Storytelling envolve um conjunto de técnicas para contar uma história que encante e engaje o público, com intuito de transmitir uma mensagem. Essa mensagem envolve artifícios típicos de narrativas para fazer com que a história encante e leve o leitor por todo o caminho necessário em sua jornada.

Storytelling é a capacidade de contar e criar histórias envolventes e que podem vender. Em suma, possui muita relação com o copywriting. Para isso, é importante utilizar outros recursos a seu favor: sons, imagens, vídeos, cheiros, textos e muitos outros.

A técnica é também utilizada nas escolas para que os alunos aprendam a disciplina e consigam gostar do conteúdo. O mesmo é realizado dentro de uma agência de marketing: o objetivo é vender através de uma história que cause identificação. Tudo isso é feito de forma indireta.

Quem não gosta de uma boa história? Todas as culturas fazem o uso dela, seja em reuniões de trabalho ou até mesmo com amigos e família. Unimo-nos em torno de uma fogueira ou mesa de guloseimas, rimos contanto fatos que já nos ocorreram.

Essa prática pode ser utilizada no marketing digital e pode fazer uma enorme diferença no lucro final. Só porque você realiza as vendas há anos, não quer dizer que os leads conheçam o produto. Dessa forma, uma boa alternativa é apresentar aos clientes de forma criativa e empreendedora.

Use os mais variados gatilhos, principalmente o de identificação. Storytelling é a comunicação, o bem mais precioso dos seres humanos. Portanto, aprenda a usar as técnicas e passo a passo conosco.

Neste artigo você vai ver:

  • O que é Storytelling?
  • Qual a importância de fazer uma boa história?
  • Quais são os elementos de Storytelling?
  • Relação com o marketing de conteúdo.
  • Como fazer storytelling na prática.
  • A jornada do herói.
  • Dicas práticas para criar artigos.
  • Storytelling no Instagram.

Storytelling: o que é?

Como já citamos, ele pode ser utilizado de muitas formas e até com cheiro e sensações. Entretanto, no marketing digital, é comumente usado através de recursos digitais. Outro fator relevante é que o responsável da campanha deve saber que a história pode ser moldada de acordo com a perspectiva do internauta. Como exemplo, iremos citar o sistema solar.

Mercúrio (o planeta mais próximo do sol) diria que é muito quente, insuportável ter uma vida lá. Já Netuno, que é o mais distante, diria que onde está é muito frio, uma rotação em torno do sol pode demorar 164 anos enquanto na terra é apenas 365 dias.

Já os seres humanos, podem afirmar com toda a certeza: aqui, temos um clima agradável para a vida. Graças às nossas características que vivemos. E então, quais deles estão errados? Ambos afirmam aspectos diferentes juntamente com outras visões de mundo.

O mesmo ocorre com uma imagem bastante comum nas redes sociais em que estão duas pessoas de frente com a outra. Uma vê o número nove e a outra vê o número seis. Qual das duas está errada? Se trocarem de lugar, as visões seriam distorcidas porque estariam vendo o outro ponto de vista.

Qual a importância de fazer storytelling?

É fundamental saber contar boas histórias dentro do marketing de conteúdo. É através da história que se cria um material único, mesmo que seja sobre um assunto batido ou comum. O Storytelling texto permite que essa mesma história seja contada de formas diferentes e até mesmo de outras perspectivas.

As histórias também ajudam a levar o seu público através de uma jornada. Existem conteúdos informativos, que levam ao usuário apenas informações, dados e fatos. No caso de uma história, o leitor muitas vezes viaja e passa por uma jornada.

Não estamos falando aqui apenas de narrativas. É possível criar boas histórias sobre várias estruturas diferentes, explorando novas ideias e sendo criativo. A jornada do herói pode ser capaz de gerar esse tipo de identificação, além de montar um conteúdo que pode ser escaneável.

Sendo assim, saber criar um storytelling profissional de sucesso tem grande importância para a marca ou empresa. É um material que gera conexão e passa emoções ao público de forma criativa e verdadeira.

