Dentro do marketing digital, entender o que é público-alvo e persona é fundamental para criar as estratégias de campanha. Isso permite que todo o trabalho consiga ser direcionado ao consumidor certo.

Para preparar as estratégias e a melhor forma de se comunicar para falar diretamente com quem possa se interessar pelo seu produto. Conhecer e idealizar o público, permite que a conversa seja direta.

Mas como conhecer ou identificar melhor o público-alvo e persona dos seus produtos ou serviços? Como identificar da melhor maneira, quem irá se interessar pelo que se tem a oferecer.

Dentro do marketing, essas duas pessoas, o público-alvo e persona, possuem características diferentes, principalmente no que diz respeito sobre a aplicação de ideias. Para entender melhor e descobrir do que se trata essas duas pessoas dentro da sua estratégia, continue lendo.

Público-alvo: o que é?

Pode-se ter como definição de público-alvo, aqueles que irão consumir um produto “x”. Ele pode ser definido através da demografia, economia ou até mesmo pelo status social de um grupo.

Contudo, dentro de uma campanha de marketing, o público-alvo e persona são levemente diferentes. No primeiro caso, o público-alvo, precisa ter algumas especificações. Como por exemplo: formação, gênero, estado civil, profissão, idade, hábitos de compra, etc.

Sendo assim, para identificar quem possa ser o público-alvo do produto, é preciso fazer uma investigação. Isso facilita na hora de criar as campanhas, assim como também minimiza os erros de desempenho e direcionamento.

O motivo para ter um público-alvo dentro das campanhas de vendas é para encontrar quem precisa do que se tem a oferecer. De maneira geral, essa é a principal aspiração de uma campanha de marketing bem sucedida.

Entenda como caracterizar o público-alvo?

Saber quais são os benefícios de criar e encontrar um público-alvo e persona se faz essencial para aprender a estudar o mercado. Além disso, existem ferramentas para definir o público-alvo, que pode ser através de pesquisas, ou com panoramas mais completos.

E como se através dessas ferramentas fosse possível encontrar o cliente ideal. Para entender e conhecer os tipos de público-alvo, pode-se criar histórias, e imaginar personagens. Por exemplo, homem de 20 a 30 anos de idade, que tenha se formado na faculdade, tenha renda “x”, e assim por diante.

Quanto mais detalhes se cria desse personagem, melhor é. Além disso, é possível ter mais especificação para poder montar estratégias e campanhas bem direcionadas. É possível ter público-alvo abcd ou vários diferentes, de acordo com o tipo de produto ou serviço.

O que persona?

Com relação a persona se trata de uma espécie de público-alvo, porém com muito mais detalhes. A grande maioria das pessoas que trabalha com marketing digital, inclusive, usa muito mais o termo persona, devido a sua especificidade.

Além disso, o público-alvo e persona, também pode ser trocado pelo buyer persona, que acabou se tornando uma solução ainda melhor. Mas para entender de uma vez, o que é a persona e porque ela possui mais detalhes, pode-se compreender a sua definição.

A persona, ou a buyer persona é um personagem fictício, criado como se fosse o cliente ideal de um produto ou empresa. Nesse caso, o objetivo é entender melhor, como seria o cliente perfeito. Isso facilita a criação de estratégias, assim como ter um público-alvo.

Porém, nesse caso, deve-se levar em consideração, muito mais detalhes. Em outras palavras, é essencial criar uma conexão entre as duas partes. Campanhas, empresa e os clientes. Essa estratégia acaba sendo mais eficiente.

Dentre as características do público-alvo e persona, na persona as características encontradas em um diferencial são nome fictício, história da rotina, hábitos, redes sociais, estilo de vida, valores que ganha, seus hobbies, dores frente ao produto, dúvidas, etc.

público-alvo e persona
Fonte: Canvas

Qual a diferença entre público-alvo e buyer persona?

A principal diferença entre público-alvo e persona são os detalhes. É possível notar que na persona, há uma pessoa ali, mesmo que inventada, que tem seus gostos, suas dores, seus hobbies. Enquanto que no público-alvo, é algo mais genérico, mais amplo.

