Os bancos de dados são muito comuns no nosso tempo, apesar de parecer algo específico da era digital, ter um banco de dados é algo muito antigo. Afinal, basicamente, tudo aquilo que registra dados e informações, é um banco de dados. Desde o nosso caderno ou agenda, até as planilhas de excel e os bancos de dados que vamos ver nesse artigo comparativo sobre Oracle X SQL server X PostgresSQL.

Primeiramente, na era pós-moderna, com a intensa transação de informações a todo tempo, os bancos de dados são essenciais. Muito necessários desde as pessoas físicas até as empresas.

Essas, por sua vez, lidam cotidianamente com armazenamento de dados, e como o volume é grande, e a necessidade de acesso rápida também. Além disso, é preciso contar com um bom banco de dados.

Sendo assim, é possível que você tenha chegado aqui para compreender as diferenças entre os bancos de dados mencionados no título. Porém, antes de concluir qual deles é melhor ou pior, é preciso compreender de fato quais tipos de bancos de dados existem.

Sobretudo, se a sua empresa lida com o desenvolvimento de aplicativos diversos, ou até mesmo uma extensa disponibilidade de dados de clientes para armazenamento, a escolha de um banco de dados precisa ser cautelosa e sábia.

Com as informações necessárias, você conseguirá julgar qualquer tipo de banco de dados, e não apenas memorizar qual desse é o melhor hoje. Tendo a possibilidade de julgar criticamente o que é melhor para sua empresa.

O que Oracle,  SQL server e PostgresSQL possuem em comum?

Todos são bancos de dados relacionais! Ou seja organiza as informações em tabelas que se relacionam de forma dependente entre colunas e linhas. Como você pode visualizar na imagem abaixo:

Observe que o dado fica na coluna, e a descrição das informações estão nas linhas. Caracterizando o armazenamento como tubular, sendo assim o seu acesso é mais rápido. A linguagem usada para manipular esses dados é o SQL (Structured Query Language).

Por isso, a maioria das grandes empresas tradicionalmente armazenam seus dados em um sistema de gerenciamento de banco de dados relacional (SGBDR).

Essa forma de armazenamento de dados difere da Não Relacional, que é bastante usada quando não há necessidade de relacionar os dados entre si, como por exemplo no caso de armazenamentos de fotos. A linguagem utilizada é o NoSQL (Not Only SQL).

A primeira empresa a comercializar o banco de dados relacional foi a Oracle, ainda em 1970, diante da necessidade de atender à demanda empresarial.

Uma vez que o marketing por dados, já nessa época era muito importante para as grandes empresas. Hoje deixou de ser importante e tornou-se essencial. Principalmente no Marketing Digital, em que o fluxo de dados e a necessidade de interpretar dados de forma assertiva exige um bom sistema de armazenamento de dados.

Escolha dos sistemas para empresa

Para uma empresa atual, tomar decisões está intimamente relacionado à interpretar bem e corretamente os dados. E para isso a forma e qualidade de armazenagem é crucial. Portanto, para empresas que crescem e se expandem, encontrar uma  maneira de lidar com essas informações de maneira eficiente é um desafio.

Investir em um bom Banco de Dados é necessário, creio que você já percebeu. No entanto, estamos em 2021 e há mais de uma opção. Por isso, sua dúvida é: qual delas comporta em minha empresa?

Microsoft SQL Server e Oracle e PostgresSQL são as opções mais populares e comprovadas para gerenciamento de banco de dados relacional em grandes empresas. Como são alternativas muito fortes, fazer a escolha entre elas nem sempre é fácil. Você precisará de uma análise aprofundada das capacidades de cada um, bem como de seus objetivos e necessidades como organização.

Enfim, se formos considerar as décadas anteriores a nossa, escolher entre essas opções era um pouco mais fácil devido o pioneirismo do Oracle. Com mais recursos e maior complexidade, o Oracle era melhor para grandes empresas que precisavam de alto desempenho. E a SQL Server costumava ser um ótima indicação para empresas menores.