Histórias promovem um tipo de identificação

Quando uma história é bem contada e consegue atingir de forma precisa o leitor, ela fica gravada na memória. E é isso que o mercado procura atualmente. Saber contar histórias para o seu público, de forma a marca-lo e fazer ele se lembrar.

Isso gera uma identificação que faz com que muitas vezes o personagem principal seja substituído pelo público alvo. Sendo assim, o leitor consegue percorrer todo o caminho do protagonista. Sofre, fica alegre e todas as demais emoções que estiverem presentes.

Isso acontece porque as histórias também conseguem despertar emoções. Quem se identifica com o que está escrito, com certeza vai despertar o seu lado emocional de alguma maneira. Principalmente por despertar a imaginação de quem lê.

Mas o ponto principal do storytelling é criar histórias que conduzem ou seduzem com maior facilidade. A comunicação desde sempre, foi conduzida por histórias. Sendo assim, grande parte da comunicação humana, desde a época das cavernas se dá, através de histórias.

Mesmo com, tantos idiomas distintos, as pedras conseguem contar histórias dos antepassados e assim, transmitem a mensagem para o qual foram feitas. Inclusive através delas também foi possível descobrir muitas informações sobre o passado. E essa é uma das maiores importâncias de saber contar uma história.

Quais são os elementos do Storytelling?

Para saber como criar uma boa história, existem 4 elementos essenciais que devem estar presentes. Todos são importantes e devem começar através desses pontos, antes de começar a desenvolver qualquer história. Acompanhe.

1 – Mensagem

Todo storytelling tem o objetivo de passar uma mensagem. Se pararmos para analisar o significado da palavra, Story significa história ou mensagem, enquanto que telling tem como significado a forma como essa mensagem será passada.

Quando há uma mensagem forte a ser transmitida, normalmente ela atinga o seu objetivo, mesmo que a forma de passar para frente seja fraca. Contudo, ter uma mensagem fraca, não passa e não chama a atenção de quem vai ler.

Portanto, é fundamental ter a ideia de como a mensagem será passada e como ela pode transformar e até marcar a vida de algumas pessoas. Sendo assim, artigos, textos, palestras, histórias de qualquer forma podem passar uma mensagem importante.

Tudo vai depender de qual a força que ela tem. Os conteúdos que realmente marcam são aqueles que ficam gravados na memória. Ou seja, aqueles que marcam de alguma forma emocionalmente. Portanto, a mensagem é sempre um dos pontos mais importantes de qualquer storytelling marketing.

2 – Personagem

Toda boa história tem personagem que vão percorrer todo o caminho do que será contado. Normalmente são personagens que passam por algum tipo de transformação ou experiência para transmitir a mensagem que é importante.

O personagem deve gerar uma conexão em quem está lendo. O leitor precisa se identificar com essa pessoa que está passando por essa jornada. Em storytelling, o personagem precisa ser muito parecido ou até mesmo igual a persona que foi criada.

3 – Ambiente

Os eventos que vão ser narrados precisam acontecer em algum local. Portanto, para começar a desenvolver a história é importante criar um ambiente que vá facilitar a história do seu personagem.

Nesse caso aqui, não há necessidade de tantos detalhes como se fosse uma história de um livro. Mas é importante que o leitor consiga identificar e se ambientar de qual lugar aquilo está acontecendo. E o mais importante, conseguir se localizar ali, se comparar dentro daquela situação.

4 – Conflitos

Outro fator que ajuda a atrair e deixar os usuários interessados na história, é o bom e velho conflito. Assim como novelas, séries e histórias de suspense, saber prender o leitor exige treino e um certo talento. O storytelling marketing digital quando é bem feito, envolve alguns desafios que surgem para atrapalhar a vida do personagem a cumprir com sua jornada.

Contudo, visualize que se o conflito for simples demais ou supérfluo, ele não vai despertar o interesse desejado. É nesse momento que o estudo da persona entra. Saber quais são as dores do seu público, facilita na hora de criar esses obstáculos e com isso, gerar alguma identificação. Principalmente para tornar a conquista no fim da jornada, ainda mais valorizada.