Quando a equipe de marketing opta por criar a persona, e necessário ter em mente uma vasta gama de informações do público-alvo e persona, e ainda assim atribuir características mais detalhadas.

Com esse direcionamento de informações, os insights criados conseguem obter melhores resultados. Fica mais fácil criar campanhas com linguagem mais adequada, saber quais assuntos abordar, quais palavras chaves usar e assim por diante.

Contudo, a principal diferença entre público-alvo e persona, envolve entender o melhor momento de compra para aquele cliente. Com isso, é possível desenvolver um estilo próprio melhorado e assim, encontrar as melhores oportunidades.

Ambas as pessoas, são importantes dentro do marketing, entretanto, um deles possui informações mais abrangentes como um todo. Enquanto que o outro é mais certeiro. Quando se fala em storytelling, ter uma persona consegue envolver mais empatia.

Dessa maneira, fica mais fácil abordar dentro das campanhas, usando uma linguagem melhorada e com isso, atraindo e convertendo mais.

Qual a relação correta entre público-alvo e personas no marketing digital?

Com todo o desenvolvimento e as técnicas de marketing digital, público-alvo e persona podem ser trabalhados juntos. Existe uma definição para cada um, como já foi explicado, entretanto, mesmo tendo conceitos diferentes, ambos podem se complementar.

Para criar uma estratégia realmente eficaz e campanhas que obtenham resultados, unir as duas pessoas é essencial. Um ajuda o outro. Público-alvo como escrever, funciona muito bem de início, para depois elaborar a persona com mais detalhes.

Lembrando que esses dados e informações do cliente ideal não são simplesmente inventados. Eles são criados através de uma base de dados e informações que de consumidores reais, que estejam em busca do que se tem a oferecer. Entretanto, de uma forma geral, o público-alvo é usado quando se deseja atingir uma fatia maior, mais abrangente de consumidores.

Já quando se usa a persona dentro da estratégia de vendas, o resultado é mais afunilado e atinge as pessoas com mais precisão. Portanto, o público-alvo e persona são diferentes, porém complementares. Enquanto o primeiro ajuda na criação das ações, o segundo atinge o alvo ideal.

Dentro da estratégia de marketing, ter um público-alvo e persona, ajuda a humanizar a comunicação e o atendimento. Sendo assim, frente a todo o contexto de prospecção, saber como se comunicar é importante para atrair atenção e fidelizar à clientela.

persona
Fonte: Canvas

Quanto mais personas num projeto melhor?

Não existe um limite certo quanto a quantidade de personas que se pode criar, tudo depende do produto ou serviço que é oferecido. Entretanto, quanto mais personas mais abrangente vai ficando o alvo.

Entenda que é como se estivesse atirando para todos os lados. Se o público-alvo e persona não estiverem dentro de um mesmo padrão, das mesmas características ou sofrendo as mesmas dores, os resultados podem não aparecer.

Vale ressaltar que quando se monta uma estratégia de marketing levando em consideração uma persona, leva-se em consideração o hábito de compra daquela persona. Se houverem muitas personas diferentes demais, essa estratégia pode ficar sem foco.

Sendo assim, o ideal, é sempre ter um planejamento específico para um tipo de persona ou para um grupo de persona, mas que estejam alinhadas dentre das mesmas características. Isso para qualquer coisa, para blog posts, redes sociais, campanhas, anúncios, propagandas, etc.

Contudo, ao criar 3 pessoas entre público-alvo e persona, é necessário alinhá-las para que as etapas de cada projeto possam ir na mesma direção. As campanhas precisam seguir o mesmo caminho e atingir o mesmo objetivo, mesmo com personas diferentes.

Quanto mais alinhado forem os perfis criados, melhor será. Por isso, também é preciso cuidar essencialmente dos detalhes que serão trabalhados sobre cada uma das personas. Faça perguntas estratégicas na hora de criar cada uma das pessoas. Encontre a dor delas e a solução para esses problemas.

O que fazer depois de criar o público-alvo e persona?

