O MySQL pode ser entendido como um sistema utilizado para gerenciar os bancos de dados, que é bastante utilizado.

Ao redor do mundo, já são mais de 10 milhões de instalações do MySQL, o que é um número bem alto.

E exatamente por esse motivo, muitos provedores já contam inclusive com esse sistema instalado.

O WordPress, por exemplo, é um desses provedores de hospedagem que conta com o MySQL instalado.

Afinal ele necessita justamente desse modelo de sistema para acessar, de forma prática e rápida, todos os seus dados.

Além dos provedores de hospedagem em si, também é possível acoplar o MySQL nos sistemas operacionais em si.

O que é o MySQL?

Entende-se o MySQL como um sistema utilizado para gerenciar os bancos de dados, que é bastante comum em todo o mundo.

O termo deriva-se da sigla SQL (Structured Query Language) ou linguagem de consulta estruturada, que é utilizado pelo gerenciador.

Já o “My”, apesar de aparentar ser seu “meu”, na verdade é uma homenagem à filha de um dos criadores do MySQL, que se chamava My.

É, de um modo mais genérico, como um banco de dados gigante, pois forma-se por diversos bancos, cujos realizam o gerenciamento.

Ele é bastante popular e utilizado em todo o mundo, sendo um dos principais gerenciadores do mercado.

Além da enorme quantidade de usuários, de certo modo, há também que se destacar a “qualidade”, se assim pode-se dizer.

Isso porque inúmeros organizações e instituições famosas utilizam o gerenciador, devido a sua qualidade, como a própria NASA, Facebook, Dataprev, Netflix, Youtube e a Sony.

Mas, além dessas inúmeras outras grandes corporações fazem uso desse gerenciador de bancos de dados, o que o torna realmente único.

A origem do MySQL ocorreu no ano de 1995, tendo sido criado na Suécia, pela empresa MySQL AB.

Depois ela passou a pertencer a Sun Microsystems. E a Oracle Corporation comprou a empresa em 2010.

A importância do gerenciador de banco de dados

Ao redor do mundo, já são mais de 10 milhões de instalações do gerenciador, o que é um número bem alto.

E exatamente por esse motivo, muitos provedores já contam inclusive com esse sistema instalado.

O WordPress, por exemplo, é um desses provedores de hospedagem que conta com o MySQL instalado.

Afinal ele necessita justamente desse modelo de sistema para acessar, de forma prática e rápida, todos os seus dados.

Além dos provedores de hospedagem em si, também é possível acoplar o gerenciador nos sistemas operacionais em si.

Nesse caso, o que não faltam são opções de uso, já que o gerenciador consegue funcionar em dezenas de sistemas.

Dentre eles estão os principais, como o próprio Windows, o Mac e o Linux.

O MySQL é um dos gerenciadores mais utilizados do mundo

Como usar o MySQL?

A utilização do MySQL, de certo modo, é sim complexa, demandando um gerenciamento mais qualificado.

Isso porque, mais se aproxima das programações em si, com ações realizadas através de comandos.

Apesar disso, alguns pontos são mais compreensíveis, sendo mais fáceis de se entender.

De todo modo, a primeira coisa que deve-se fazer para começar a utilizar o gerenciador é simplesmente instalar no servidor.

Claro, isso é necessário apenas quando esse servidor já não conta com o sistema instalado.

É nesse ponto que entra o chamado MySQL Workbench, que é a interface gráfica desenvolvida pela Oracle.

Essa interface permite acessar questões fundamentais do MySQL, como um gerenciamento completo das ações.

As ações vão desde questões mais básicas até pontos mais complexos, o que torna o MySQL um gerenciador bastante eficiente.

Desse modo, todas as informações e dados ficam não apenas armazenados, mas também organizados, o que é fundamental.

Afinal, o gerenciador atua justamente com tabelas, que distribuem as informações de forma correta dentro do servidor.

Então, tanto o gerenciamento da página em si é bastante facilitado, quanto também as próprias visitas, que obtém uma experiência bem mais gratificante.

Qual é o preço do MySQL ?

De uma forma geral, pode-se afirmar que o gerenciador é um sistema gratuito, isso porque possui código aberto, diferentemente de outros gerenciadores como o SQL Server.

Dessa forma, qualquer usuário pode, além de baixar, modificá-lo, adequando as suas necessidades de uso.

Contudo, isso não se aplica a todos os casos, onde os clientes mais avançados, que necessitam de algo mais complexo, devem realizar a compra da licença.

De todo modo, o fato de possuir código aberto, é um dos fatores principais, por fazer do MySQL um dos principais gerenciadores de banco de dados do mundo.

Como armazenam-se os dados do MySQL?

Quando se fala em banco de dados do gerenciador, é preciso levar em consideração que, embora fundamentais, não são arquivos complexos.