Portanto, esses conflitos precisam ser elaborados, gerar um desenvolvimento maior ali para assim ser superado. Embora isso possa soar como algo romantizado demais, é o ponto que o storytelling quer chegar. Despertar emoções, gerar identificação.

Sendo assim, quando você contrata um redator freelancer e o storyteller está criando esse conflito, ele precisa pensar em algo que seja difícil de superar, mas que seja possível. Além disso, ao final desse processo, essa resolução deve gerar uma transformação no personagem. Principalmente ao resolver e solucionar o problema em questão.

Storytelling no marketing de conteúdo

Os quatro elementos que foram citados acima, são fundamentais para compreender como essa prática se encaixa dentro do marketing de conteúdo. Tanto a mensagem, quanto o personagem, o ambiente e conflito, fazem parte de um texto, certo?

Sendo assim, no marketing de conteúdo, os textos são usados para levar uma informação ao público, de forma otimizada e com algum objetivo. Geralmente esse objetivo está incluso dentro de toda uma estratégia de marketing desenvolvida.

O marketing de conteúdo usa todos os conceitos e elementos citados, que estão ligados ao storytelling para fazer com que o público caminhe por uma jornada e realize uma ação no final. Ou até mesmo que passe por essa jornada e continue consumindo os conteúdos devido a conexão adquirida.

Além dos elementos, existem estágios e etapas que são identificados dentro de uma história, que podem sofrer alterações de acordo com a estrutura e a intenção do locutor. Mas, tudo vai depender de qual o objetivo desejado.

É fato que o leitor vai sempre estar passando por uma jornada, como é o caso de sua leitura. O ambiente seria a internet e o conflito é descobrir o que o artigo tem a dizer. Todo o processo envolve storytelling na educação, no mercado e também no marketing de conteúdo.

Como fazer Storytelling? Entenda o tripé

As técnicas e o passo a passo devem seguir três fatores específicos e que são muito importantes. Mas, quais são eles? Começa-se com as técnicas de narração em que deve-se analisar quais as palavras mais adequadas para utilizar e como organizar o “texto” para a organização.

Após organizar todos os fatores, deve-se abordar a narração. É onde tudo começa a ter vida e ser colocado em prática. Para que ela possua efeitos sobre o lead, é necessário que seja coerente. Ou seja, possuir começo, meio e fim. Já em sua introdução será necessário fazer com que ele se identifique e sinta tocado.

Conhecendo através dos livros milenares

Através da técnica é possível ser encontrada em livros diversos. Entretanto, não é sobre um profissional abordando a tática diretamente. Como assim? Ela está dentro dos livros de literatura, sejam ocidentais ou orientais. Como maior exemplo de livro Storytelling, podemos citar “Mil e uma noites”. Não se sabe ao certo quando foi escrito mas, encontrou-se documentos que comprovam existir há mais de um milênio.

A obra aborda sobre a história do rei Pérsa que foi traído pela esposa. Como forma de vingança, decidiu que iria passar todas as noites com mulheres diferentes e degolá-las no dia seguinte. Entretanto, quando pediu para que Sherazade fosse até ele, ela foi bastante esperta: pediu para que a deixasse viver se gostasse de suas histórias.

Assim o fez e, todas as noites, o rei ficava ainda mais atraído e não a matava. Viveu e poupou a morte de muitas outras mulheres ao aplicar técnicas de Storytelling.

Também é possível contar histórias infantis para as crianças para que elas ajam de uma forma que se deseja. O que, geralmente, os pais dizem para fazer com que as crianças não aceitem doces de estranhos? Histórias como chapeuzinho vermelho ou do homem do saco! Já a opção da “Bela e a Fera” servem para que os pequenos evitem julgamentos: nem sempre a pessoa é aquilo que parece.

Quais as 04 principais formas de começar a aplicar?