Depois de entender o que é cada um dos dois, criar esse cliente ideal é mais fácil. Ao finalizar essa etapa, o próximo passo é começar a criar e estruturar a campanha de marketing e a jornada de compra pelo qual esse personagem fictício irá passar.

Vale ressaltar a importância de ter uma abordagem estratégica de vendas, mas sempre levando em consideração os hábitos de compra da persona. Toda a base da campanha, precisa levar em conta esse comportamento. Por isso que a criação desse personagem deve ser o ponto de partida.

Além disso, ao ter o cliente ideal em mente, fica mais fácil saber como se comunicar com ele, como abordar as ideias. Com isso, passar a mensagem indicada é o que fará a diferença na hora de alcançar os resultados desejados.

público-lavo
Fonte: Pixabay

A aplicação no dia a dia

De uma forma geral criar o público-alvo e persona facilita em várias das áreas durante o processo de vendas. É normal que dentro do marketing, existe esse conceito de cliente ideal, isso facilita a criação das campanhas.

Sendo assim, o uso ou aplicação do termo no dia a dia de uma equipe de marketing é muito comum e se faz bastante necessário. Ter informações de contato é como se fosse um norte durante a finalidade das estratégias de vendas.

No dia a dia, quanto mais informação se tem para criar a persona e o público-alvo, mais fácil fica encontrar o caminho dos resultados. Cada consumidor possui suas características próprias e segue um hábito de compra. Ter esses dados em mente, permite que o caminho traçado seja o mesmo.

Contudo, fica mais simples. É como se você precisasse fazer um bolo de chocolate sem saber se quem vai comer gosta de chocolate. Então quando você sabe o sabor que a pessoa que vai comer gosta, é possível fazer algo que vai lhe agradar.

Dessa maneira fica mais fácil entender, como aplicar os conceitos de público-alvo e persona nas estratégias da jornada de compra do cliente.

Como aplicar o público-alvo e persona as estratégias de marketing?

Depois que se tem o público-alvo e persona criados, fica mais fácil aplicar as estratégias de marketing voltadas para atingir essas pessoas. Durante as etapas dos projetos, é preciso levar em consideração a jornada de compra desse público ideal. Por isso, a importância de conhecer a persona.

Entender como ele age, quais suas ações, seus hábitos, facilita na hora de direcioná-lo pelo funil de vendas. Tendo essas informações em mãos, o próximo passo e criar os conteúdos ou os anúncios totalmente direcionados ao público.

Portanto, a criação do público-alvo e persona são o ponto de partida de toda e qualquer campanha de marketing. Quando não há uma pessoa para oferecer os produtos ou serviços, não há foco na campanha. Principalmente através da internet, com o marketing digital, o termo persona e buyer persona se tornaram bastante populares.

É possível encontrar esse tipo de conteúdo mais específico por vários canais de vendas e ter uma ideia de como é importante ter um direcionamento. Isso também é muito encontrado nas redes sociais, e dá para notar porque é tão eficaz e consegue atingir o cliente em potencial.

público-alvo e persona
Fonte: Pixabay

Conclusão

Para finalizar, entender e conhecer bem quem é o cliente final do produto ou serviço que se tem para oferecer, facilita a criação da propaganda. Das maneiras e da linha de campanha para vender.

Quando se tem um norte de quem vai comprar os seus produtos, fica mais fácil entender, como ele irá se comportar diante de determinado conteúdo. No processo de vendas, quando se cria esse personagem, tudo passa a fazer mais sentido.

É como se o seu cliente passasse a ter um rosto, e fosse possível identificar o que ele pode ou não gostar, o que pode ou não estar interessado. Seguindo esses gostos, fica mais fácil conquistar o público.

Contudo, tudo precisa ser feito com intenção de alguma maneira, levar esse público-alvo e persona par ao caminho desejado. Que normalmente envolve as próximas etapas do funil de vendas (leia sobre fundo de funil, meio e topo).

Todo o processo e a jornada de compras do cliente, fica mais simples de entender. Por isso, que o primeiro passo é criar o cliente ideal. Imaginar como seria essa persona e dar características para ela. Assim, identificar suas dores para solucioná-las.

Deixe seu comentário