a eleição. A Visão Confiável é uma agência especializada que atua nesse ramo, realizando ações de marketing digital para promover a imagem do candidato frente aos eleitores.

Não é de hoje que o mundo digital influencia diretamente em vários aspectos da política e do governo. Por isso, em ano de eleição, saber como cuidar do marketing político e eleitoral é fundamental para os candidatos que estão em busca de serem eleitos.

A internet disponibilizou novas maneiras de divulgação. Sendo assim, em um momento em que a tecnologia faz parte do cotidiano dos brasileiros, montar uma estratégia para alcançar esses canais, se torna essencial.

Dentre as principais mudanças com relação as campanhas tradicionais de política, o marketing político e eleitoral que é feito através de internet, exige um pouco mais de conhecimento. Por isso, que muitas vezes, contratar uma agência especializada em marketing político pode ser a melhor opção e o melhor investimento para seguir na disputa.

Para entender melhor como isso funciona, quais são as regras e as melhores estratégias para fazer uma campanha, continue lendo o nosso artigo de hoje.

Neste artigo de hoje, você vai ver:

  • O que é marketing político eleitoral?
  • Qual a importância do marketing político eleitoral?
  • Como fazer marketing político eleitoral?
  • Contratar agências especializadas passo a passo!

O que é marketing político e eleitoral?

Quem está em campanha política e se candidatou a um cargo público, precisa promover sua história e suas propostas para o público. O marketing político eleitoral é o que reúne estratégias e técnicas de publicidade, para realizar essa promoção do candidato.

Portanto, de uma forma organizada e levando em consideração vários conhecimentos de algoritmos de buscadores e otimização de conteúdo, consegue gerar informações e ir conquistando a confiança dos eleitores.

Muitas dessas estratégias também envolvem gatilhos mentais, que despertam sensações e provocam o despertar para uma ação por parte do público. Além disso, o principal intuito desse tipo de técnica é conseguir aproximar as ideias elaboradas da própria população.

Em épocas de eleição, é muito comum ver diversas campanhas publicitárias de candidatos e partidos. Ao analisar algumas campanhas de uns anos atrás, é possível notar também uma mudança com a atualidade.

Como as técnicas de marketing e a tecnologia avançaram, hoje é possível ver campanhas muito mais elaboradas. Portanto, quem quer se destacar e sair na frente, precisa saber se reinventar. Explorar todos os recursos e ferramentas disponíveis e se aprofundar em conteúdos atrativos para cativar os eleitores.

Qual a diferença entre marketing político e marketing eleitoral?

Embora muitas pessoas acreditem que seja apenas uma questão de nomenclatura, existe uma diferença de conceito. Não entender o que cada um representa e significa pode custar caro em campanhas sem resultados.

Sendo assim, para melhorar as estratégias e saber exatamente como dimensionar corretamente as estratégias de marketing político e eleitoral, entenda o que cada um pode representar.

Marketing político

O marketing político, também conhecido como marketing de governança, envolve ações de divulgação de um político que esteja eletivo. O processo acontece durante seu mandato. Portanto, esse tipo de marketing, tem como objetivo criar uma imagem pública para o político. Que vai permitir futuras novas candidaturas.

Além disso, a maioria das estratégias elaboradas para o político, fazem com que seu apoio popular cresça. São medidas de longo prazo que atingem objetivos sociais, formando novas leis e reformando as que já existem.

Na verdade, o marketing político digital é um segmento bastante específico no meio, principalmente no que diz respeito sobre comunicação. Tem como principal intuito estreitar relações com as pessoas.

Por ser algo feito visando o longo prazo, o marketing político e eleitoral tem como principal diferenças a divulgação de uma marca. No caso de contratar uma agência de marketing político, ela vai saber como criar a campanha. Assim como toda a divulgação do detentor de cargo, de forma eficiente e vantajosa.

As ações precisam ser adequadas ao cargo, como os próprios discursos que são feitos pelo político para o seu eleitorado. Portanto, ter uma equipe responsável e capacitada, ou contratar uma agência para fazer este trabalho, é o que torna as ações políticas bem implementadas na vida pública.

Marketing eleitoral

Diferente do marketing político, o marketing eleitoral tem ações mais simples. Normalmente o seu foco está voltado apenas para a divulgação e comunicação para o pleito. Ou seja, se trata de estratégias de curto prazo, que tem objetivos mais bem definidos, inclusive para mensurar os resultados.