Hoje o SQL Server e PostgresSQL são maduros no mercador, portanto é necessário avalia-los com cautela para que a sua empesa escolha o banco de dados que melhor se encaixe no perfil da empresa. Para isso, é necessário que você compreenda a “Feature”, ou funcionalidades de cada um.

O que é Oracle ?

Oracle X SQL server X PostgresSQL
Oracle X SQL server X PostgresSQL

Como já sabemos, o Oracle é um SGBD (sistema gerenciador de banco de dados) disponível no mercado desde 1970, e tornou-se a maior empresa de software empresarial do mundo. Primeiramente, essa foi a empresa a responsável por criar a linguagem de programação SQL, utilizada no processamento de todos os bancos de dados relacionais disponíveis.

A Oracle possui um banco de dados com uma coleção organizada de informações que não é usado apenas para armazenar os dados, mas também para gerenciá-los de forma eficaz. Além de fornecer recursos de alto desempenho, acesso autorizado e recuperação de falhas. Suas edições possibilitam tanto aplicativos de nível pessoal a corporativo.

O SGBDR da Oracle suporta qualquer tipo de modelo de dados e possui diferentes edições de produtos como você verá abaixo.

Aliás, atualmente seu banco de dados vem em quatro edições diferentes com base nos recursos disponíveis.

Express Edition: é a edição gratuita para você baixar, instalar, gerenciar, desenvolver e implementar gratuitamente. Com armazenamento de até 4 gigabytes de dados, usando 1 gigabyte de memória e usar apenas 1 CPU.

Standard Edition:  Edição utilizada comumente por médias empresas, pois disponibiliza os recursos necessários para desenvolver aplicativos de grupo de trabalho, nível de departamento e Web.

Assim, a Enterprise Edition: costuma ser usado por empresas maiores que demandam armazenamento para aplicativos na web de alta potência ou aplicativos de processamento de transações online. Por tal motivo, a segurança, maior desempenho, escalabilidade são necessários e ofertados por essa edição.

Personal Edition: por fim, essa edição é utilizada por apenas um usuário em apenas uma máquina, sendo disponível apenas para Windows. Vem com os mesmos recursos da edição Enterprise, exceto Oracle Real Application Clustering.

Feature do Oracle:

Escalabilidade e desempenho: recursos como Real Application Clustering e portabilidade tornam um banco de dados Oracle escalável de acordo com o uso. Portanto, em um banco de dados multiusuário, é necessário controlar a consistência dos dados e a simultaneidade que são contempladas pela Oracle.

Disponibilidade: os aplicativos em tempo real exigem alta disponibilidade de dados. Ambientes de computação de alto desempenho são configurados para fornecer disponibilidade de dados o tempo todo. Além disso os dados estão disponíveis durante o tempo de paradas planejadas ou não planejadas e falhas.

Backup and Recovery:  Seu layout completo apresenta recursos de recuperação para recuperar dados de quase todos os tipos de falhas. Em caso de falha, o banco de dados precisa ser recuperado dentro de pouco tempo para alta disponibilidade. Partes não afetadas dos dados ficam disponíveis enquanto as partes afetadas são recuperadas.

Segurança: proteger os dados é sempre a principal prioridade. Assim, a Oracle fornece mecanismos para controlar o acesso e uso de dados. Implementar a autorização e editar as ações do usuário pode impedir o acesso não autorizado e permitir o acesso distinto aos usuários.

Benefícios

1. Performance:  Possui metodologias e princípios para atingir alto desempenho. Sendo possível implementar o ajuste de desempenho em seu banco de dados para recuperar e alterar os dados mais rapidamente. Com isso há a melhora no tempo de execução da consulta e, portanto,  tornando as operações do aplicativo mais rápidas. 