Existem algumas formas de começar a aplicar as técnicas para ter ainda mais resultados. Portanto, separamos uma lista abaixo para te mostrar quais são elas:

O primeiro passo é colocar em sua narrativa o seu produto e histórias relacionadas a ele. Não fuja do tema! Deve-se desenvolver a história para que o lead se identifique e entenda que essa é a única (ou melhor) solução para o problema criado, esse é o segundo passo.

O terceiro passo é criar elementos que posicionem a sua marca na mente do cliente. Isso pode ser realizado através de uma fala ou de um logo ou conceito. A última opção, quarto passo – e não menos importante – é relacionar elementos da cultura pop com a sua marca. A cultura deve fazer parte do dia a dia da persona para que ela entenda a referência.

Pode parecer que é muito fácil, mas não existe um Storytelling exemplo pronto justamente porque sua empresa terá que ser criativa e criar um do zero. Felizmente, existem algumas dicas, mas é importante fazer muita análise e ter criatividade para colocar em prática.

Portanto, agora que descobriu quais são os quatro passos, que tal saber que tipo de conteúdo pode provocar mais engajamento? Iremos citar a seguir quatro deles:

1- Informativo

O objetivo principal é informar o seu cliente. Portanto, neste aspecto é recomendado que se trabalhe com dicas de uso e recomendações. Em suma, sua função será de ensinar a persona. O que muitas agências fazem é colocar vídeos na home do site ensinando sobre os benefícios de utilizar o item que desejam vender.

Segue abaixo um exemplo de Storytelling para vender um infoproduto sobre aumento de Score no Serasa:

Storytelling: o que é, técnicas e como fazer

2- Serviço

A lógica está em simplificar a vida da sua persona. Dessa forma, ele poderá ter a capacidade de resolver algum problema ou poupar uma parte do tempo que tem disponível. Imagine que está procurando no Youtube como ranquear um artigo no Google. Após te dar dicas, o apresentador do conteúdo irá te dizer o seguinte para te estimular a comprar os pacotes ou serviços que ele tem a oferecer.

“Está procurando saber como fazer textos para ranquear no Google? Você já conheceu nossos serviços? Eles podem te ajudar a poupar aquele bom tempo porque nós criamos ele do zero e completamente otimizado em SEO. E o melhor de tudo: Por um bom preço e prazo!”

3- Comunicação

Comunique sua persona sobre o produto. Faça com que ele veja as relações entre o que procura e o que sua marca pode oferecer. Por exemplo, no produto que citamos acima, a principal estratégia é mostrar o quando as pessoas comuns não conseguiam créditos por estarem com o score baixo. Mas, eles conseguiram um modo de reverter isso e para saber como, é necessário fazer a compra e assistir às aulas.

Além disso, utilizam depoimentos de pessoas reais. Não apenas textos com imagens. Dessa forma, o cliente poderá pensar: se funcionou para eles, por que não funcionaria para mim?

Para que cause ainda mais identificação com o público alvo (classe baixa), utilizaram artistas vestidos da forma com que essa classe se veste. O cenário também era idêntico. Procure utilizar roupas parecidas, usar sotaques e cenários que causem gatilhos.

4- Entretenimento

Podem ser temporais ou atemporais. Mas, uma coisa é fato: devem divertir e ficar na mente. Eles estão em todos os locais: vídeos de receitas, hashtags e muitos outros. Portanto, tome cuidado para que não acabem sendo forçados para o internauta. Crie algo leve e que seja “consumido” de forma rápida.

Storytelling na prática e produzindo o conteúdo

Qualquer fator poderá fazer com que o lead fique ainda mais interessado no produto ou perca o completo interesse. Para isso, é importante analisar alguns fatores:

  • Quanto tempo dura o seu texto dentro do vídeo?
  • Qual será a entonação de voz? Será mais séria ou descolada?
  • Como movimentar o corpo e causar impressões através da linguagem corporal?
  • Qual o contexto utilizar para que ele se identifique?
  • Quais termos utilizar para que ele entenda e seja um conteúdo que adiciona?
  • Como criar um cenário e vestimentas que causem identificação?
  • Iremos aplicar filtros, se sim, quais?
  • Como vestir e qual a aparência de quem vai contar a história?