Sendo assim, o marketing eleitoral é definido como as técnicas que fazem com que o candidato se torne conhecido. Para que ele seja aceito no período eleitoral com seus projetos e propostas.

Geralmente ele é elaborado em conjunto com o marketing político, mas são separados, já que um complementa o outro. Ambos podem ser realizados tanto na pré campanha, quanto no pós eleição.

A história do marketing político e eleitoral sempre foi marcado por grandes estrategistas e estratégias que conseguiram unir os dois conceitos. Fazendo assim uma campanha mais eficiente.

marketing político e eleitoral
Reprodução: Pexels

Qual a importância de fazer uma campanha de marketing político e eleitoral?

Uma realidade dos brasileiros é que são poucos os que realmente acompanham as propostas dos seus candidatos eleitos. Muitas vezes depois de eleger o preferido, o público não engaja e nem fica sabendo se os projetos foram realmente realizados.

Isso acontece as vezes por causa de falta interesse. Mas na maioria das vezes, o candidato não mostra o que está fazendo, não se comunica com seu público e seus eleitores. Por isso, é tão importante continuar com as estratégias de marketing político e eleitoral, mesmo depois de ser eleito.

Caso contrário, na eleição seguinte, os eleitores terão que procurar e pesquisar novamente por novos candidatos. Com isso, mudar seu voto para aquele que mais se adéqua as ideias. Isso se estende a qualquer cargo político.

Portanto, criar boas estratégias e investir em marketing de conteúdo em um site ou blog para falar sobre o trabalho que está sendo realizado, pode ser uma ótima oportunidade de garantir a reeleição.

Manter essa conexão com os eleitores depois da eleição, é fundamental para que a base dos ideais continue sendo mantida. Votos são o item mais importante durante uma campanha eleitoral e precisam ser conquistados e reconquistados a todo momento.

Além disso, investir em profissionais que atuam com o marketing político e eleitoral, vai auxiliar na criação de estratégias, assim como diversificar todo o trabalho digital. Uma agência especializada consegue atender as mais diversas frentes, desde social media, redes sociais, marketing digital e muito mais, de forma pertinente.

Sendo assim, a imagem do candidato não fica desaparecida para reaparecer novamente só depois de 4 anos. Fazer um bom uso das plataformas digitais é essencial para criar vínculo com o público.

O que diz a legislação?

A legislação brasileira possui regulamentações para que as estratégias de propaganda política possam acontecer através da internet. Em períodos de eleição alguns pontos precisam de atenção, principalmente para não acontecer infrações sobre a legislação eleitoral.

Portanto, ao conhecer quais são esses limites, fica mais fácil bolar estratégias eficientes e que estejam dentro da lei. Isso é extremamente importante para não ser interrompido ou surpreendido com algum impedimento da Justiça Eleitoral.

O marketing político e eleitoral possui características distintas em se tratando de técnicas e processos. Embora ambos estão voltados para desenvolver a imagem e marca do candidato ou do detentor de um cargo público.

Contudo, é muito mais comum que esse tipo de estratégia comece a ser usado antes do candidato ser eleito. Conforme ele vai se destacando tanto entre os políticos, como entre a população, as ações vão ficando mais conhecidas e claras.

Essas campanhas servem como uma forma do candidato se comunicar com o eleitor. Em anos de eleição, é preciso investir nesse tipo de estratégia, mas sempre respeitando os limites do que diz o art. 73, da Lei 9.504-97.

Uma boa campanha de marketing político e eleitoral tem como objetivo encaixar o perfil do candidato ao que o eleitor deseja para o país. Sendo assim, a finalidade de contratar uma agência especializada que realize esse tipo de trabalho, vai muito além do que somente preencher as redes sociais com posts virais.

Toda a construção de imagem do candidato exige estratégias de marketing bem elaboradas para engajar e conquistar a simpatia dos eleitores. As vezes é preciso até submeter o candidato a um curso de marketing político com os profissionais, para que ele aprenda a se comunicar online.

Tribunal Superior Eleitoral sobre propagandas políticas online

Todos os anos, o Tribunal Superior Eleitoral determina uma data para que as campanhas políticas se iniciem de forma explícita. Sendo assim, somente a partir dessa data é que de fato, os candidatos podem pedir votos.

É essencial respeitar essas datas, para não sofrer qualquer tipo de consequência por desrespeitar um decreto ou resolução determinada pelo TSE.

Uma propaganda política legítima é aquela que consegue mostrar oportunidades, que defende o sistema democrático junto da liberdade política e o mais importante, joga limpo. Não é preciso difamar a oposição para se sair bem com o marketing político eleitoral.