2. Multiple Database:  Seu banco de dados suporta o gerenciamento de várias instâncias de banco de dados em um único servidor. O método Instance Caging é fornecido pela Oracle para gerenciar as alocações de CPU em um servidor que executa as instâncias do banco de dados. Assim, o caging da instância funciona com o gerenciador de recursos do banco de dados para gerenciar serviços em várias instâncias.

3. Edições: Como foi apresentado anteriormente, as diferentes edições que são oferecidas pela Oracle, é benéfico para os usuários adquirirem a edição de acordo com seus requisitos de aplicativo. Eles podem atualizar a edição perfeitamente se seus requisitos mudarem no futuro.

Outros benefícios importantes do programa, são:

4. Clusters:  usa Real Application Clusters para fornecer um sistema de alta disponibilidade de dados. O banco de dados com RAC tem benefícios em relação aos servidores de banco de dados tradicionais. Portanto, escalonando o banco de dados em várias instâncias; Balanceamento de carga; Redundância e disponibilidade de dados; Flexível para aumentar a capacidade de processamento

5. Recuperação de falhas: RMAN (Recovery Manager) é o recurso de um banco de dados Oracle que recupera ou restaura os arquivos do banco de dados durante períodos de inatividade e interrupções. Suporta backups arquivados online e arquivamento contínuo. Os usuários também podem SQL * PLUS para recuperação, chamada de recuperação gerenciada pelo usuário, que é suportada por ele. Há um utilitário de exportação disponível no banco de dados para adicionar backups gerenciados pelo usuário.

6. PL / SQL: O banco de dados oferece suporte à extensão PL / SQL para programação procedural.

Prós e contras – Oracle:

O Oracle é um dos Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados (SGBD) mais caros em termos de licenciamento. As licenças do SQL Server, por exemplo, são significativamente mais baratas do que o Oracle.

Embora o preço da licença possa ser maior quando comparada a outros, você também deve considerar o custo total durante a vida útil do banco de dados. Isso inclui considerações como suporte, manutenção e produtividade durante o uso diário. E nesse aspecto a Oracle costuma vencer.

Vale considerar também que a Oracle tem melhor escalabilidade e segurança quando comparada ao restante, tornando-o mais adequado para grandes empresas, por exemplo.

O que é SQL server ?

Oracle X SQL server X PostgresSQL
Oracle X SQL server X PostgresSQL

Contudo, a segunda opção de SGBD é o  Microsoft SQL Server. Lançado pela primeira vez em 1989, o SQL Server atualmente possui quatro edições principais, cada uma adequada para uma necessidade de uso diferente. Utilizando as linguagens de consulta Transact-SQL (T-SQL) e ANSI SQL.

O SQL server é comum no meio governamental por processar informações criptografadas, assim há o aumento da segurança.

Oferece escalabilidade e flexibilidade. É realmente simples construir novas tabelas e tabelas recentemente construídas ou não operadas podem ser descartadas ou eliminadas em um banco de dados.

As quatro edições principais do SQL Server  são:

Enterprise Edition: Para essa edição há recursos extensos de alta tecnologia, fazendo com que o desempenho seja excelente, oferecendo altos níveis de serviço para cargas de trabalho críticas e acesso a visões de dados para usuários finais.

Assim, o SQL Server Enterprise pode oferecer suporte a bancos de dados de até 524 petabytes (524 milhões de gigabytes), usar um número ilimitado de núcleos de processador e acessar a quantidade de memória permitida pelo sistema operacional.

Standard Edition: Para essa edição há o mecanismo de banco de dados núcleo e serviços autônomos. Por ele pequenas e médias empresas podem executar seus aplicativos com suporte a bancos de dados de até 524 petabytes, usar até 24 núcleos de processador e acessar até 128 gigabytes de memória. Entretanto, não há disponibilidade de recursos utilizados na Enterprise Edition, como Transparent Data Encryption.