Enfim, existem todos esses aspectos (e muitos outros) que devem ser levados em consideração. Uma dica Storytelling é usar as metáforas para que os personas entendam de forma mais simples do que se trata o conteúdo. Assim como o exemplo do sol e do número 6 ou 9.

Para isso, é importante fazer o uso da criatividade. Saber criar algo diferente e que possa se destacar entre os mais variados outros conteúdos sobre o mesmo tema. Fazer o uso da ficção também é válido. Entretanto, tome cuidado para não criar mentiras e acabar com a confiança da marca.

Eu entendo o que estou tentando vender?

A Agência Visão Confiável vende consultorias e textos otimizados em SEO on page e off ou copywriting. Portanto, para criar uma estratégia de conteúdo, é importante saber exatamente qual é o produto, suas vantagens e desvantagens.

Assim como nós conhecemos tendências de marketing digital e estratégias de marketing de conteúdo, os processos de geração de leads podem não entender muito sobre a importância do tema. Portanto, devemos adequar o conteúdo para que eles saibam sobre a relevância de bons textos para o site. Por isso, antes de criar uma campanha Storytelling, é relevante analisar estes aspectos:

Tempo: Qual o seu tempo para passar a informação e tornar ela relevante? Muitas vezes pode ser questão de minutos ou segundos. Sendo assim, não seja como a história de Mil e Uma Noites em que possuem toda uma madrugada.

Seja breve e respeite o tempo que possui. Para descobrir o tempo máximo e mínimo, pode fazer uma pesquisa com o público alvo perguntando até quanto tempo ficariam assistindo um anúncio e o que os deixariam frustrados.

Conhecer o assunto: Somos a Visão Confiável e desejamos apresentar o conteúdo oferecido. Já devemos prever os possíveis desentendimentos que os Leads podem ter. A Burger King apresentou uma campanha de um produto embolorado.

Entretanto, para evitar desentendimentos e má interpretação de texto, é importante entender do assunto: é isso que acontece quando você come produtos sem conservantes. Tudo isso foi uma estratégia para dizer o que seria natural e orgânico.

Interesse: Quais são os interesses do consumidor? O que ele espera satisfazer? Descubra como atingir todos esses aspectos com técnicas Storytelling. Responda questões como idade, sexo, gostos e perfil para descobrir qual a melhor forma de criar uma campanha tocante.

A jornada do herói de Joseph Campbell

Incluída nos estudos de muita gente que trabalha com marketing de conteúdo, a jornada do herói foi contada ao mundo, e ficou conhecida através do livro “O Herói de Mil Faces”, do autor Joseph Campbell. Também se trata do estudo das principais histórias mais famosas e como se segue o padrão narrativo de cada uma delas. Que acontece da seguinte forma:

  • O mundo comum – quando o narrador apresenta o personagem ao público e todo o seu mundo.
  • Um chamado para uma aventura – os momentos de conflito aparecem para o personagem.
  • A recusa – há uma recusa ao chamado, já que o personagem se encontra em dúvida e sofre um conflito interno sobre sair ou não de sua zona de conforto.
  • Encontrar um mentor – quando um segundo personagem chama para ajudar.
  • A jornada para um mundo novo – quando o personagem decide abandonar tudo e mergulha de cabeça na jornada.
  • Aliados e inimigos – ao longo do caminho o personagem irá encontrar novas pessoas que podem ser boas ou nem tanto assim. Mas é um momento de aprendizado quanto as regras desse mundo novo.
  • Aproximação – Quando o personagem resolve o primeiro obstáculo.
  • Aprovação traumática – quando o conflito gera um impacto ainda maior na vida do personagem. Todo storytelling possui essa etapa em que o personagem se encontra no fundo do poço antes de emergir.
  • Recompensa – quando o conflito maior é superado e o personagem recebe sua devida recompensa. Geralmente isso envolve vencer medos e receios, sair da zona de conforto, etc.
  • Caminho de volta – o personagem retorna ao seu mundo.
  • Ressurreição – ainda existe mais um conflito para que o personagem passe, para poder usar sua tão sonhada recompensa.
  • O retorno – após passar por todo o processo e ter se transformado, de volta ao seu mundo o personagem muda de vida com a recompensa que foi conquistada.