Mostrar fatos e soluções, é o bastante para ensinar e mostrar aos eleitores o que o poder político pode realizar em termos de melhorias. Além disso, o público está cansado de manipulação eleitoral.

Nos anos anteriores, ficou ainda mais claro a importância de se investir em uma boa estratégia de marketing político e eleitoral para ter êxito nas eleições. Usar a tecnologia e os meios digitais, minimiza os custos e a campanha consegue avaliar resultados praticamente em tempo real.

É um universo totalmente novo para a maioria dos candidatos. Mas que tem potencial para conquistar milhões de eleitores que ainda podem divulgar as promessas de campanha de forma orgânica. Por legítimo interesse em ajudar e captar mais votos a favor.

Como organizar uma estratégia de campanha?

Depois de entender como funciona e quais as regras para atuar com marketing político e eleitoral, fica a dúvida sobre como organizar uma estratégia de campanha. A verdade é que cada agência e cada candidato tem seus próprios meios, mas um objetivo em comum, a eleição.

Sendo assim, existem algumas formas de elaborar essa estratégia com qualidade, criando conteúdos e usando as ferramentas do marketing digital para alavancar esses resultados. Confira abaixo como fazer e também como uma agência de marketing digital pode auxiliar durante esse processo.

Criando o desenvolvimento de uma marca política

Dentro do marketing, isso se chama de branding. Ao desenvolver e criar uma marca que esteja atrelada ao candidato, o público automaticamente vai começar a identificar logos, desenhos e até mesmo postagens relacionadas ao político.

O processo de criar o marketing político exemplos, pode ser de usar o título de especialista para o candidato em questão. Alegando que ele seja especialista em alguma área específica, seja educação, economia, etc.

Atuando com esse tipo de gatilho mental, que faz parte de estratégias de marketing, a agência monta um plano de marketing, para fazer com que sua imagem, gere esses anseios na população. Ao construir essa marca, o político começa a montar uma boa reputação, melhorando sua imagem e consequentemente atraindo mais votos.

Laços com a comunidade

Para que um candidato seja forte, ele precisa ter fortes laços com a comunidade. Portanto, para conquistar votos, é preciso cativar a população. Tudo é um processo, primeiro formar a própria imagem, consolidar os seus interesses e depois, começar a formar os laços.

Esse tipo de estratégia ajuda a propagar as ideias de campanha e as informações que deseja espalhar. Portanto, tanto os objetivos quanto as perspectivas de ir se fidelizando com os eleitores, começa. Incluindo se apresentar a eles, assim como em carreatas quanto em pronunciamentos com táticas usadas de forma física e digital.

Atualmente o marketing político e eleitoral online pode ser feito de diversas formas usando outras técnicas. Além disso, consegue envolver e engajar o público, da mesma maneira.

As redes sociais são uma ótima maneira de gerar laços sendo grandes aliadas para gerar esse engajamento e o forte vínculo com a comunidade. Por isso, que muitos candidatos gostam de criar grupos de WhatsApp ou usar comunidades no Facebook para conversar e estimular debates.

Sendo assim, faz parte de muitas estratégias, identificar o público alvo ou a persona que se identifica com as ideias e campanhas do candidato. Ao selecionar essas pessoas, reuni-las em grupos ou comunidades, facilita o engajamento e as discussões. Tudo para saber o que implementar como promessa de campanha. Levando em consideração o que o povo quer.

Criando conteúdo

Com o auxílio da internet e o marketing político e eleitoral, criar conteúdo é fundamental. O marketing de conteúdo possui diversas ferramentas para atuar nessa área. Contudo, é necessário organização e conhecimento para criar um cronograma de postagens.

Esse cronograma vai facilitar a promoção de conteúdos que sejam relevantes e informativos aos eleitores. Além disso, é fundamental que esses conteúdos tenham práticas de SEO aplicadas, para garantir a sua otimização e um bom ranqueamento nos buscadores do Google.

Os conteúdos podem ser feitos tanto através de textos, quanto vídeos, tudo vai depender do tipo de estratégia e do público alvo da campanha. Vale ressaltar que esse tipo de estratégia pode agregar muitos benefícios para os eleitores.

Dentre um dos benefícios estão a educação dos leitores. Ao informar e divulgar conteúdos voltados para a política, assim como marketing político pdf, os leitores conseguem descobrir assuntos que são necessários para a sociedade.