Express Edition: Essa edição é o banco de dados gratuito, possibilitando criar aplicativos-desktop. Oferece suporte a bancos de dados de até 10 gigabytes, usar até 4 núcleos de processador e acessar até 1410 megabytes de memória. Também estão faltando recursos citados nas edições acima.

Edição de desenvolvedor

Developer Edition: Inclui os mesmos recursos e funcionalidades da Enterprise Edition, mas limitada pela licença do software apenas para fins de desenvolvimento e teste, opção ideal para você criar e testar aplicativos.

Cada uma dessas quatro edições é para um público diferente. O SQL Server Enterprise é para organizações grandes, de alta capacidade e orientadas a dados, enquanto o SQL Server Standard é para organizações com necessidades de dados menos intensas.

As edições Express e Developer são gratuitas. No entanto, eles têm limitações significativas que os tornam inviáveis ​​como uma solução de longo prazo para a maioria das organizações.

Por fim, como um dos principais produtos da Microsoft, o SQL Server tem recebido atualizações e atenção constantes ao longo dos anos. Adições recentes à plataforma incluem novos recursos para ajuste de desempenho, análise operacional em tempo real, análise de big data, visualização de dados e suporte de nuvem híbrida.

A indicação é que se comece pelo Developer Edition, devido ser gratuito e ir migrando de edição de acordo com a necessidade, buscando edições mais simples até a mais avançada.

Prós e contras:

Como já foi citado anteriormente, o custo do  SQL Server é bastante interessante frente ao Oracle, mas veremos a frente que o PostgreSQL é um projeto de código aberto, portanto é gratuito. o SQL Server possui a versão standart e enterprise, sendo o mais comum no licenciamento por núcleos.

O SQL Server executa as operações em uma transação sequencial e individualmente. Isso torna difícil ou mesmo impossível reverter a transação se ocorrer um erro no meio do caminho. No Oracle, entretanto, cada nova conexão com o banco de dados é uma nova transação.

O que é PostgreSQL?

Oracle X SQL server X PostgresSQL
Oracle X SQL server X PostgresSQL

PostgreSQL é o banco de dados de código aberto mais avançado do mundo e o quarto banco de dados mais popular. Em desenvolvimento há mais de 20 anos, o PostgreSQL é gerenciado por uma comunidade de código aberto experiente e bem organizada.

É um banco de dados orientado a objetos que é totalmente compatível com ACID e altamente extensível, permitindo que a comunidade adicione novos recursos e capacidades conforme as demandas de carga de trabalho evoluem.

Além disso, vale ressaltar que muitas empresas desenvolveram produtos e soluções baseados em PostgreSQL, como a Apple e o Instagram.

PostgreSQL que foi, desenvolvido dentro da Universidade da Califórnia pelo Departamento de Ciências da Computação em Berkeley.

O projeto POSTGRES, liderado pelo Professor Michael Stonebraker, foi patrocinado pela Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa (DARPA), o Gabinete de Pesquisa do Exército (ARO), a Fundação Nacional de Ciência (NSF) e ESL, Inc. A implementação do POSTGRES começou em 1986.

O POSTGRES passou por vários lançamentos importantes desde então.

Origens do Postgres

PostgreSQL é um descendente de código aberto deste código original de Berkeley. Ele suporta uma grande parte do padrão SQL e oferece muitos recursos modernos, como: consultas complexas; chaves estrangeiras; gatilhos; Visualizações; integridade transacional; controle de simultaneidade multiversão.

Baseada na tecnologia POSTGRES, a empresa EDB Postgres Platform, lança em 2005,  uma plataforma de gerenciamento de dados de classe empresarial baseada no banco de dados de código aberto PostgreSQL com opções de implantação flexíveis e recursos de compatibilidade Oracle, complementados por kits de ferramentas para gerenciamento, integração e migração.

Desde então, a EDB desenvolve e integra melhorias de desempenho, segurança e capacidade de gerenciamento em PostgreSQL para suportar cargas de trabalho de classe empresarial para seu banco de dados, EDB Postgres Advanced Server.