Dicas práticas de storytelling para criar artigos

Para ser um bom contador de histórias e aprender storytelling como fazer, é preciso entender algumas técnicas. Além de todos os conceitos que já foram mencionados até aqui, alguns detalhes durante a criação são importantes.

Leve o leitor por um caminho

Histórias costumam levar o leitor de um ponto X a um ponto Y. Ela precisa ter uma cronologia, uma ordem de acontecimentos. Isso costuma funcionar muito bem em livros de história e na literatura como conhecemos.

Contudo, para storytelling, que possui um objetivo claro, esse direcionamento precisa acontecer de forma fácil para que a mensagem seja passada. Portanto, cada tipo de narrativa exige uma estrutura, que normalmente envolve uma introdução, um desenvolvimento e a sua conclusão.

A história precisa conduzir o leitor, sem muitas adversidades, até onde ele precisa chegar. Para que isso aconteça, aproveitar uma boa escaneabilidade, boas ideias e fluidez na escrita, são essenciais. Isso ajuda a não transformar o artigo em um grande obstáculo para o “herói”.

Trabalhe a criatividade

A criatividade é o que ajuda no desenvolvimento de um bom storytelling. Tudo vai depender do que é possível oferecer para o público ou persona. Escrever e criar uma boa narrativa, exige uma boa escolha de tema, algo que atraia e seja relevante em termos de resolução de problemas.

Todo leitor que consome esse tipo de conteúdo, gosta de surpresas. Ser surpreendido em obras que utilizam o recurso narrativo, os chamados plot twists, quebra as expectativas. Desenvolver a criatividade para criar esse tipo de material, pode envolver ainda mais o leitor.

Existem ótimos storytelling que podem ser usados como inspiração. Mas praticar e desenvolver várias histórias, inclusive acompanhando a receptividade do público, é uma das melhores maneiras de se tornar um bom storyteller.

Passe sensações positivas

Ninguém quer ler algo e ficar que se sentindo mal depois. Sendo assim, a história precisa conseguir incentivar e estimular emoções e sensações boas. Dessa forma, existe uma possibilidade muito maior de ela ser compartilhada.

Histórias que remetem a sensações ruins ou emoções negativas, mesmo que consiga produzir excitação e euforia no emocional do leitor, possuem maiores chances de viralizar. Mas é importante que o público seja estimulado sempre através de sentimentos positivos.

Não quer dizer que tudo precisa ser sempre envolto a coisas boas ou irreais sem problemas. Mas a história precisa ter um objetivo final de resultar nesse tipo de sentimento. Precisa acontecer a solução do problema e de preferência através do produto ou serviço que a empresa oferece.

Foque no que é mais importante

Ao saber contar uma boa história, o storytelling precisa saber ser atraente e assim, conseguir dizer para a audiência o que é mais importante. Sendo assim, independente de qual seja a mensagem que precisa ser dita, ela tem que ser clara e objetiva.

Além disso, o enredo da história precisa estar de acordo com a narrativa, com o assunto do texto. A relevância é um ponto muito importante nesse meio. Vale reforçar o enredo e até mesmo contar novamente a história se preciso, de maneiras distintas. Evite ficar repetindo o mesmo storytelling nos mesmos veículos.

Por exemplo, um conteúdo criado para blog, pode se transformar em um post para as redes sociais, contando a mesma história, mas em formato diferente. Mas nunca repetir no mesmo local, e no mesmo formato, isso cansa a audiência.

Mantenha o mesmo ritmo

Enquanto estiver contando a história, ela deve seguir um ritmo. Mantenha esse mesmo ritmo ao longo de todo o assunto da história. Isso deixa o texto mais dinâmico e faz com que o leitor não perca o interesse.