Em outras palavras, não são dados tão pesados, como músicas ou vídeos, mas sim nomes, cadastros, e-mails, etc.

Tudo começa nas chamadas tabelas de dados, que são o ponto mais inicial do MySQL, sendo responsáveis justamente por armazenar os dados em si.

Essas tabelas estão presentes dentro dos banco de dados em si, que possuem funcionalidades mais completas.

Então, acessa-se o banco de dados, para se ter acesso às informações nas tabelas, de forma segura e prática.

Já o MySQL é o conjunto desses bancos de dados, sendo o responsável por realizar todo o seu gerenciamento.

Quando um servidor quer acessar o banco de dados, é preciso utilizar esse sistema, que é o MySQL.

Dessa forma ele faz a intermediação entre os dados em si e aqueles que solicitam esse pedido.

Arquivos que o sistema pode armazenar

O MySQL é um sistema bastante revolucionário e útil, que oferece segurança e praticidade nas consultas de dados.

Mas afinal, quais são os dados ou arquivos que pode-se armazenar e acessar pelo MySQL?

Bem, é preciso levar em conta justamente o objetivo pelo qual as empresas utilizam o sistema, que é para armazenar informações importantes, como cadastros, e-mail, etc.

Com isso, já é possível ter uma ideia de quais são esses tipos de arquivos que podem-se armazenar.

De uma forma geral, é possível afirmar que pode-se armazenar dados mais textualizados, como informações escritas.

Arquivos mais pesados e complexos, como fotos, vídeos e músicas já possuem outros requisitos.

Afinal o gerenciador não é um sistema de armazenamento em nuvem em si, como o google drive ou o iCloud, mas sim um armazenador de dados e especificações.

O foco do MySQL é o armazenamento de arquivos textuais

As vantagens de se utilizar o MySQL

O MySQL se mostra como um gerenciador bastante potente para utilização nos mais variados sistemas.

Não à toa utiliza-se tanto ele ao redor do mundo, muitas vezes por enormes empresas, que confiam esse gerenciamento dos bancos de dados ao MySQL.

Mas, quais são as maiores vantagens desse sistema? por que utiliza-se tanto ele, sendo escolhido por essas gigantes do mercado?

Bem, a grande verdade é que o gerenciador realmente consegue se destacar bastante no mercado, devido a alguns fatores específicos:

Velocidade

Um ponto que o MySQL ganha bastante destaque é na rapidez com que seus comandos são interpretados.

O sistema conta com um alto grau de velocidade, interpretando as ações, e enviando os dados solicitados de forma rápida.

Esse é um quesito fundamental em diversos serviços, e que o gerenciador consegue oferecer com excelência.

Quando um usuário realiza uma consulta em um site, por exemplo, o ideal é que esse resultado saia o mais rápido possível.

Quando ocorre uma demora nesses comandos, a própria experiência do usuário é bastante prejudicada.

Por isso, contar com um sistema gerenciador de banco de dados, que consiga responder às solicitações rapidamente, faz toda a diferença.

Evitar equívocos

O MySQL conta com um avançado sistema que consegue interpretar todas as ações dentro dos bancos de dados.

Em outras palavras, ele impede que uma ação seja mal executada pelo usuário, ou melhor que ele cometa algum erro muito grave.

Isso porque o gerenciador consegue realizar um cruzamento rápido entre todas as tabelas do banco de dados.

Dessa forma, quando realiza-se uma ação erroneamente em uma dessas tabelas, caso o sistema entenda que seja um erro, ele impede que ela seja executada.

Alto nível de segurança

Quando se fala em banco de dados, independentemente de qual seja o tamanho da empresa, a segurança é um dos pontos principais.

Afinal, o gerenciador terá contato direto com esses bancos e tabelas de dados, que são de extrema importância.

Devido a isso, um dos primeiros pontos que deve-se prestar atenção é justamente a segurança que esse gerenciador oferece.

E no caso do MySQL, esse é um problema resolvido rapidamente, que o sistema busca oferecer a mais alta segurança para os utilizadores.

Isso porque, mesmo quem possui acesso aos bancos de dados, conta com especificações claras.

Então, um usuário não necessariamente consegue acessar todos os bancos de dados, pois é preciso ter permissão para isso.

Ele pode ser liberado para acessar apenas um desses bancos, por exemplo, havendo então um controle rígido sobre quem pode entrar no sistema.

E mesmo quando seu acesso é liberado, ainda pode-se haver variações nas permissões de edição, podendo não ser liberadas.

Além de todo esse processo e autorizações para acessar ou apenas consultar um dado, há fatores secundários.

É o caso, por exemplo, dos backups, feitos regularmente, impedindo que informações importantes sejam perdidas.

Deixe seu comentário