Portanto, o EDB também desenvolveu compatibilidade de banco de dados para Oracle para facilitar a migração de cargas de trabalho da Oracle para EDB Postgres e para suportar a operação de muitas cargas de trabalho Oracle em EDB Postgres.

A versão da EDB é paga, enquanto a pioneira PostgreSQL é gratuita, no entanto não há diretamente uma empresa responsável e sim um Grupo de Desenvolvimento Global PostgreSQL.

A versão paga da EDB comporta os sistemas operacionais Linux e Windows. Enquanto PostgreSQL comporta FreeBSD, HP-UX, Linux, NetBSD, OpenBSD, OS X, Solaris, Unix, Windows.

Entretanto, para entender o PostgreSQL, é preciso compreender os recursos, e há destaque entre eles devido à presença de inovações não presentes nos outros bancos de dados:

O PostgreSQL tem muitos recursos avançados que outros sistemas de gerenciamento de banco de dados de classe empresarial oferecem, como:

  • Tipos definidos pelo usuário
  • Herança de tabela
  • Mecanismo de travamento sofisticado
  • Integridade referencial de chave estrangeira
  • Visualizações, regras,  subconsulta
  • Transações aninhadas (pontos de salvamento)
  • Controle de simultaneidade de várias versões (MVCC)
  • Replicação assíncrona

O PostgreSQL foi projetado para ser extensível. Além disso, O PostgreSQL permite que você defina seus próprios tipos de dados, tipos de índice, linguagens funcionais, etc.

Se você não gosta de nenhuma parte do sistema, você sempre pode desenvolver um plug-in personalizado para aprimorá-lo para atender aos seus requisitos, por exemplo, adicionar um novo otimizador.

Além disso, postgreSQL inclui vários recursos que são projetados para ajudar os desenvolvedores no desenvolvimento de aplicativos, gerenciar nossos dados nos conjuntos de dados e os gerentes podem manter a integridade dos dados e criar ambientes tolerantes a riscos.

Sempre que uma nova versão chega ao mercado, o grupo de desenvolvedores do PostgreSQL Global aprimora os recursos anteriores e adiciona alguns novos recursos com base na demanda do usuário.

Os recursos essenciais do PostgreSQL são os seguintes:

  • Gratuito para download: Portanto, ele é de código aberto e podemos facilmente baixá-lo do site oficial do PostgreSQL.
  • Compatível em vários sistemas operacionais: Assim, o PostgreSQL é executado em todos os principais sistemas operacionais, como Microsoft Windows, Linux, MacOS X.
  • Sobretudo, é compatível com várias linguagens de programação.

Por fim, diante da imensa oferta de possibilidades, você poderá se questionar sobre a segurança. O PostgreSQL diz fornecer um sistema de controle de acesso robusto.

Inclui várias autenticações, como protocolo de acesso a diretórios leve (LDAP), interface de programa de aplicativo de serviço de segurança genérico (GSSAPI), SCRAM-SHA-256, interface de provedor de suporte de segurança (SSPI), certificado e assim por diante.

Os benefícios do PostgreSQL são os seguintes:

  • PostgreSQL é fácil de usar; é por isso que não exigimos muito treinamento.
  • Requer gerenciamento de baixa manutenção para uso corporativo e integrado.
  • PostgreSQL gerencia dados em um banco de dados relacional, pois é muito poderoso e robusto.
  • Podemos obter rapidamente o código-fonte do PostgreSQL, pois ele está disponível gratuitamente em uma licença de código-fonte aberto, e podemos implementar imediatamente, mudar de acordo com nossos requisitos.
  • Ele pode executar aplicativos da Web e sites dinâmicos como a opção de pilha LAMP.
  • Conforme visto, o PostgreSQL é um banco de dados altamente tolerante a riscos.