Durante uma narrativa sabemos que existem momentos em que a história precisa ser mais lenta. Em Storytelling isso precisa ser feito com cautela para que o ritmo não desacelere demais. Elabore bons momentos de tensão e reviravoltas para que os momentos marcantes fiquem claros.

A continuidade é importante

Uma boa narrativa para storytelling deve ter começo, meio e fim. Isso é o ponto mais básico de contar uma história. Contudo, essa divisão serve para orientar como os fatos serão sucedidos. Para que a continuidade da história faça sentido. Portanto, essa continuidade precisa ter um sentido.

Por exemplo, de início o primeiro conflito deve ser apresentado, já dando um gancho para que o desenvolver da história comece. Esse desenvolvimento precisa ser criado para prender atenção mantendo o ritmo.

O meio faz parte desse processo de entreter e dar continuidade pelo caminho que a audiência deve percorrer. Que irá levar o leitor até os resultados que ele precisa chegar. Esse meio do caminho é o mais importante, pois irá levar o público até o chamado para ação.

Durante esse processo, é fundamental desenvolver novas ideias e criar mensagens criativas para transmitir a informação. A continuidade do storytelling é o que vai ajudar a prender atenção e também, garantir que o leitor chegue até o final de sua jornada.

Como fazer storytelling no Instagram?

As redes sociais são um grande aliado na hora de montar estratégias de marketing de conteúdo e muitas empresas até atuam apenas através delas. Sendo assim, é possível usar a técnica do storytelling para vender através do Instagram? A resposta para essa pergunta vai depender de algumas questões, como é o caso de descobrir qual o nicho do perfil, como ele se relaciona com o público, e por aí vai.

Mas calma, engajar nas redes sociais através de storytelling é totalmente possível. Para isso, o primeiro ponto é entender como o algoritmo do Instagram funciona. Como essa variável muda constantemente, uma coisa é importante que se saiba. Quanto mais tempo o usuário passa na sua publicação, maior será o engajamento e desempenho da publicação.

Seja um stories, um post no feed, um vídeo, ou o que for. O tempo de permanência é fundamental, daí a importância de criar posts e histórias que prendam a atenção. O carrossel tem sido uma boa estratégia nos últimos tempos e é um ótimo formato para contar uma história.

Geralmente as pessoas deslizam para ver as próximas imagens, e para isso, o conteúdo precisa ser interessante e relevante para que ela permaneça ali. Se o Instagram entende que estão gostando da sua publicação, ele a repassa para mais pessoas.

O mesmo acontece com os vídeos. Dá para contar uma boa história, prendendo a atenção através de um bom roteiro de vídeo. E é nesse ponto que o storytelling entra, para despertar a curiosidade e interesse do público.

Use metáforas em forma de texto e imagem

As metáforas e analogias criadas em um bom storytelling prendem a atenção do público. Principalmente se estiver explicando algum assunto batido. Uma forma de fazer isso, é usar a criatividade e desenvolver uma analogia em forma de carrossel ou em vídeo.

Como o marketing no Instagram está migrando para vídeos e as fotos já não tem mais tanto foco como antigamente, é importante também saber como usar isso a seu favor. É possível usar a criatividade em qualquer formato, mas isso deve ser feito com relevância para prender a atenção.

Desperte a imaginação

Um bom contador de histórias tem esse poder, o de envolver e despertar a imaginação do leitor. Quem consegue fazer isso através das redes sociais muitas vezes cria uma publicação viral, já que o público vai compartilhar devido a identificação.

Contudo, aproveitar esse momento e criar conteúdos e posts que sejam interativos, que gerem discussões e comentários, também aumenta o poder de distribuição na plataforma. Brincar com a imaginação do usuário tem um enorme poder em Storytelling Instagram.

Crie uma atmosfera de suspense com spoilers

Toda audiência adora uma novidade. Isso pode ser ainda mais esperado quando alguns spoilers são soltados ao longo do dia para gerar uma publicação depois. Esse suspense prende a atenção e faz com que a pessoa volte ao perfil novamente depois.