Portanto, existe sim, uma importância em saber o que a sociedade realmente precisa, e assim, criar conteúdos e companhas em cima dessas necessidades. Sempre salientando a importância do candidato em questão para falar com conhecimento sobre os assuntos.

Promoção da própria imagem

Faz parte do marketing político e eleitoral, saber como se autopromover. Os conteúdos são responsáveis por fazer essa divulgação online, compartilhando os conhecimentos e desejos do candidato. Enquanto isso, ainda consegue agregar e atingir mais e mais pessoas.

Isso só acontece devido ao uso correto de técnicas de otimização para subir no ranking dos buscadores. Além disso, também é importante saber como divulgar suas intenções, formação e ideias, passando uma boa imagem.

Principalmente que remetam a confiança, honestidade, comprometimento e empatia com a situação do povo. Todos esses itens devem ser destacados.

Landing pages

As landing pages são muito importantes dentro do marketing digital, ainda mais quando se deseja vender algo. Quando se trata de marketing político e eleitoral, criar esse tipo de página pode funcionar para vários objetivos.

Essa ferramenta vai funcionar como uma espécie de carta de apresentação, que vai selecionar ali, várias informações para o público. Sendo assim, ele auxilia para que o leitor conheça tanto as ações quanto a própria pessoa, ou candidato em si.

Ao utilizar esse tipo de estratégia, é importante saber como promover essas páginas. Existe a possibilidade de criação de anúncios, usando o Google Ads e Facebook Ads para promover essas páginas e assim, conseguir o máximo de alcance com as divulgações.

Esse é um trabalho que requer conhecimento e profissionais especializados, tanto para a elaboração dos anúncios, quanto para a mensuração do alcance. Criar uma boa landing page, com conteúdo rico e relevante é essencial para que ele se espalhe de forma massiva. Seja através de tráfego orgânico, quanto tráfego pago.

Regras e limites da estratégia durante a pré campanha eleitoral

Ainda em se tratando do marketing político e eleitoral, como mencionado, existem leis para regulamentar todo o processo. Durante o período pré-campanha, as novas leis e regras precisam ser seguidas, para que o candidato não sofra punições.

O período de pré campanha é considerado todo aquele em que o candidato já pode afirmar que é pré candidato. Contudo, no período eleitoral que atualmente se inicia no dia 1 de janeiro, fica impossibilitado para pedir votos, mesmo que indiretamente.

O mesmo vale para o que estiver publicado online e toda a campanha de marketing e criação de conteúdo para promoção do candidato. Precisa respeitar as datas determinadas pelo TSE.

Sendo assim, todo esse período pode ser usado para a criação de toda a estratégia de campanha. Mas somente para que no momento em que estiver liberado, investir no que mais importa. Esse período pré campanha deve servir para se apresentar e criar conexão com os eleitores.

Qual a importância de investir em marketing político e eleitoral para as eleições?

Independente de qual seja o cargo, a estratégia ou o plano político de campanha, usar o marketing é fundamental para se destacar. Existem candidatos que precisam se mostrar, fazer com que as pessoas os conheçam e assim ter uma chance de se eleger.

Por isso, usar as ferramentas do marketing de maneira profissional, é a ação mais indicada durante o período de campanha.

Dentro do marketing político e eleitoral, é muito comum ver candidatos contratando agências para desenvolver a estratégia. As agências entendem o processo de como funciona e podem fortalecer esse período de campanha com conteúdos bem criados, promoção de marca e imagem do candidato.

Sendo assim, é a estratégia de marketing que consegue consolidar a imagem do candidato, levando em consideração os interesses dos eleitores. Todas as etapas são importantes e devem ser levados em consideração.

Conclusão

Deu para perceber até aqui, que investir em estratégias e no marketing político e eleitoral é fundamental para criar uma boa campanha. A Visão Confiável é uma agência especializada em marketing digital, que está disposta a encontrar as melhores estratégias e alavancar a sua campanha.

Ter como aliada, uma agência de marketing político digital, vai fazer toda a diferença para garantir um maior engajamento da população. Trabalhar com quem entende do assunto, vai facilitar todo o projeto de campanha, garantindo uma maior inovação e eficiência.

Ficou interessado e quer saber mais sobre como podemos te ajudar? Não deixe de entrar em contato para tirar dúvidas e conhecer mais sobre esse universo de trabalhar com criação de conteúdo online para campanhas políticas.

A equipe da Visão Confiável vai ter prazer em te atender e te auxiliar durante esse processo com todas as ferramentas e inovações que o mercado tem para oferecer.

Deixe seu comentário