As desvantagens do PostgreSQL são as seguintes:

  • Entretanto, o PostgreSQL não oferece suporte a vários aplicativos de código aberto em comparação com o MySQL.
  • Nesse sentido, a criação de replicação é um pouco complexa.
  • Assim, o desempenho da velocidade do PostgreSQL não é tão bom quanto em comparação com outras ferramentas.
  • Às vezes, o processo de instalação não é fácil.

Agora, para que você possa diferenciar o EDB Postgres  do PostgreSQL

EDB Postgres   PostgreSQL   
Modelo de banco de dados primárioSGBD RelacionalSGBD Relacional 
Modelos de banco de dados secundáriosArmazenamento de documentos
Spatial DBMS
Armazenamento de documentos
Spatial DBMS
Local na rede Internetwww.enterprisedb.comwww.postgresql.org
Documentação técnicawww.enterprisedb.com/edb-docswww.postgresql.org/docs
DesenvolvedorEnterpriseDBGrupo de Desenvolvimento Global PostgreSQL 
lançamento inicial20051989 
Licença comercial Código aberto 
Apenas baseado em nuvem nãonão
Sistemas operacionais de servidorLinux
Windows
FreeBSD
HP-UX
Linux
NetBSD
OpenBSD
OS X
Solaris
Unix
Windows
Linguagens de programação suportadas.Net
C
C ++
Delphi
Java
Perl
PHP
Python
Tcl
.Net
C
C ++
Delphi
Java JavaScript (Node.js) Perl PHP Python Tcl





Scripts do lado do servidor funções definidas pelo usuário funções definidas pelo usuário 
Gatilhossimsim
Chaves estrangeiras simsim
Conceitos de transação ACIDACID
Simultaneidade sim, controle de simultaneidade de várias versões (MVCC)sim
Durabilidade simsim
Recursos na memória nãonão
Conceitos de usuário direitos de acesso refinados de acordo com o padrão SQLdireitos de acesso refinados de acordo com o padrão SQL

Ao analisar, você perceberá que o PostgreSQL possui inúmeras vantagens frente aos outros SGBDR, no entanto por ser gratuito, há uma enorme deficiência de suporte. Por tal motivo, apesar de bom, nem sempre é viável.

Analisando a versão paga, ou seja a comercializável EDB Postgres, há suporte, no entanto, nem todas as funções estão presentes.

Sobretudo, vale a pena comparar a tecnologia PostgreSQL, aos SGBDR anteriormente explicitados nesse artigo.

Comparativo da tecnologia

Ao comparar o SQL Server e o PostgreSQL, devemos admitir que o PostgreSQL é melhor em quase todos os padrões, já que ambos são ferramentas de gerenciamento de banco de dados. O PostgreSQL é melhor porque é uma versão estendida do SQL e, portanto, a funcionalidade do PostgreSQL é muito mais extensa. Uma série de vantagens indiscutíveis não tem nada a ver com versões:

1) Disponibilidade. Ao contrário do SQL Server, todos os recursos do PostgreSQL são gratuitos e você tem acesso ilimitado a eles.

2) Plataforma cruzada. PostgreSQL é multiplataforma. No mundo de hoje, esse critério é um “must-have” para qualquer software. Com o advento da tecnologia e do setor de TI, tornou-se imperativo estar acessível por meio do Linux e UNIX, porque são sistemas de código aberto. Contudo, o SQL Server é um produto Microsoft, bloqueado pelo fornecedor e só pode ser executado em sistemas Microsoft. Assim, você pode usar PostgreSQL no Linux, BSD, Solaris e Windows.

3) Suporte para CSV . PostgreSQL está no topo do jogo quando se trata de suporte CSV. Ele fornece vários comandos, como “copiar para” e “copiar de”, que ajudam no processamento rápido de dados. Ademais, ele também fornece mensagens de erro úteis. O SQL Server, por outro lado, não oferece suporte à importação de dados nem à exportação de dados.