Portanto, a criação de conteúdos com pequenos spoilers de produtos, projetos que estão próximos de serem lançados, são ótimas formas de manter os seguidores atentos a tudo que está acontecendo. Principalmente para ver o que vai acontecer.

Contudo, vale ressaltar que é importante ir soltando os detalhes aos poucos, para provocar a intenção, a vontade do usuário. Ele pode ser feito em várias partes, desde vídeos, imagens, stories, fotos em sequência e por aí vai. O que manda é a criatividade.

Faça o público participar

Várias das ferramentas que estão disponíveis no Instagram atualmente facilitam e favorecem essa interação. Temos os destaques no Instagram e nos stories por exemplo, existem as enquetes, a caixinha de perguntas, entre várias outras formas de fazer com que o público interaja mais.

Além disso, você também consegue acompanhar e ver de perto a opinião do seu público. Essa comunicação é muito importante para ajudar durante a criação das narrativas através da plataforma. Criar quiz sobre o tipo de assunto que gostariam de ver, criar enquetes e posts colaborativos, tudo favorece a relação.

Conte a sua história

O mais importante de tudo é fazer com que o público conheça a empresa e a marca. Conte a sua história. O formato pode ser qualquer um deles, desde que isso seja feito. Converse com o público através dos stories, fale sobre o começo, como foi a trajetória, e assim por diante.

Além disso ser uma boa proposta de storytelling, também gera conexão emocional com o público. Manter esse relacionamento é fundamental para transformar os seguidores em amigos ou clientes. Faz parte do marketing digital e de todo bom plano de marketing para vendas.

Durante a consultoria de Storytelling…

O Consultor tem o objetivo de tirar todas as pedras do caminho. Para isso, deverá facilitar o conteúdo aos “alunos”. Ser o mais puro professor e desenvolvedor da pedagogia. Não precisa ser uma aula tradicional, deve ser empreendedora e inesquecível. Ficar em uma sala? Não, vamos para o jardim, para a praia ou montanhas.

Não é necessário seguir o método robô para ensinar, deve-se analisar as perspectivas do outro. Durante a consultoria de Storytelling é importante que você cite exemplos comuns e que sejam de fácil entendimento. Dessa forma, assim como a praia é o contexto da persona, você não deverá usar o escritório.

O mesmo funciona com o exemplo Storytelling encontrado em alguns sites. Se você conhece uma mulher, não poderá pedir para que ela se case com você no começo, durante o primeiro encontro, certo? Deve-se conquistar a confiança dela, planejar como será a vida de casados e apenas depois de mostrar todos os benefícios, fazer o pedido.

O mesmo funciona com um produto, é um casamento em que deve-se preparar para a festa (compra). Não espante a noiva / cliente já de início. Tenha calma e insira suas intenções aos poucos.

E então, aprendeu como criar vídeos, imagens e textos Storytelling?

Esperamos que tenha aprendido a como colocar em prática o passo a passo Storytelling. O principal objetivo é ser criativo e rápido. Apresente ideias inesquecíveis e que realmente poderão marcar.

Para começar a colocar em prática, é crucial conhecer o produto e a persona. Dessa forma, pode-se inserir elementos da cultura nas campanhas e impulsionar ainda mais os resultados. Analise também as tendências do mercado, assim como fez Burger King. A marca viu que a demanda por produtos naturais está crescendo e decidiu investir porque viu que o público está procurando por isso.

Não precisaram de um texto maior que “A beleza de não ter conservantes de origem artificial” juntamente com a imagem em foco e uma música no fundo que já mostra toda a sua relação com o produto. Uma ideia que foi apresentada de forma rápida, simples e que causou polêmica, tornando-se inesquecível.

E então, possui alguma dúvida sobre Storytelling? Comente aqui com a gente ou nos chame via Whatsapp para tirar dúvidas! A Visão Confiável pode ajudar a direcionar o seu conteúdo para que seja marcante e alcance os reais objetivos da sua empresa.

Deixe seu comentário