Alternativa aos bancos de dados, o MySQL

Recuperar a senha do ROOT no MySQL no Debian!!! - SempreUpdate

Esse sistema de banco de dados é uma opção aos outros, caso nenhum dos anteriores tenham atendido as suas expectativas. Assim, ele também possui pontos positivos e negativos, confira:

Prós

  • Primeiramente, ela atinge todos os cantos de uma organização, com sua alta disponibilidade, autocorreção, provisionamento, monitoramento e muito mais.
  • Ademais, funciona mais rápido e oferece serviços eficazes.
  • As equipes ficam à vontade para trabalhar em uma plataforma tão confiável que se preocupa com a segurança em primeiro lugar. Assim, ela fornece controle total sobre todos os aspectos do MySQL por meio de seu conjunto abrangente de recursos avançados, ferramentas de gerenciamento e suporte técnico também.
  • É a ferramenta de gerenciamento de banco de dados mais confiável que colabora muito bem com WordPress, Drupal, Joomla, etc. Assim, ele equipa você com todas as ferramentas necessárias que podem ser benéficas para atender aos desafios de banco de dados de serviços de web e nuvem de próxima geração.

Contras

  • Esta é uma ferramenta muito cara que realmente não se encaixa bem em configurações de pequenas empresas.
  • Ainda existem muitas complicações (por exemplo, enfrentar dificuldade em seu licenciamento e sua UI / UX também poderia ser melhorada). Além disso, é complicado de entender, pois, muitas informações estão disponíveis – tornando difícil de entender o programa como realmente é.

Conclusão:

Por fim, a julgar pelo pioneirismo e estabilidade dentro do mercado o Oracle está a frente, devido seus anos de experiência. Assim sendo, tal motivo, e também pelas suas vantagens competitivas o valor de licenciamento é o mais elevado entres os três avaliados neste artigo.

Todavia, vale ressaltar que o licenciamento da Oracle é muito válido dependendo do tamanho da sua empresa. Assim, cada realidade empresarial é diferente uma da outra, por tal motivo, analisar antes a sua empresa é o maior passo para escolher um SGBDR adequado.

Contudo, outro ponto alto é que o Oracle possui muitos sistemas antigos que são desenvolvidos e rodam apenas nele. E esse pode ser o seu caso.

No entanto, quando falamos do SQL Server possui a versão standart e enterprise, sendo o mais comum no licenciamento por núcleos, seu valor compete ganhando da Oracle, mas nem todos os recurso ofertados pela concorrente são encontrados aqui.

Primeiramente, outro ponto interessante da SQL Server a ser destacado, é a disponibilidades de edições que visam alcaçar vários tipos de públicos. O que pode servir tanto a pequenas, médias e grandes empresas.

No quesito segurança, ambas as empresas possuem maturidade de mercado para fornecer.

O PostgresSQL é totalmente gratuito com suas features abertas para a comunidade, tem código aberto, ao contrário das concorrentes, no entanto, devido a inexistência de um empresa comercial, o suporte desta é bastante incerto. O que pode gerar um grau de incerteza no consumidor.

Certamente, PostgresSQL é uma excelente opção! Tanto que é uma tecnologia avaliada e estimada por empresas de renome como a Facebook.

Uma saída é consumir a versão paga comercializada pela EDB Postgres enterprise, que apesar de não conseguir abranger em totalidade as vantagens da PostgresSQL, consegue abarcar um suporte mais seguro. Portanto, o que viabiliza e traz segurança ao consumidor.

Por fim, a aposta em qual adquirir depende tanto das condições mencionadas neste artigo, quanto das necessidades da sua empresa.

O conselho final seria, de fato, avaliar profundamente as condições e necessidades da sua empresa, tanto internamente quanto externamente.

Portanto, a escolha de um bom banco de dados poderá ditar o padrão de qualidade dos seus aplicativos e interferir diretamente no resultado competitivo final da sua empresa. Por isso, não aposte, estude e avalie cuidadosamente as opções de acordo com as informações sugeridas neste artigo.

Deixe seu comentário